Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/88785
Title: Visão e Controlo Motor: Influência da Visão no Controlo da Corrida de Trail
Authors: Gomes, Ricardo Miguel Matias
Orientador: Mendes, Rui Manuel Sousa
Dias, Gonçalo Nuno Figueiredo
Silva, Manuel João Cerdeira Coelho e
Keywords: Variabilidade; Constrangimentos; Controlo Motor; Eye Tracking; corrida de Trail; Variability; Constraints; Motor Control; Eye tracking; trail running
Issue Date: 19-Sep-2019
Project: UID/EEA/50008/2013 
CENTRO-07-CT62-FEDER-005012; ID: 64765 
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Ancorado na Teoria dos Sistemas Dinâmicos, mais concretamente no modelo dos constrangimentos de Newell, este trabalho teve como objetivo analisar a importância da informação visual na corrida de trail, investigando a influência que o nível de experiência dos atletas tem nas estratégias de busca visual, assim como a influência da fadiga fisiológica neste processo. A amostra foi constituída por 18 participantes, todos praticantes de corrida de trail (37.89±5.73 anos) tendo a mesma sido dividida em dois grupos de nove, sendo um grupo composto por atletas experientes (38.89±6.30 anos) e outro composto por praticantes recreativos (36.90±4.91 anos). Os participantes percorreram 10 vezes uma pista de 21 metros que permitia simular a corrida de trail, antes e depois de realizarem um percurso de trail longo (26.2km, desnível acumulado positivo de 860 metros). Para a caracterização do impacto desta prova nos participantes foram recolhidos dados sobre a composição corporal, lactato, Perceção Subjetiva de Esforço e de atenção. Os movimentos dos olhos durante a corrida em pista foram gravados com recurso a óculos de vídeo-oculografia, que nos permitiram estudar os padrões de movimentos e de fixações do olhar dos participantes no percurso de teste. Para o tratamento estatístico a comparação entre experts e não-experts foi feita recorrendo ao teste t para amostras independentes. Foi ainda utilizado o teste t para amostras emparelhadas para a comparação entre as variáveis antes e depois da prova de trail. Para a análise não linear dos dados, a variabilidade dos padrões de fixação foi estudada através da entropia visual, e da entropia de transições de estados, recorrendo às matrizes de transição de primeira ordem de Markov. A variabilidade dos padrões de movimentos dos olhos foi estudada através da entropia aproximada, da sample entropy, do expoente de Lyapunov e do expoente de Hurst. Os resultados indicam que as estratégias de busca visual adotadas na corrida de trail são influenciadas tanto pela experiência dos atletas como pela fadiga. Foram ainda encontradas algumas diferenças ao nível da variabilidade dos padrões de movimentos dos olhos, apontando também para a influência do efeito da experiência e da fadiga neste processo.
Within the framework of the Dynamical Systems Theory and Newell’s Constraints Led Approach, this work aimed to study the importance of visual information in trail running, by assessing the influence of experience and fatigue in visual search strategies and patterns. The sample was composed of 18 trail running athletes (37.89±5.73 years), divided in two groups of 9 experienced runners (38.89±6.30 years) and 9 novices (36.90±4.91 years). Participants were asked to run 10 times on a 21-metre track that simulated a trail running single-track, before and after a trail running event (26.2km, positive accumulated ascent of 860 metres). To characterise the physiological impact of the event, participants’ body composition, blood lactate, Rating of Perceived Exertion and attention were gathered before and after the event. To analyse the participants’ visual search strategies and patterns, their eye movements were recorded with headmounted eye tracking glasses along the 21-metre track. Comparison between expert and non-expert runners was done using t-test for independent samples. Paired samples ttest was used to assess the influence of fatigue in the studied variables. Variability of the eye movements and fixations was studied using nonlinear techniques. Therefore, the variability of fixation patterns was studied by analysing visual entropy and statetransition entropy derived from 1st order Markov’s transition matrixes. Variability of eye movement patterns was studied using approximate entropy, sample entropy, Lyapunov’s exponent and Hurst exponent. Results indicate that visual search strategies adopted in trail running are affected by the athletes’ level of experience and fatigue. Additionally, experience and fatigue were also found to affect the variability of eye movement patterns.
Description: Tese no âmbito do Doutoramento em Ciências do Desporto - Ramo de Treino Desportivo e apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/88785
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Doutoramento
UC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Visao e Controlo Motor.pdf4.88 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

80
checked on Sep 22, 2020

Download(s)

72
checked on Sep 22, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.