Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89558
Title: Dry weight assessment and cardiovascular impact in hemodialysis patients
Other Titles: Impacto cardiovascular da determinação do peso seco em doentes em hemodiálise
Authors: Areia, Maria Margarida Lima Pinheiro
Orientador: Rodrigues, Luís Miguel Amaral
Alves, Rui Manuel Baptista
Keywords: hemodiálise; peso seco; hiperhidratação; doença cardiovascular; mortalidade; hemodialysis; dry-weight; volume overload; cardiovascular disease; mortality
Issue Date: 3-Jun-2019
Serial title, monograph or event: Dry weight assessment and cardiovascular impact in hemodialysis patients
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Background: Cardiovascular events represent the major cause of death among hemodialysis patients. Volume overload is common in this population and is one of the most important prognostic factors determining the outcome. It is associated with high blood pressure, left ventricular hypertrophy, pulmonary hypertension, increased risk of heart failure, arrhythmia, hospitalizations and mortality. Determining and achieving a dry weight pose one of the greatest difficulties in the therapy of these patients. The pillar of dry weight estimation is clinical evaluation but there is high demand for more objective measures of fluid status. Objective: The aim of this study was to evaluate and compare the different methods, techniques and medical devices used for dry weight assessment and their impact on the cardiovascular morbidity and mortality in hemodialysis patients. Conclusion: We concluded that bioimpedance is currently the most promising method and its use is already widespread. There is still the need for standardization and reproducibility of this fluid status approach and its impact on reducing cardiovascular events remains unclear. The benefits and harms of probing dry weight should be tested in qualified large long-term randomized trials. Avoidance of aggressive dry weight management, as well as the promotion of tolerability of symptoms and hemodynamic stability should be a priority for reducing cardiovascular events.Keywords: hemodialysis; dry-weight; volume overload; cardiovascular disease; mortality
Os eventos cardiovasculares representam a principal causa de morte nos doentes em hemodiálise. A hiperhidratação é frequente nesta população e é um dos fatores prognósticos mais importantes. Está associada ao desenvolvimento de hipertensão arterial, hipertrofia ventricular esquerda, hipertensão pulmonar, risco aumentado de insuficiência cardíaca, arritmia, hospitalizações e mortalidade. Determinar e manter o peso seco é um dos maiores desafios terapêuticos nestes doentes. A avaliação clínica constitui a base da determinação do peso seco, mas existe a necessidade de definir métodos objetivos para quantificação do estado de hidratação. O objetivo deste trabalho é avaliar e comparar os diferentes métodos, técnicas e dispositivos médicos usados para determinação do peso seco, bem como analisar o seu impacto em termos da morbilidade cardiovascular e mortalidade em doentes em hemodiálise. Concluiu-se que a bioimpedância é atualmente o método mais promissor e o seu uso já se encontra difundido, mas existe ainda a necessidade de introduzir uniformização e reprodutibilidade na abordagem ao estado de volémia destes doentes e o seu impacto na redução de eventos cardiovasculares ainda se encontra por esclarecer. Os benefícios e riscos da determinação rigorosa do peso seco devem continuar a ser testados em grandes estudos randomizados de longa duração. Evitar uma gestão agressiva do peso seco, bem como a promoção da tolerabilidade dos sintomas e da estabilidade hemodinâmica devem ser uma prioridade para a redução da morbilidade cardiovascular.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/89558
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Trabalho final MIM - Margarida Areia.pdf542.51 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

2
checked on Jul 2, 2020

Download(s)

1
checked on Jul 2, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons