Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/88916
Title: Hormonas nas águas e perigos para a saúde pública
Authors: Barros, Gil Ribeiro da Rocha
Orientador: Pena, Angelina
Keywords: Poluentes químicos da água; Estrogénios; Disruptores endócrinos
Issue Date: Jul-2014
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A preocupação com o ambiente tem vindo a crescer de dia para dia, aumentando ainda mais quando se fala da poluição das águas. As hormonas esteroides, considerados poluentes emergentes, foram encontradas em quantidades residuais em águas. Possuem efeito desregulador endócrino, e já foi observado em várias espécies aquáticas, efemização dos peixes e alterações nos tecidos sexuais, causados pela exposição crónica a estas substâncias. A legislação no domínio da política da água, através da diretiva 2013/39 da EU, no que respeita às substâncias prioritárias no domínio da política da água, a fim de atender a esta preocupação, estabelece a avaliação e o controlo do risco dos medicamentos para o meio aquático, e inclui na primeira Lista de Vigilância duas hormonas. Também a EMA estabeleceu guidelines para a Avaliação do Risco Ambiental do Medicamento, com o objetivo de minimizar o efeito dos medicamentos no ambiente. De forma a cumprir a legislação em vigor, são necessárias metodologias analíticas que consigam a sua quantificação a nível residual, sendo a HPLC acoplada à espectrometria de massa o método de eleição. Outra área fundamental para minimizar a contaminação ambiental é o desenvolvimento de métodos de tratamento das águas residuais que melhorem a eficiência de remoção das hormonas esteroides. Todas estas medidas tem como objetivo a proteção do meio aquático e da saúde humana.
Concern with the environment has been growing from day to day, further increasing when speaking of water pollution. The steroid hormones, considered emerging pollutants have been found in trace amounts in water. This compound have endocrine disruptor effect and has been observed in various aquatic species, feminization of fish and changes in sexual tissues, caused by chronic exposure to these substances. Legislation in the field of water policy by 2013/39 UE, in respect of priority substances in the field of water policy in order to address this concern, establishes the assessment and risk control of medicinal products for the aquatic environment, and includes in the first Watch List two hormones. EMA also established guidelines for the Environmental Risk Assessment of Medicines, with the goal of minimizing the effect of medicines on the environment. In order to comply the legislation in force, analytical methodologies are able to quantify their residual level, with HPLC coupled to mass spectrometry being the method of election. Another critical area to minimize environmental contamination is the development of methods for treatment of wastewater to improve the efficiency of removal of steroid hormones. All these measures aimed to protect the aquatic environment and human health.
Description: Monografia realizada no âmbito da unidade Estágio Curricular do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/88916
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
M_gil barros.pdf1.34 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

52
checked on Sep 29, 2020

Download(s)

18
checked on Sep 29, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.