Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89636
Title: Adaptação cultural e validação do "Outcomes and Experiences Questionnaire" para a população Portuguesa
Other Titles: Cultural adaptation and validation of the"Outcomes and Experiences Questionnaire" for the Portuguese population
Authors: Henriques, Maria João Salvador Daniel dos Santos
Orientador: Ferreira, Pedro Augusto Melo Lopes
Keywords: Satisfação com os cuidados de Saúde; Qualidade em Saúde; Medidas reportadas pelo doente; Experiência de Cuidados; Validação transcultural; Satisfaction with health care; Quality in health; Measures reported by the patient; Care experience; Cross-cultural validation
Issue Date: 14-Oct-2019
Serial title, monograph or event: Adaptação cultural e validação do "Outcomes and Experiences Questionnaire" para a população Portuguesa
Place of publication or event: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra- HUC- Serviço de Reumatologia
Abstract: RESUMOEnquadramento: A Qualidade em Saúde é um tema cada vez mais discutido e valorizado, embora nem sempre fácil de entender ou de implementar. Numa unidade que presta cuidados de saúde, a avaliação da qualidade dos mesmos deve constituir-se como uma prática regular, devidamente organizada. A avaliação da satisfação dos utentes com o serviço de saúde é um indicador de qualidade fundamental, permitindo compreender melhor o seu ponto de vista, e promover como recomendado, cuidados centrados na pessoa. A avaliação da satisfação dá também ao utente a possibilidade de ter uma participação ativa na gestão do serviço de saúde, nomeadamente na adaptação dos recursos em função dos seus interesses. Para além da satisfação, tem sido cada vez mais importante medir também os resultados e as experiências vividas pelos utentes. Neste âmbito, os instrumentos para avaliar estas dimensões devem ser escolhidos de acordo com o propósito a que se destinam e estar devidamente adaptados e validados para o efeito. Objetivos: Com este estudo pretendemos: (i) traduzir e adaptar o “Outcomes and Experiences Questionnaire” (OEQ) para a cultura portuguesa, (ii) determinar as características psicométricas da versão portuguesa deste questionário, (iii) determinar a perceção dos utentes acerca dos seus cuidados recebidos num serviço de Consulta Externa e num Serviço de Internamento de um hospital universitário, e ainda (iv) determinar a influência de um conjunto de variáveis sociodemográficas (género, idade, situação profissional, instrução escolar) e de perceção do estado de saúde na satisfação dos utentes.Métodos: Trata-se de um estudo metodológico de validação/adaptação, transversal. A adaptação cultural e linguística do OEQ, desenvolvido e validado em Inglaterra, foi conseguida através da metodologia sequencial. A versão final do questionário, que é composto 11 perguntas, divididas por uma subescala que avalia as Experiências (OEQ-E) e outra os outcomes (OEQ-O), for preenchida por utentes adultos, com capacidade para responder ao mesmo e seguidos em consulta externa de Reumatologia ou no dia de alta de internamento em serviço de Reumatologia e Ortopedia Oncológica. Resultados: Obtivemos uma tradução do OEQ em Português, com equivalência semântica e cultural com a versão original. Um total de 206 utentes de ambulatório (idade média=54 anos, desvio padrão= 14 anos; 67% mulheres) e 75 utentes internados (idade média=50 anos, desvio padrão=17 anos; 53% do sexo feminino) preencheram o questionário. Este questionário demonstrou ser fiável, com níveis bons de consistência interna quer para o ambulatório (OEQ-O=0,81; OEQ-E=0,82), quer no internamento (OEQ-O=0,74; OEQ-E=0,82). O questionário demonstrou ter também boa validade de constructo e de critério, com boa correlação com as variáveis estudadas. A satisfação dos utentes foi elevada.Conclusão: O OEQ demonstrou ser um questionário simples de preencher, de fácil entendimento e válido para avaliar a satisfação do utente com os resultados e as experiências sentidas, após uma consulta ou internamento num serviço de Reumatologia.
ABSTRATBackgroundQuality in Health is an increasingly discussed and valued theme, although not always easy to understand or implement. In a health care unit, the evaluation of its quality should be a regular and properly organized practice. The assessment of patients' satisfaction with the health service is a fundamental quality indicator, allowing a better understanding of their point of view and promoting, as recommended, person-centred care. The assessment of satisfaction also gives the patient the possibility of having an active participation in the management of the health service, namely in the adaptation of resources according to his/her interests. In addition to satisfaction, it has also been increasingly important to measure the results and experiences experienced by patients. In this context, the instruments to assess these dimensions should be chosen according to their purpose and be duly adapted and validated for this purpose. Objectives: We intend with this study: (i) translate and adapt the Outcomes and Experiences Questionnaire (OEQ) for Portuguese culture, (ii) determine the psychometric characteristics of the Portuguese version of this questionnaire, (iii) determine the users' perception of their care received in an Outpatient Service and an Inpatient Service of a university hospital, and also (iv) determine the influence of a set of sociodemographic variables (gender, age, professional situation, school education) and perception of health status on patient satisfaction.Methods: This is a cross-sectional validation/adaptation methodological study. The cultural and linguistic adaptation of the OEQ, developed and validated in England, was achieved through the sequential methodology. The final version of the questionnaire, which was composed of 11 questions divided into a subscale that assessed the Experiences (OEQ-E) and another the outcomes (OEQ-O), was completed by adult patients who were able to answer it and followed up in an outpatient Rheumatology consultation or on the day of hospital discharge in a Rheumatology and Oncologic Orthopedics service. Results: We obtained a translation of the OEQ in Portuguese, with semantic and cultural equivalence to the original version. A total of 206 outpatient patients (mean age = 54 years, standard deviation = 14 years; 67% women) and 75 inpatient patients (mean age = 50 years, standard deviation = 17 years; 53% female) completed the questionnaire. This questionnaire proved to be reliable, with good levels of internal consistency both in the outpatient setting (OEQ-O=0.81; OEQ-E=0.82) and in the inpatient setting (OEQ-O=0.74; OEQ-E=0.82). The questionnaire also showed good construct and criterion validity, with a good correlation with the variables studied. Patient satisfaction was high.Conclusion: The OEQ proved to be a simple questionnaire to be completed, easy to understand and valid to assess the patient's satisfaction with the results and experiences after a consultation or hospitalisation in a rheumatology service.
Description: Dissertação de Mestrado em Gestão e Economia da Saúde apresentada à Faculdade de Economia
URI: http://hdl.handle.net/10316/89636
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese MJS toda v1.pdf3.24 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

7
checked on Sep 17, 2020

Download(s)

10
checked on Sep 17, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons