Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/88290
Title: Toxicidade de Inibidores Seletivos de Recaptção de Serotonina no Homem
Other Titles: Toxicity of selective serotonin reuptake inhibitor in Human
Authors: Nunes, Adriana Marina da Silva
Orientador: Barbosa, Isabel Rita Rebelo Ferreira
Santos, Paulo César Esteves dos
Oliveira, Rita
Keywords: Farmácia Hospitalar; Farmácia Comunitária; ISRS; Depressão; Toxicidade; Hospital Pharmacy; Community pharmacy; SSRI; Depression; Toxicity
Issue Date: 22-Jul-2019
Serial title, monograph or event: Toxicidade de Inibidores Seletivos de Recaptção de Serotonina no Homem
Place of publication or event: Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra, Sucursal de Coimbra do Laboratório Militar de Prod. Químicos Farmacêuticos. e Cuf. Infante Santo-Lisboa
Abstract: O presente relatório foi escrito no âmbito da realização do estágio em FarmáciaHospitalar incluído no curso de Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas da Faculdadede Farmácia da Universidade de Coimbra, orientado pela Drª Rita Oliveira.O relatório está orientado segundo análise SWOT das atividades desenvolvidas emestágio.O presente relatório foi escrito no âmbito da realização do estágio em FarmáciaComunitária incluído no curso de Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas da Faculdadede Farmácia da Universidade de Coimbra, orientado pelo Diretor Técnico e Major PauloCésar Esteves dos Santos.O relatório está orientado segundo análise SWOT das atividades desenvolvidas emestágio.O ISRS são a classe de antidepressivos mais prescritos, tendo se verificado nos últimos20 anos um aumento das reações tóxicas e adversas associada ao seu uso. Partindo destesfactos o presente trabalho tem como objetivo fazer uma revisão das reações tóxicas/adversasmais graves, a partir de evidência científica mais recente. Sendo as reações mais evidentes paraos ISRS: risco de malformações congénitas no feto e reações adversas no recém-nascido,hiponatremia, hemorragia, risco de fraturas ósseas, risco de suicídio em adolescentes esíndrome serotonérgico.Os ISRS são considerados os mais seguros em casos de overdose, raramente são fatais.Em doses terapêuticas apresentam alguns riscos de reações adversas em populações de riscoe em interações com outros medicamentos.Os inibidores seletivos de recaptação de serotonina (ISRS) são fármacos pertencentesà classe dos antidepressivos. Surgiram na década de 80 e, sendo mais seletivos que osantidepressivos anteriores, os inibidores da monoamina oxidase (IMAO) e antidepressivostricíclicos (TCA), são, desde então, os mais prescritos como fármacos de primeira linha notratamento da depressão major (DM) e distúrbios de ansiedade, apresentando menos efeitosadversos, eventos de overdose e melhor tolerabilidade1‘2A Organização Mundial de Saúde (OMS) no relatório de 2017 estima a prevalência dasdesordens mentais mais comuns, que correspondem a desordens depressivas e de ansiedade.O número total de pessoas estimado a viver com depressão e desordens de ansiedade, a nívelmundial, correspondem a 322 milhões e 264 milhões, respetivamente, isto é, a proporção dapopulação global com depressão em 2015 foi estimada em 4,4% enquanto que a ansiedadesitua-se nos 3,6% da população mundial. Ambas as desordens são mais comuns na mulherestando em muitos casos os indivíduos associados simultaneamente às duas condições.O aumento destes distúrbios está associado ao aumento do consumo deantidepressivos, em particular dos ISRS. Embora estes sejam dos mais seguros não estãoisentos de provocarem reações adversas e tóxicas.
This Report was written as part of the Hospital Pharmacy internship included in theIntegrated Master's Degree in Pharmaceutical Sciences of the Faculty of Pharmacy of theUniversity of Coimbra, under the direction of Dr. Rita Oliveira.The report is oriented according to the SWOT analysis of the activities carried out in.O presente relatório foi escrito no âmbito da realização do estágio em FarmáciaComunitária incluído no curso de Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas da Faculdadede Farmácia da Universidade de Coimbra, orientado pelo Diretor Técnico e Major PauloCésar Esteves dos Santos.O relatório está orientado segundo análise SWOT das atividades desenvolvidas emestágio.SSRIs are the most commonly prescribed class of antidepressants, with an increase intoxic and adverse reactions associated with its use in the last 20 years. Based on these factsthe present work aims to review the most serious adverse / toxic reactions, based on morerecent scientific evidence. The most frequent reactions for SSRIs are: risk of congenitalmalformations in the fetus and adverse reactions in the newborn, hyponatremia, hemorrhage,risk of bone fractures, risk of suicide in adolescents and serotonergic syndrome.SSRIs are considered the safest in overdose cases, and are rarely fatal. At therapeuticdoses they present some risks of adverse reactions in populations at risk and in interactionswith other medicines.Selective serotonin reuptake inhibitors (SSRIs) are drugs belonging to theto the class of antidepressants. They emerged in the 80's and, being more selective than theantidepressants, monoamine oxidase inhibitors (MAOIs) and antidepressantstricylic acids (TCA), have since been the most prescribed as first-line drugs in thetreatment of major depression (DM) and anxiety disorders, with fewer effectsadverse events, overdose events and better tolerability1'2The World Health Organization (WHO) in the 2017 report estimates the prevalence ofcommon mental disorders, which correspond to depressive and anxiety disorders.The total number of people estimated to live with depression and anxiety disorders at theworld, correspond to 322 million and 264 million, respectively, that is, the proportion ofoverall population with depression in 2015 was estimated at 4.4% while anxietyis 3.6% of the world population. Both disorders are more common in womenbeing in many cases the individuals associated simultaneously to the two conditions.The increase in these disorders is associated with increased consumption ofantidepressants, in particular SSRIs. Although these are among the safest, they are notexempt from causing adverse and toxic reactions.The prevalence of SSRI poisoning has increased dramatically in the last 20 years4.This increase is associated with prolonged use and / or in combination with other drugs. THEMost of these situations result in mild to moderate clinical events, others lessmay be life-threatening in the case of overdose toxicity.levels of serotonin
Description: Relatório de Estágio do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas apresentado à Faculdade de Farmácia
URI: http://hdl.handle.net/10316/88290
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
PDF Final Adriana Nunes.pdf2.79 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

137
checked on Jun 11, 2021

Download(s)

168
checked on Jun 11, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons