Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89655
Title: Exercício Físico no Idoso: Uma máquina do tempo no envelhecimento
Other Titles: Physical exercise in Elderly: A time machine in ageing
Authors: Amarante, Inês Flores
Orientador: Verissimo, Manuel Teixeira Marques
Keywords: exercício; envelhecimento; idoso; exercise; ageing; aged; elderly
Issue Date: 23-May-2019
Serial title, monograph or event: Exercício Físico no Idoso: Uma máquina do tempo no envelhecimento
Place of publication or event: Geriatria
Abstract: Introdução: O envelhecimento populacional exponencial é uma realidade da Europa e Portugal. Esta mudança demográfica exige uma necessidade urgente de promover adaptações e respostas age-friendly à sociedade, de modo a garantir que além da longevidade do idoso, haverá também uma qualidade de vida associada. A evidência científica da prática de exercício físico como fator potenciador de um processo de envelhecimento saudável (ES) e forte preditor de resultados em saúde e qualidade de vida no idoso tem-se acumulado. Objetivos: Pretende-se enunciar e compilar, numa abordagem multissistémica e holística do idoso, os vários benefícios evidenciados da prática de exercício físico na idade avançada, esclarecendo ainda algumas noções gerais sobre a prescrição de exercício físico no idoso. Material e Métodos: Esta revisão de literatura baseou-se numa pesquisa central, realizada no motor de busca PubMed da base de dados MEDLINE, com a equação '"Exercise"[Mesh] AND "Aging"[Mesh]' e os seguintes filtros: 'human', 'aged', 'english' e 'portuguese'. Pesquisas adicionais foram realizadas na Cochrane Database, recorrendo aos termos "exercise old" e "exercise elderly", bem como no Google Scholar. A seleção/exclusão de artigos teve por base a compatibilidade/relevância temática e o factor de impacto das revistas onde foram publicados, sendo restritos ao período temporal entre 2013 e 2018. Resultados: O exercício físico no idoso induz alterações hemodinâmicas que reduzem o risco de doença coronária e eventos cardiovasculares, atuando na tensão arterial, perfil lípidico e outros factores de risco. A função ventilatória ou capacidade de difusão alvéolo-capilar não parece ser influenciada diretamente pelo exercício, no entanto, idosos com patologias respiratórias demonstram melhorias na funcionalidade e sintomatologia respiratória. A sarcopenia e osteopenia são preveniveís pelo exercício físico, repercutindo-se numa melhoria da mobilidade e equilíbrio com menor frequência de quedas e fraturas. Imunologicamente, modula a distribuição e funcionalidade de subpopulações celulares, promovendo uma melhor resposta vacinal e menor risco de infeções virais em seniores. Várias alterações estruturais cerebrais induzidas pelo exercício físico têm sido documentadas, mas os seus efeitos na cognição em si ainda são alvo de grande controvérsia. Além do bem estar psicológico e inclusão social, uma vida ativa também se correlaciona com menores custos anuais em medicação. Conclusão: Os benefícios do exercício físico são inegáveis e sobreponíveis aos riscos, quando a sua prescrição é adaptada e individualizada ao idoso em questão, seguindo a sua evolução em conformidade. O desafio atual já não é viver mais, mas sim viver melhor e, numa era da saúde em que se pretende cada vez mais (e melhor) praticar a medicina segundo um paradigma holístico, o exercício físico surge assim como uma abordagem ideal no campo da Geriatria.
Introduction: The exponential aging of population is a reality of Europe and Portugal. This demographic shift requires an urgent need to promote age-friendly adaptations and responses to society, ensuring that beyond the longevity of the elderly, they will also have quality of life. Scientific evidence of engagement in physical exercise as an enhancer of healthy aging and strong predictor of health outcomes and quality of life in elderly has been accumulating. Objetives: It is intended to mention and compile, in a multisystemic and holistic vision of elderly, the vast benefits evidenced of physical exercise practice in advanced age, while also clarifying some general notions about the prescription of physical exercise in elderly. Material and Methods: This literature review was based on a central and exploratory research conducted on PubMed MEDLINE, with the equation "Exercise"[Mesh] AND "Aging"[Mesh]' and the following filters: 'human', 'aged', 'english' and 'portuguese'. Further research was made on Cochrane Database, under the terms "exercise old" and "exercise elderly", as well as in Google Scholar. Selection/exclusion of articles was based on the thematic compatibility/relevance and impact factor of the journals where they were published - they were restricted to period of time between 2013 and 2018. Results: Physical exercise induces hemodynamic changes that reduce the risk of coronary heart disease and cardiovascular events, acting on blood pressure, lipid profile and other risk factors. The ventilatory function and alveolar-capillar diffusion does not appear to be influenced directly by exercise, however, elderly with respiratory pathologies improve in functionality and respiratory symptomatology. Sarcopenia and osteopenia are prevented by physical exercise, resulting in improved mobility and balance, with less frequent falls and fractures. Immunologically, it modulates the distribution and functionality of cellular subpopulations, promoting a better vaccine response and lowering the risk of viral infections in seniors. Several brain changes exercise induced have been documented, but its effects on cognition itself are still a major subject of controversy. In addition to psychological well-being and social inclusion, an active lifestyle also correlates with lower annual costs in medication. Conclusion: The benefits of physical exercise are undeniable, surpassing the risks, when its prescription is adapted and individualized to the elderly in question and the evolution follow-up is done accordingly. The challenge now is no longer to live more but to live better and, in an health era where, more and more, we ambition to practice better medicine, following an holistic paradigma, physical exercise appears as an ideal approach in the field of Geriatrics.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/89655
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Exercício Físico - Uma máquina do tempo no envelhecimento OFICIAL.pdf737.54 kBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

2
checked on Jul 2, 2020

Download(s)

1
checked on Jul 2, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons