Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/87835
Title: Incorporação de Lipossomas Funcionalizados em Substractos Têxteis
Other Titles: Incorporation of Functionalized Liposomes in Textile Substrates
Authors: Costa, Denise Margarida Gomes da
Orientador: Alves, Patrícia de Jesus Pinto
Simões, Pedro Nuno das Neves Lopes
Keywords: Lipossomas; Complexo polímero-liposoma; Cationização; Sistemas de Libertação Controlada; Têxteis médicos; Liposomes; Polymer liposome-complex; Cationization; Drug Delivery Systems; Medical textiles
Issue Date: 30-May-2019
Serial title, monograph or event: Incorporação de Lipossomas Funcionalizados em Substractos Têxteis
Place of publication or event: Departamento de Engenharia Química da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra
Abstract: This study aimed at incorporating liposomes and polymer-liposome complexes (CPL) into medical textiles targeted controlled release systems useful for the treatment of surgical wounds. To the best of our knowledge, this approach has never been tested before. The first part of this work corresponded to the cationization of gauzes by chemical modification of its surface by using (3-chloro-2-hydroxypropyl) trimethylammonium chloride (60%) or CHPTAC, which are widely used in this kind of processes. The FTIR-ATR analysis allowed to identify the changes which resulted from the surface modification, thus suggesting the success of this step. After the chemical modification of the textiles, liposomes and CPLs were formulated and characterized. The results in terms of size distribution, polydispersity index and zeta potential have revealed the adequacy of both liposomes and CPLs to the aimed applicadion, i.e. the delivery of substances to the skin. From in vitro calcein release assays, it has been found that the CPLs release less content at neutral pH than the non-functionalized liposomes, which agrees with what has been reported on these lipid vesicles. An increasing in pH has resulted in higher calcein release in the case of CPLs. The encapsulation efficiencies were also evaluated and proved to be satisfactory.Finally, the lipid vesicles were incorporated into the textile matrix by the immersion method and in vitro release tests were performed. No noticeable changes in the release behavior as a function of pH have been observed, nor between cationized and non-cationized gauzes. In the case of CPL, some interaction with the fibers has been found. On the other hand, the gauzes-incorporated CPLs did not respond to the pH decreasing, which can be explained by its adhesion to the fibers, which, in turn, precludes its functionality. Further studies are necessary to clarify this issue. At neutral pH, both CPLs and liposomes, even after their incorporation into textile substrates, can deliver hydrophilic substances, acting up to 48 hours.
Este estudo teve com objetivo a incorporação de lipossomas e complexos-polímero-lipossoma (CPL) em têxteis hospitalares, para o desenvolvimento de sistemas de libertação controlada (SLC) úteis no tratamento de feridas cirúrgicas. Ao que se julga saber, esta via nunca foi explorada.A primeira parte deste trabalho correspondeu à cationização das gazes por modificação química da sua superfície com base em cloreto de (3-cloro-2-hidroxipropril) trimetilamónio (60%) ou CHPTAC, amplamente utilizado neste género de processos. A análise dos resultados de FTIR-ATR permitiu identificar as alterações decorrentes desta modificação de superfície e validar o seu sucesso. Após a modificação química dos têxteis procedeu-se à formulação de lipossomas e de CPL. A caracterização destes elementos em termos de distribuição de tamanhos, índice de polidispersividade e potencial zeta indicou a sua aptidão para o objetivo visado, i.e., entrega de substâncias na pele. Ensaios de libertação de calceína in vitro mostraram que a pH neutro os CPL libertam menos conteúdo do que os lipossomas não funcionalizados com polímero, o que está de acordo com a informação publicada acerca destas vesículas lipídicas. A pH ácido os CPL libertam uma maior quantidade de calceína em comparação com a libertação a pH neutro. As eficiências de encapsulação foram também avaliadas e revelaram-se satisfatórias. Por fim, procedeu-se à incorporação das vesículas lipídicas nas fibras através do método de imersão e realizaram-se testes de libertação in vitro. Neste caso, os lipossomas não evidenciaram qualquer alteração notória na libertação em função do pH. Também não foram obervadas diferenças nos perfis de libertação nas gazes cationizadas em comparação com as não cationizadas. No caso dos CPL, estes revelaram alguma interação com as fibras, evidenciando uma menor libertação comparativamente com o observado com gazes normais, independentemente do pH. Esta interação pode ser explicada pelo seu forte carácter negativo e consequente atração pelas cargas positivas das fibras. Por outro lado, os CPL incorporados nas gazes não reagem à variação do pH, o que poderá ser explicado pela perda dessa funcionalidade em consequência da sua adesão às fibras. No entanto, a avaliação deste sistema exige estudos complementares. A pH neutro tanto os CPL como os lipossomas, mesmo após a sua incorporação em substratos têxteis estão aptos a entrega de substâncias hidrofílicas, atuando como SLC até 48 horas.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Engenharia Química apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/87835
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
TESEFINALDC19 - Cópia.pdf1.94 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

96
checked on Aug 2, 2022

Download(s)

33
checked on Aug 2, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons