Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89679
Title: ATUAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA NA SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA DE TRABALHADORES UTILIZADORES DE TERMINAIS DE COMPUTADOR
Other Titles: PHYSIOTHERAPIST ACTIVITIES IN HEALTH AND QUALITY OF LIFE OF COMPUTER TERMINAL WORKERS
Authors: Arruda, Zingarah Majory Tôrres de
Orientador: Ferreira, António Jorge Correia Gouveia
Sandoval, Renato Alves
Keywords: promoção da saúde; qualidade de vida; fisioterapia do trabalho; utilizadores de computador; riscos ergonómicos; health promotion; quality of life; work physiotherapy; computer users; ergonomic risks
Issue Date: 30-Sep-2019
Serial title, monograph or event: ATUAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA NA SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA DE TRABALHADORES UTILIZADORES DE TERMINAIS DE COMPUTADOR
Place of publication or event: BIOCAP Indústria de Cosméticos
Abstract: A informatização dos ambientes de trabalho afetou a saúde e interferiu negativamente no estilo de vida adotado pelos trabalhadores. Em virtude desta realidade, constata-se a necessidade da realização de ações eficazes que eliminem e/ou reduzam os processos patológicos advindos da inserção destas tecnologias. Uma proposta para tal questão é a presença do fisioterapeuta nas empresas. Neste sentido, a presente dissertação apresenta a atuação do fisioterapeuta na saúde e qualidade de vida dos trabalhadores utilizadores de terminais de computador. Trata-se de um estudo transversal, quali-quantitativo, descritivo, em que participaram 55 trabalhadores, de ambos os sexos, maiores de dezoito anos, que faziam uso do computador em suas atividades laborais na BIOCAP Indústria de Cosméticos. Esta pesquisa foi dividida em duas etapas: 1) Aplicação do questionário sociodemográfico, do nórdico musculoesquelético, do QVS – 80 e da checklist de Couto com posterior definição e desenvolvimento do protocolo de intervenção fisioterapêutica; 2) Realização de entrevistas semiestruturadas para se verificar a perceção dos participantes desta pesquisa a respeito da atuação fisioterapêutica. Na primeira etapa, constatou-se que os trabalhadores possuíam os seguintes valores médios: peso de 72 Kg, altura de 1,70 m, IMC de 24 e que a maior parte dos participantes era do sexo masculino, casada, com grau de escolaridade de nível superior completo, não apresentava hipertensão arterial, não era tabagista, nem etilista, laborava 9 horas por dia, passava entre 2 a 6 horas da jornada de trabalho sentada, realizava alterações de postura, fazia pausas, relatou existir fator stressante no ambiente de trabalho, dormia 7 horas por noite, não era praticante de atividade física, possuía atividade de lazer, foi enquadrada como sintomática e preventiva. Com o questionário nórdico musculoesquelético, observou-se que a maioria dos trabalhadores apresentava algum problema (dor, desconforto ou dormência), sendo que este se encontrava mais presente nos últimos 12 meses, do que nos últimos 7 dias, fato que demonstrou a cronicidade destas queixas. As regiões de dor mais referidas foram: pescoço, região da coluna torácica e lombar, punhos/mãos (ambos), joelhos e tornozelo/pés. Os resultados do QVS - 80 permitiram classificar os domínios da seguinte maneira: saúde (D1) como muito satisfatório (n= 35, 63,6%), atividade física (D2) como insatisfatório (n= 42, 76,4%), ambiente ocupacional (D3) como muito satisfatório (n= 29, 52,7%) e da qualidade de vida (D4) como satisfatório (n= 31, 56,4%). O domínio geral ficou caracterizado como satisfatório (n= 46, 83,6%). Notou-se que D2 teve um número significativo de resultados insatisfatórios quando comparado aos demais domínios. Na avaliação dos postos de trabalho, classificou-se a condição ergonómica dos itens da Checklist de Couto da seguinte maneira: péssima - apoio para os pés, porta documentos e sistema de trabalho; ruim – mesa, suporte de teclado, iluminação, acessibilidade; razoável – cadeira; boa - monitor de vídeo; excelente – teclado, CPU/Gabinete, notebook/acessórios. Concluiu-se que, em geral, a grande parte dos postos de trabalho se encontrava em condição ergonómica razoável. Após análise dos dados referidos anteriormente, foi definida a atuação fisioterapêutica, a qual foi realizada na BIOCAP durante 3 meses, sendo realizadas 30 sessões de fisioterapia laboral, 55 escolas de postura e duas palestras aos trabalhadores e apresentado e entregue um laudo ergonómico para os administradores da BIOCAP. Por fim, com as entrevistas foi averiguado que os participantes perceberam que a intervenção fisioterapêutica foi boa, que gerou momentos de descontração e relaxamento durante a jornada de trabalho, além de os despertarem para o autocuidado. Outro ponto interessante, foi a mudança da visão sobre a atuação do fisioterapeuta, sendo que os trabalhadores passaram a observar esta profissão e suas áreas de atuação de forma mais abrangente, reconhecendo a importância da atuação preventiva deste profissional. Os colaboradores da BIOCAP referiram melhora em sua saúde e qualidade de vida, redução das dores no corpo, melhora da postura corporal, diminuição do sedentarismo, aprimoramento do sono, alívio das tensões e do stresse, após as ações fisioterapêuticas. Mencionaram, ainda, reconhecer a importância das pausas e de adotá-las como parte integrante do seu dia de trabalho. Sugeriram a continuação da atuação fisioterapêutica e que esta fosse expandida para outras áreas da empresa. Portanto, foi possível verificar que a atuação do fisioterapeuta influenciou positivamente a saúde e a qualidade de vida dos trabalhadores utilizadores de terminais de computador da BIOCAP. Concluiu-se, que apesar do crescimento dos casos de adoecimentos em detrimento à informatização dos postos de trabalho, evidencia-se a atuação do fisioterapeuta como uma das estratégias das organizações para o enfrentamento deste problema e de suas repercussões.
The computerization of work environments affected health and negatively interfered with the lifestyle adopted by the workers. Due to this reality, it is necessary to carry out effective actions that eliminate and / or reduce the pathological processes arising from the insertion of these technologies. One proposal for such an issue is the presence of the physiotherapist in companies. In this sense, the present dissertation presents the performance of the physical therapist in the health and quality of life of workers who use computer terminals. This is a cross-sectional, qualitative, descriptive study involving 55 male and female workers over the age of eighteen who used computers in their work activities at BIOCAP Cosmetics Industry. This research was divided in two stages: 1) Application of the socio - demographic questionnaire, musculoskeletal nordic questionnaire, QVS - 80 and Couto 's checklist with subsequent definition and development of the physiotherapeutic intervention protocol; 2) Conducting semi-structured interviews to verify the perception of the participants of this research regarding the physiotherapeutic performance. In the first stage, the workers had the following mean values: weight of 72 kg, height of 1.70 m, BMI of 24 and that the majority of the participants were male, married, with a higher education level, did not present arterial hypertension, was not a smoker or an alcoholic, worked 9 hours a day, spent between 2 and 6 hours of the workday sitting, made changes in posture, paused, reported a stressful factor in the work environment, slept 7 hours a night, did not was a practitioner of physical activity, had leisure activity, was classified as symptomatic and preventive. With the nordic musculoskeletal questionnaire, it was observed that most of the workers presented some problem, being more present in the last 12 months, than the last 7 days, a fact that demonstrated the chronicity of these complaints. The most commonly reported pain regions were: neck, thoracic and lumbar spine, wrists / hands (both), knees and ankles / feet. The results of the QVS - 80 allowed us to classify the domains as follows: health (D1) as very satisfactory (n = 35, 63.6%), physical activity (D2) as unsatisfactory (n = 42, 76.4%), occupational environment (D3) as very satisfactory (n = 29, 52,7%) and quality of life (D4) as satisfactory (n = 31, 56.4%). The general domain was characterized as satisfactory (n = 46, 83.6%). It was observed that D2 had a significant number of unsatisfactory results when compared to the other domains. In the evaluation of the workstations, the ergonomic condition of the Couto Checklist items was classified as follows: poor - footrest, document holder and work system; bad - desk, keyboard support, lighting, accessibility; reasonable - chair; good - video monitor; excellent - keyboard, CPU / Cabinet, notebook / accessories. It was concluded that, in general, most of the jobs were in a reasonable ergonomic condition. After analyzing the data referred to above, the physiotherapeutic performance was defined, which was performed at BIOCAP for 3 months, with 30 work physiotherapy sessions, 55 posture schools and two lectures to the workers and presented and delivered an ergonomic report to the administrators of BIOCAP. Finally, with the interviews, it was verified that the participants perceived that the physiotherapeutic intervention was good, which generated moments of relaxation during the work day, in addition to awakening them to self-care. Another interesting point was the change of vision about the work of the physiotherapist, and the workers began to observe this profession and their areas of action in a more comprehensive way, recognizing the importance of the preventive action of this professional. BIOCAP employees reported improvement in their health and quality of life, noting the reduction of pain, improvement of body posture, reduction of sedentary lifestyle, improvement of sleep, relief of stress after physical therapy actions. They also mentioned recognizing the importance of breaks and adopting them as an integral part of their work day. They suggested the continuation of the physiotherapeutic work and that it be expanded to other areas of the company. Therefore, it was possible to verify that the physiotherapist's performance had a positive influence on the health and quality of life of workers who use BIOCAP's computer terminals. It was concluded that despite the growth of the cases of illnesses in detriment to the computerization of the workstations, it is evident that the physiotherapist acts as one of the strategies of the organizations to confront this problem and its repercussions.
Description: Dissertação de Mestrado em Saúde Ocupacional apresentada à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/89679
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação.pdf2.76 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

3
checked on Jul 2, 2020

Download(s)

1
checked on Jul 2, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons