Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89534
Title: Repercussões do trabalho por turnos na vida e na saúde dos trabalhadores de uma indústria alimentar
Other Titles: Shiftwork impacts on the life and health of workers in a food industry
Authors: Freire, Rita Alexandra Pinto
Orientador: Ferreira, António Jorge Correia Gouveia
Keywords: Qualidade do sono; Trabalho por turnos; Sonolência Diurna; Perfil Cronotípico; Saúde; Sleep quality; Shift work; Daytime sleepiness; Chronotypic profile; Health
Issue Date: 4-Feb-2019
Serial title, monograph or event: Repercussões do trabalho por turnos na vida e na saúde dos trabalhadores de uma indústria alimentar
Place of publication or event: Indústria Alimentar
Abstract: A temática do sono tem sido objeto de numerosos estudos científicos e atualmente, este afirma-se imprescindível para se alcançar uma boa qualidade de vida. Face ao ritmo de vida da sociedade cada vez mais acelerado e corrido, tanto por razões familiares, pessoais e/ou profissionais, tende a descurar-se cada vez mais a importância da obtenção de um sono de boa qualidade. Consequentemente, no âmbito desta problemática, tem- se vindo a observar o aparecimento de patologias resultantes de distúrbios do sono. O sono adequado é fundamental para o equilíbrio das funções psíquicas e fisiológicas do nosso organismo, e quando interrompido ou eliminado das nossas rotinas, pode acarretar graves consequências. O principal objetivo deste trabalho é relacionar a problemática do trabalho por turnos (envolvendo a realização de atividades laborais no período noturno) com a qualidade do sono dos trabalhadores envolvidos no estudo. Fizeram parte da amostra 150 trabalhadores de uma Indústria do ramo alimentar, que começou por se caraterizar através de um questionário sociodemográfico. A determinação do perfil cronotípico foi obtida através da Escala de Carácter Matutino-Noctívago. A sonolência diurna e a avaliação da qualidade do sono foram determinadas através dos seguintes instrumentos de estudo: Escala de Sonolência de Epworth, MOS Sleep Scale e o Questionário de Qualidade do Sono de Pittsburgh.Os testes estatísticos aplicados foram: ANOVA para medidas repetidas, Qui-Quadrado para a comparação de valores não paramétricos e teste t-Student para a comparação de valores paramétricos, com um nível de significância de p≤0,05. Através da avaliação do perfil cronotípico dos trabalhadores concluiu-se que 28% da amostra estudada é “Moderamente matutina” e 4% “Absolutamente matutina”, ao passo que apenas 13% da amostra é caraterizada como “Noctívaga”.De acordo com o Índice de Problemas do Sono – MOS Sleep Scale, constatou-se que os resultados obtidos se revelaram piores para os funcionários que se encontravam a trabalhar em regime de turnos rotativos, quando comparados aos trabalhadores em regime de horários fixos. Através do Índice da Qualidade de Sono de Pittsburgh, os resultados também se verificaram mais nefastos para os trabalhadores em regime de turnos. No total da amostra, a média do PSQI verificada foi de 6,31. Em termos de qualidade do sono, 62% dos indivíduos apresentaram má qualidade do sono.Pela Escala de Sonolência de Epworth foi possível concluir que os trabalhadores em regime fixo apresentaram valores ligeiramente superiores, comparativamente aos trabalhadores por turnos.Por serem mais adversos para os trabalhadores, o ideal seria evitar a realização de turnos noturnos. No entanto, uma vez que tal não é possível, poderão ser minimizados alguns dos problemas de saúde subjacentes a esta realidade laboral através do conhecimento e sensibilização dos trabalhadores para hábitos de vida saudáveis.
The importance of sleep has been subject of numerous scientific studies and currently, it is essential for a good quality of life. Acordding to the fast-paced life of society, for familiar, personal and / or professional reasons, the importance of achieving good quality of sleep is being increasingly neglected. Consequently, due to this problem, it has been observed the appearance of pathologies resulting from sleep disorders.Therefore, sleep is fundamental to the balance of our body's psychic and physiological functions, and when interrupted or eliminated from our routines, can cause serious consequences.The main objective of this study is to relate the problem of shift work (involving night work activities) to the sleep quality of the workers involved in the study.The sample was made up of 150 workers from a food industry, which was characterized by a sociodemographic questionnaire. The determination of the chronotypic profile was obtained through the Morningness-Eveningness Character Scale. Daytime sleepiness and sleep quality assessment were determined using the following study instruments: Epworth Sleepiness Scale, MOS Sleep Scale, and the Pittsburgh Sleep Quality Index.The statistical tests applied were: ANOVA for repeated measures, Chi-Square for comparison of non-parametric values and Student's t-test for comparison of parametric values, with a significance level of p≤0.05.It was concluded that 28% of the sample studied is "Moderately Morningness" and 4% "Morningness", while only 13% of the sample is characterized as "Eveningness".According to the MOS Sleep Scale, the results obtained proved to be worse for employees who were working on rotating shifts when compared to fixed-time workers.Through the Pittsburgh Sleep Quality Index, the results were also more disastrous for shift workers. In the total sample, the PSQI mean was 6.31. In terms of quality of sleep, 62% of subjects presented poor sleep quality.By the Epworth Sleepiness Scale, it was possible to conclude that the fixed-rate workers presented slightly higher values, compared to the shift workers.Because they are harmful to workers, the ideal would be to avoid night shifts. However, since this is not possible, some of the health problems underlying this labor reality can be minimized through the knowledge and awareness of workers about healthy living habits.
Description: Dissertação de Mestrado em Saúde Ocupacional apresentada à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/89534
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE FINAL - RitaFreire2016188271 - MSO.pdf2.19 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

6
checked on Jul 9, 2020

Download(s)

3
checked on Jul 9, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons