Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/88981
Title: Doença meningocócica invasiva causada por neisseria meningitidis do grupo B: da patologia à nova vacina
Authors: Matos, Joana Filipa dos Santos
Orientador: Fortuna, Ana Cristina Bairrada
Keywords: Infecções por meningococos; Neisseria meningitidis; Vacinas meningocócicas; Neisseria meningitidis sorogrupo B
Issue Date: Sep-2015
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A doença meningocócica invasiva (DMI) é um problema de saúde pública que afeta cerca de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, apresentando uma taxa de mortalidade de, aproximadamente, 135000 pessoas por ano. Os principais picos de incidência de DMI ocorrem em crianças com idade inferior a 1 ano, em adolescentes e adultos jovens. Distinguem-se treze serogrupos de Neisseria meningitidis dos quais seis são os principais responsáveis pela ocorrência da DMI em todo o mundo (A, B, C, W-135, X e Y). Devido à introdução da vacinação sistemática contra o serogrupo C (vacinas antimeningocócicas conjugadas do serogrupo C), o serogrupo B é o que predomina atualmente na Europa, sendo responsável por 73,6% dos casos de DMI. A elevada homologia entre o polissacarídeo capsular do serogrupo B e alguns antigénios humanos, tem tornado inviável o desenvolvimento de uma vacina polisacarídica conjugada para este serogrupo. Através da técnica de “vacinologia reversa” foi desenvolvida a primeira vacina de multicomponentes contra o serogrupo B (4CMenB), aprovada em 2013 na União Europeia, Canadá e Austrália como Bexsero pela empresa Novartis Vaccines and Diagnostics®. A vacina é constituída por três antigénios proteicos e um não proteico. É indicada para utilização em lactentes a partir dos 2 meses de idade, crianças, adolescentes e adultos até aos 50 anos de idade, para prevenção da DMI provocada por N. meningitidis do serogrupo B. Nos estudos realizados, a vacina demonstrou ser imunogénica e segura. No entanto, como em todas as vacinas recentemente aprovadas, são necessários estudos adicionais de longa duração para traçar um perfil de segurança mais global. A monitorização rigorosa da vacina após a sua implementação é necessária para avaliar os efeitos imediatos, e a longoprazo, nos grupos alvo e na população em geral.
Invasive meningococcal disease (IMD) is a public health problem that affects about 1.2 million people worldwide, presenting a mortality rate of approximately 135,000 people per year. The main peaks of IMD incidence occur in children under 1 year of age, adolescents and young adults. There are thirteen different serogroups of Neisseria meningitidis and six of them are the mainly responsible for the IMD worldwide (A, B, C, W-135, X and Y). Due to the introduction of systematic vaccination against the serogroup C (antimeningococcal serogroup C conjugate vaccines), the serogroup currently predominant in Europe is the B one, accounting for 73.6% of cases of Invasive meningococcal disease. The high homology between the serogroup B capsular polysaccharide and some human antigens made the development of a polysaccharide conjugate vaccine against this serogroup impossible up to date. By the technique of "reverse vaccinology" the first multi-component vaccine against serogroup B (4CMenB) was developed as Bexsero® by Novartis Vaccines and Diagnostics® and it was approved in 2013 in the European Union, Canada and Australia. The vaccine consists of three protein antigens and one non-protein antigen. It is indicated for use in infants from 2 months of age, children, adolescents and adults up to 50 years old, for the prevention of IMD caused by serogroup B Neisseria meningitidis. The studies revealed that the vaccine is immunogenic and safe. However, similarly to newly licensed vaccines, additional long-term studies to chart a more overall safety profile are needed. To assess the immediate and long-term effects in the target groups and general population, a close monitoring of the vaccine after its implementation is needed.
Description: Monografia realizada no âmbito da unidade Estágio Curricular do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/88981
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Mon_Joana Matos.pdf1.42 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

62
checked on Sep 10, 2021

Download(s)

92
checked on Sep 10, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.