Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/86299
Title: Relação entre otite seromucosa e obesidade pediátrica
Authors: Teixeira, Pedro Vieira Camara 
Orientador: Paiva, António
Ribeiro, João Carlos
Keywords: otite seromucosa; obesidade; crianças; índice de massa corporal; disfunção da tuba auditiva
Issue Date: 2011
Abstract: Introdução: A otite seromucosa (OSM) é uma doença assintomática muito prevalente em idade pediátrica que poderá estar associada à obesidade por diversos mecanismos. Objectivo: Estudar a relação entre a OSM e obesidade pediátrica e a relação entre o índice de massa corporal (IMC) e a gravidade da doença, medida pelas medidas terapêuticas utilizadas. Métodos: Estudo retrospectivo caso controlo com 274 crianças entre os 3 e os 7 anos de idade submetidos a intervenção cirúrgica entre 2005 e 2009 por OSM e 2400 controlos. A população foi agrupada segundo o percentil de IMC para o sexo e idade em obesos (IMC > P95), excesso de peso (P85 < IMC < P95) e sem excesso de peso nem obesidade (IMC < P85). .Resultados: A prevalência de obesidade é significativamente superior no grupo com OSM em comparação com o grupo de controlo (p < 0,001). A prevalência do excesso de peso não demonstrou diferenças estatisticamente significativas, tal como na relação entre os percentis de IMC e a gravidade de doença. Conclusão: A obesidade é um dos factores de risco mais prevalentes em crianças em idade pré-escolar com OSM, podendo estar envolvida na sua fisiopatologia. Não foi no entanto, relacionada com a gravidade da doença. Este facto poderá ajudar a elucidar a fisiopatologia da OSM e potenciar o aparecimento de novas modalidades terapêuticas com a intenção de prevenir e tratar as crianças com OSM, como as medidas anti-refluxo e a tuboplastia por laser
Introduction: Otitis media with effusion (OME) is an asymptomatic disease very prevalent in children that may be related to obesity by several mechanisms. Objective: To study the relationship between the OME and pediatric obesity, and the relationship between body mass index (BMI) and disease severity, measured by the therapeutic measures used. Methods: Retrospective case control study with 274 children between 3 and 7 years of age who underwent surgery for OME between 2005 and 2009 and 2400 healthy controls. The population was grouped according to the BMI percentile for sex and age in obese (BMI> 95th percentile), overweighted (85th percentile <BMI <95th percentile) and not overweighted or obese (BMI <85th percentile). Conclusion: Obesity is a risk factor more prevalent in children of preschool age with OSM, and may be involved in its´ pathophysiology. However, there was no association with the severity of the disease. This may help to elucidate the pathophysiology of OSM and foster the emergence of new therapeutic modalities with the aim of preventing and treating children with OSM, as the anti-reflux and laser eustachian tuboplasty
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área científica de Otorrinolaringologia, apresentado á Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/86299
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese- Pedro Teixeira.pdf245.22 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

187
checked on Sep 24, 2020

Download(s)

95
checked on Sep 24, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.