Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/88924
Title: Microbiota do leite materno: origem e benefícios
Authors: Nunes, Sara Barbosa Leite
Orientador: Domingues, Sara
Keywords: Leite humano; Microbiota; Aleitamento materno
Issue Date: Jul-2014
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: O leite materno é a fonte de nutrientes de eleição para o recém-nascido e a sua composição varia ao longo da lactação com a produção de três tipos de leite: colostro, leite de transição e leite maduro. Longe de ser um fluido estéril, o leite materno é fonte de bactérias, representadas maioritariamente pelos géneros Bifidobacterium, Enterococcus, Lactobacillus, Lactococcus, Staphylococcus e Streptococcus. Contrariamente ao que se acreditava, estas bactérias não resultam de contaminações e têm origem no lúmen intestinal materno, de onde são transportadas até às glândulas mamárias através de células dendríticas. Fatores como o peso corporal da mãe, estado hormonal durante o parto, período de lactação e estado de saúde materna influenciam a composição bacteriana do leite materno. Esta composição permite uma colonização inicial do intestino do recém-nascido adequada, evitando a disrupção da homeostase intestinal envolvida na patogénese de várias doenças. Assim, a amamentação de recém-nascidos com leite materno está associada a uma redução da incidência e do risco de desenvolvimento de várias patologias, quer a curto como a longo prazo, como a enterocolite necrosante e a doença atópica. Estudos in vivo e in vitro têm elucidado acerca dos mecanismos envolvidos na sua ação protetora, que podem incluir: exclusão competitiva, função de barreira intestinal, produção de compostos antimicrobianos, atividade metabólica e maturação do sistema imune. Vários estudos indicam a possibilidade de isolamento das bactérias do leite materno e a sua administração sob a forma de probióticos, em situações onde a amamentação não é aconselhável, com potencial aplicação para o tratamento e prevenção de doenças infeciosas.
Breast milk is the source of nutrients of choice for the newborn and it’s composition varies throughout lactation with the production of three types of milk: colostrum, transitional milk and mature milk. Far from being a sterile fluid, breast milk is a source of bacteria, mainly represented by the genera Bifidobacterium, Enterococcus, Lactobacillus, Lactococcus, Staphylococcus and Streptococcus. Contrary to what was believed, these bacteria are not the result of contamination and originate from the maternal intestinal lumen, where they are transported to the mammary glands via dendritic cells. Factors such as mother´s body weight, hormonal status during labor, lactation and maternal health status, influence the bacterial composition of breast milk. This composition enables an appropriate initial colonization of the intestine of newborn, preventing the disruption of intestinal homeostasis involved in the pathogenesis of various diseases. Thus, breastfeeding of newborns with breast milk is associated with a reduced incidence and risk of developing various diseases, both in the short and long term, such as necrotizing enterocolitis and atopic disease. In vivo and in vitro studies have elucidated about the mechanisms involved in it’s protective action, which may include: competitive exclusion, intestinal barrier function, production of antimicrobial compounds, metabolic activity and maturation of the immune system. Several studies indicate the possibility of isolation of bacteria from milk and its administration in the form of probiotics in situations where breastfeeding is not recommended, with potential application for treatment and prevention of infectious diseases.
Description: Monografia realizada no âmbito da unidade Estágio Curricular do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/88924
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
M_Sara Nunes.pdf1.35 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

72
checked on Sep 15, 2020

Download(s)

45
checked on Sep 15, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.