Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/88272
Title: Enquadramento Regulamentar na Utilização de Antidepressivos em Pediatria: Desafios à Inovação
Other Titles: Regulatory Framework on the Use of Antidepressant Drugs in Paediatric Population: Challenges to Innovation
Authors: Rodrigues, Ana Rita Torres
Orientador: Sousa, Ana Sofia Carvalho Pinto de
Lopes, Dina Maria Cordeiro
Veiga, Francisco José Batista
Keywords: Depressão; População Pediátrica; ISRS; União Europeia; Enquadramento Regulamentar; Depression; Paediatric Population; SSRI; European Union; Regulatory Framework
Issue Date: 19-Sep-2019
Serial title, monograph or event: Enquadramento Regulamentar na Utilização de Antidepressivos em Pediatria: Desafios à Inovação
Place of publication or event: Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra; Farmácia Gaspar e Infarmed
Abstract: Major depression as a pathology associated with the highest rate of disability worldwide, has specific features when it comes to paediatric population. Given the miscellaneous spectrum of physiological, biochemical and social parameters that these patients express, being also associated with socioeconomic and family factors, they have specific symptoms and an enormous variability. In a period of deep development, that includes a wide age range, the long-term impact of psychotropic drugs used on pediatric population is unknown. With the suspicious of the possible paradoxical effects of Selective Serotonin Reuptake Inhibitors (SSRI) in this population, several regulatory measures have been taken to ensure efficacy, safety and quality of these drugs in paediatric population, particularly with the introduction of a specific regulation, the Paediatric Regulation. This regulation not only lays out the guidelines so that a drug can be used in paediatric population, ensuring the required parameters, but also includes incentive measures for industries that want to invest in research and development of these drugs. Although the latest clinical data indicate the safety of these drugs, new therapeutic targets and new molecules are emerging and from an individualized perspective, may be the answer to depression in general and to paediatric population, with greater effectiveness and safety.Major depression as a pathology associated with the highest rate of disability worldwide, has specific features when it comes to paediatric population. Given the miscellaneous spectrum of physiological, biochemical and social parameters that these patients express, being also associated with socioeconomic and family factors, they have specific symptoms and an enormous variability. In a period of deep development, that includes a wide age range, the long-term impact of psychotropic drugs used on pediatric population is unknown. With the suspicious of the possible paradoxical effects of Selective Serotonin Reuptake Inhibitors (SSRI) in this population, several regulatory measures have been taken to ensure efficacy, safety and quality of these drugs in paediatric population, particularly with the introduction of a specific regulation, the Paediatric Regulation. This regulation not only lays out the guidelines so that a drug can be used in paediatric population, ensuring the required parameters, but also includes incentive measures for industries that want to invest in research and development of these drugs. Although the latest clinical data indicate the safety of these drugs, new therapeutic targets and new molecules are emerging and from an individualized perspective, may be the answer to depression in general and to paediatric population, with greater effectiveness and safety.
A depressão major, enquanto patologia associada à maior taxa de incapacidade a nível mundial, apresenta contornos específicos quando afeta a população pediátrica. Dado o variado espetro de parâmetros fisiológicos, bioquímicos e sociais que estes doentes manifestam, estando, inclusivamente, associados a fatores socioeconómicos e familiares, apresentam sintomatologia específica e enorme variabilidade. Numa fase de profundo desenvolvimento que inclui um largo intervalo de idades, desconhece-se o impacto da utilização de psicofármacos na população pediátrica a longo prazo. Com a desconfiança dos possíveis efeitos paradoxais dos Inibidores Seletivos da Recaptação de Serotonina (ISRS) nesta população, foram tomadas várias medidas reguladoras por forma a garantir a eficácia, segurança e qualidade destes fármacos na população pediátrica, nomeadamente com a introdução de um regulamento próprio, o Regulamento Pediátrico. Neste, encontram-se plasmadas não só as diretrizes a cumprir para que um medicamento possa ter a indicação de utilização na população pediátrica, garantindo os parâmetros exigidos, como também inclui medidas de incentivo às indústrias que pretendam investir na investigação e desenvolvimento destes medicamentos. Apesar de os mais recentes dados clínicos indicarem a segurança destes fármacos, começam a surgir novos alvos terapêuticos e novas moléculas que, numa perspetiva individualizada, poderão ser a resposta para a depressão na sua generalidade e para a população pediátrica, apresentando maior efetividade e segurança.No contexto do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas (MICF), o EstágioCurricular surge, com conotação de Unidade Curricular, pela necessidade que os futurosFarmacêuticos possuem de treino, em ambiente prático, para aplicabilidade dos seusconhecimentos científicos, enquanto agentes do medicamento e futuros profissionais de saúde.O estágio em Farmácia Comunitária, área nobre do saber farmacêutico e de maiorcontacto com a população, assume-se, hoje, como a área mais desafiante para os jovensfarmacêuticos. Por um lado, pela exigência permanentemente imposta pelo utente que seapresenta cada vez mais detentor de informação não fundamentada, e, por outro, pelocrescente desinteresse de uma geração que não reconhece esta saída profissional como umaprimeira escolha. Desta forma, são os locais de estágio, muitas vezes responsáveis peloprimeiro contacto dos estudantes futuros farmacêuticos com a profissão, que apresentam aresponsabilidade premente na formação destes jovens, conferindo-lhes novos conhecimentospráticos, fomentando a consolidação de conteúdos já adquiridos e, não obstante, sendotambém responsáveis por incentivar os estagiários para esta área do setor farmacêutico.O Farmacêutico tem hoje uma responsabilidade acrescida. Se por um lado sempre foivisto como especialista do medicamento, por outro, a classe profissional vive, atualmente, aexigência da adaptabilidade de um contexto científico dinâmico que obriga a constantepesquisa e atualização dos seus profissionais. Desta forma, é imperativo que o Farmacêuticoseja visto pela sociedade como imprescindível, não só por ser dotado deste conhecimento,mas também pela proximidade às populações num serviço imediato e de confiança, não sendoequiparável a qualquer outra profissão do setor da saúde, pela sua complexidade.O Estágio Curricular que realizei na Farmácia Gaspar, no período compreendido entrejaneiro e abril de 2019, assumiu, assim, especial relevo não só na minha formação académicapelos conhecimentos adquiridos, mas também como cidadã pela experiência complexa quevivenciei, contactos que estabeleci e desafios que tive que superar. Ao longo do presenterelatório, elucidarei os tópicos que considero de maior destaque para o meu futuroprofissional, numa análise resumida àqueles que considero terem sido fulcrais para o meudesenvolvimento.
Description: Relatório de Estágio do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas apresentado à Faculdade de Farmácia
URI: http://hdl.handle.net/10316/88272
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Ana Rita Rodrigues.pdf1.2 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

197
checked on Aug 4, 2022

Download(s)

365
checked on Aug 4, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons