Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89530
Title: Craniopharyngioma and Hypothalamic Obesity
Other Titles: Craniofaringioma e Obesidade Hipotalâmica
Authors: Moura, Carolina Joana Nunes da Veiga e
Orientador: Paiva, Isabel Maria Monney de Sá
Gomes, Maria Leonor Viegas
Keywords: Craniofaringioma; Obesidade; Hipotálamo; Indíce de Massa Corporal; Craniopharyngioma; Obesity; Hypothalamus; Body Mass Index
Issue Date: 22-May-2019
Serial title, monograph or event: Craniopharyngioma and Hypothalamic Obesity
Place of publication or event: Rua Azinhaga de Sta. Comba, 3000-584 Coimbra
Abstract: O craniofaringioma é um tumor da sela ou para-selar que afeta crianças e adultos, com uma elevada taxa de sobrevida nos dias de hoje. Ainda assim, o seu impacto a longo prazo na qualidade de vida dos doentes é significativo, condicionando sequelas para toda a vida, tais como a obesidade hipotalâmica. O objetivo desta revisão sistemática é o de identificar os mecanismos etiológicos responsáveis pela obesidade e o que predispõe estes doentes à emergência da mesma. Foi realizada uma pesquisa literária no motor de busca PubMed, com restrições para língua Inglesa e data de publicação desde 2008. De seguida, foi feita uma revisão manual das referências dos artigos previamente obtidos. Uma abordagem em dois passos permitiu a obtenção de 33 artigos, sendo que apenas 28 foram incluidos na revisão sistemática. A maioria dos estudos englobava doentes com craniofaringioma em idade pediátrica (n=22), enquanto seis outros artigos incluíam doentes com craniofaringioma em idade adulta e pediátrica. A grande maioria dos artigos explora a obesidade hipotalâmica como consequência do envolvimento e disfunção do hipotálamo. Assim, os principais focos temáticos foram: o papel da localização tumoral; a abordagem terapêutica e a lesão pós-operatória; desregulação hormonal do apetite; desequilíbrio do sistema nervoso autónomo; ou alterações na atividade física, taxa metabólica basal e consumo energético. Apenas 2 artigos foram além das categorias previamente delineadas. Os resultados obtidos para cada mecanismo proposto foram díspares. Obteve-se consenso relativamente à importância da localização da lesão pós-operatória na emergência da obesidade. Contudo, as perturbações identificadas na regulação hormonal do apetite bem como no sistema nervoso autónomo foram difíceis de interpretar. Adicionalmente, embora os nossos resultados reinforçem a ideia de que a atividade física e a taxa metabólica basal estão reduzidas nestes doentes, não foi possível estabelecer um consenso relativamente ao impacto da localização tumoral e abordagem terapêutica no índice de massa corporal dos doentes com craniofaringioma. Tendo observado uma grande variedade de fontes de heterogeneidade, reinforçamos a necessidade de as reduzir ao mínimo em estudos futuros, de maneira a obter uma clara evidência acerca do que realmente despoleta este ganho de peso. Em conclusão, esta revisão fornece um sumário do conhecimento até à data relativo aos fatores despoletantes da obesidade hipotalâmica nos doentes com craniofaringioma.
Craniopharyngioma is a sellar and/or parasellar tumor affecting children and adults, with high survival rate at the moment. Nevertheless, its long-term impact on quality of life is substantial, leaving behind lifelong sequelae, such as an intractable hypothalamic obesity. The aim of this systematic review is to ascertain the etiological mechanisms behind the emergence of obesity and what predisposes these patients to it. A literature search was conducted on PubMed database, with restrictions for English language and publication date since 2008. Afterwards, a manual review of the retrieved articles’ references was performed. A two-stepped analysis allowed the obtention of 33 articles from which data were extracted and inserted into a standardized document. From the 33 articles retrieved, only 28 were included in the systematic review itself. Most of the studies comprised childhood-onset patients (n=22), whereas only 6 included both adult and childhood-onset patients. The great majority of the articles referred to hypothalamic obesity as resulting from hypothalamic involvement and disfunction. In this line, main thematic focus was put on: the role of tumor location; therapeutic approach and post-operative lesion; appetite hormonal dysregulation; autonomic nervous system’s imbalance; or physical activity, basal metabolic rate and energy intake’s changes. Only 2 articles went beyond the scope of the previous categories. The results obtained for each proposed mechanism were disparate. Consensus was met regarding the cruciality of the post-operative lesion location in the emergence of obesity. However, the disturbances verified on the appetite-hormonal feedback as well as on the autonomic nervous system’s regulation were difficult to interpret. Additionally, while strengthening the idea that both BMR and physical activity are reduced in CP patients, our results weren’t consensual regarding the impact of tumor location and different therapeutic approaches on the patients’ body mass Index. As we observed a great number of sources of heterogeneity heterogeneity, we stress the need for future investigators to reduce them, to get a clear view on what really triggers this weight gain. In conclusion, this review provides a summary of the up-to-date knowledge on the triggers of hypothalamic obesity in CP patients.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/89530
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
TESE FINAL .pdf642.46 kBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

6
checked on Sep 17, 2020

Download(s)

1
checked on Sep 17, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons