Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/87904
Title: Diagnose sexual: o fémur como alternativa
Other Titles: Sexual diagnosis: the femur as an alternative
Authors: Carvalho, Sandra Filipa Francisco
Orientador: Cunha, Eugénia Maria Guedes Pinto Antunes da
Curate, José Francisco Taborda
Keywords: Antropologia Forense; Diagnose Sexual; Fémur; Dimorfismo Sexual; Coleções Identificadas; Forensic Anthropology; Sex Diagnosis; Femur; Sexual Dimorphism; Identified Collections
Issue Date: 22-Jul-2019
Serial title, monograph or event: Diagnose sexual: o fémur como alternativa
Place of publication or event: Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra - Departamento de Ciências da Vida
Abstract: Torna-se fundamental realçar a suma importância da diagnose sexual, uma vez que esta é crucial para traçar o perfil biológico dum esqueleto. Atualmente, podemos afirmar que os melhores métodos estão dependentes da presença de ossos pélvicos, porém estes devem estar bem preservados. Quando esses ossos não estão em boas condições, ou estão ausentes, outros ossos, por exemplo, os do esqueleto pós-craniano, nomeadamente o fémur, podendo este ser utilizado para estimar o sexo, tanto em contextos bioarqueológicos como forenses (Curate et al., 2016). O estudo que se apresenta tem como objetivo testar as metodologias de Wasterlain (2000) e de Curate e colaboradores (2016) para estimar o sexo em esqueletos e verificar se ocorreram tendências seculares nas dimensões femorais estudadas. Para tal, são realizadas seis medidas, mais precisamente, o diâmetro vertical da cabeça, o diâmetro transverso da cabeça, a largura do colo do fémur, altura do colo do fémur, comprimento do eixo do colo do fémur e por fim, o comprimento fisiológico. Estas medidas são realizadas em 78 esqueletos pertencentes à Coleção de Esqueletos Identificados do Século XXI, com idades à morte entre os 27 e 94 anos. As medidas mais eficazes neste estudo são o “diâmetro vertical da cabeça” (85,89%), o “diâmetro transverso da cabeça” (82,05%) e o “comprimento do eixo do colo do fémur e altura do colo do fémur” (82,05%). Já a mais falível é o “comprimento fisiológico” (78,20%). Estes resultados revelam que nos casos em que os ossos pélvicos e o crânio estejam indisponíveis o fémur pode ser usado como alternativa, sendo que os métodos analisados neste estudo podem ser aplicados nas situações em que os ossos se encontram fragmentados.
It is essential to emphasize the paramount importance of sexual diagnosis, since it is crucial to trace the biological profile of a skeleton. Today we can say that the best methods are dependent on the presence of pelvic bones, but these must be well preserved. When these bones are not in good condition, or if they are absent, another bones, for instance the post-cranial skeleton, namely the femur, which can be used to estimate sex in both bioarchaeological and forensic contexts (Curate et al., 2016).The present study aims to test the methodology of Wasterlain (2000), Curate et al., (2016), which consists of estimating sex in skeletons and verifying if secular tendencies occurred in the femoral dimensions studied. To do this, six measurements are performed, namely, the vertical diameter of the head, the transverse diameter of the head, the width of the femoral neck, height of the femoral neck, length of the femoral neck axis and, finally, physiological length . These measurements are performed on 78 skeletons belonging to the Identified Skeleton Collection of the 21st Century, with ages ranging from 27 to 94 years old. The most effective measures in this study are the "vertical head diameter" (85,89%), the "transverse head diameter" (82,05%) and the "femoral neck shaft length and femoral neck height "(82,05%). The most fallible is the "physiological length" (78,20%).These results reveal that in cases where the pelvic bones and skull are unavailable the femur can be used as an alternative, and the methods analyzed in this study can be applied in situations where the bones are fragmented.
Description: Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humanas apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/87904
Rights: closedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Dissertação Sandra Carvalho-final.pdf1.71 MBAdobe PDF    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

255
checked on Oct 4, 2022

Download(s)

53
checked on Oct 4, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons