Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/86183
Title: Revolvendo o nosso passado. Um contributo para a análise das práticas funerárias do Calcolítico. Estudo de vestígios osteológicos humanos provenientes da Câmara do Sepulcro II dos Perdigões (Reguengos de Monsaraz).
Other Titles: Revolving our past. A contribution to the analysis of the funeral practices of Chalcolithic. Study of human osteological remains from the chamber of Tomb II of Perdigões (Reguengos de Monsaraz).
Authors: Garcia, Mariana da Silva 
Orientador: Silva, Ana Maria Gama da
Valera, António Carlos Neves de
Keywords: Perdigões; Calcolítico; Paleobiologia; Sepultura colectiva; Práticas funerárias; Perdigões; Chalcolithic; Paleobiology; Collective burial; Funeral practices
Issue Date: 23-Jul-2018
Serial title, monograph or event: Revolvendo o nosso passado. Um contributo para a análise das práticas funerárias do Calcolítico. Estudo de vestígios osteológicos humanos provenientes da Câmara do Sepulcro II dos Perdigões (Reguengos de Monsaraz).
Place of publication or event: Departamento de Ciências da Vida
Abstract: O presente trabalho espelha o estudo dos vestígios osteológicos recuperados da Câmara do Sepulcro II dos Perdigões (Reguengos de Monsaraz). Este tem como principal objectivo o estudo paleobiológico dos indivíduos exumados, de forma a contribuir para um melhor entendimento acerca dos indivíduos e das práticas funerárias das comunidades pré-históricas portuguesas. O Sepulcro II é um monumento de necrópole do tipo tholos, construído na zona Este do Recinto dos Perdigões durante o Calcolítico (meados 3˚ milénio AC). A análise foi dificultada pela elevada fragmentação dos restos ósseos, bem como pelas concreções presentes na superfície óssea de alguns fragmentos. No âmbito da antropologia funerária as diversas abordagens utilizadas para compreender o tipo de inumação foram inconclusivas, justificando-se pelo facto de estarem associados a uma forte manipulação dos ossos. Espera-se que com o avanço das investigações, bem como, com o cruzamento de informação e material do sepulcro na sua totalidade se consiga obter mais informações acerca das práticas funerárias ocorridas neste sepulcro.Os vestígios osteológicos recolhidos (8924 fragmentos) correspondem a um número mínimo de 30 indivíduos, 18 adultos e 12 não adultos, os quais se encontram distribuídos por todas as faixas etárias. A diagnose sexual testemunha indivíduos de ambos os sexos (seis masculinos e cinco femininos). Entre as patologias identificadas incluem-se a artrose, na qual os trinta e seis casos observados são todos de baixa severidade e correspondem a diversas articulações; as alterações da entese, igualmente com casos pouco severos, detectados sobretudo no calcâneo (5/18) e nas patelas (6/27). Estas últimas são as que apresentam o grau mais elevado (grau 2); as lesões traumáticas, tendo sido observados dez casos no esqueleto pós-craniano, distribuídos pelas costelas, vértebras, metacárpicos e metatársicos. Relativamente à patologia oral registou-se uma baixa presença de cáries (4/263), de tártaro (87/265) e de desgaste dentário (média de 1.84; n=264). De evidenciar um único caso de patologia infecciosa observada numa fíbula direita de um indivíduo não adulto; de uma possível fusão não óssea do calcâneo com o navicular e de um possível caso de espondiloartropatia, observado em duas vértebras torácicas fundidas. É de salientar a observação de pigmento vermelho em diversos fragmentos ósseos, incluindo o cinábrio (certificado através de análises químicas) e o ocre, usado muitas vezes em rituais funerários, enfatizando a relevância dada à morte pelas populações pré-históricas.Por fim, procurou-se, sempre que possível, comparar os dados obtidos com séries coevas, de forma a colaborar com a incessante procura de um melhor entendimento da forma de vida destes indivíduos, bem como das suas práticas funerárias.
The present work is based on a sample of osteological remains retrieved from the Chamber of Tomb II of the Perdigões (Reguengos de Monsaraz). The main goal of the investigation was the paleobiological study of the populations buried in that tomb, in order to contribute to the knowledge of the individuals and the funeral practices in the Portuguese prehistoric communities.The Tomb II belongs to a tholos type necropolis built in the eastern side of Perdigões' enclosure during the Chalcolithic period (mid 3rd millennium BC). The analysis was limited by the high level of fragmentation of the sample, as well as by the concretions found on the cortical surface of some fragments. In what concerns to funerary anthropology, the several approaches used to understand the type of burial were inconclusive. The practice may be associated with a strong manipulation of the bones. It is expected that more information about the burial type can be achieved with the advancement of the investigations as well as after all the information and material of the Tomb is crossed.The collected osteological remains (8924 fragments) correspond to a minimum number of 30 individuals, 18 adults and 12 non-adults, which are distributed by all age groups. The sex estimation confirms the existence of both sexes (six male and five female). Among the possible pathologies identified are arthroses, in which thirty six cases were observed all with low severity and correspond to several joints; the entheseal changes, equally with low severity, having been detected mostly in the calcaneus (5/18) and in the patella (6/27). The latter these are the bones that presents the highest grade (grade 2); traumatic pathology, with ten cases in the post-cranial skeleton, distributed through the ribs, vertebrae, metacarpal and metatarsal. Regarding oral pathology, the presence of cavities (4/263), tartar (87/265) and tooth wear (mean of 1.84) were equally low. Also, it’s important to mention the isolated case of infectious pathology observed in a right fibula of a non-adult individual, the possible case of non-osseous fusion of the calcaneus with the navicular and the possible case of spondyloarthropathy, observed in a fragment of two thoracic vertebrae.It’s, also, important to note the observation of red pigment in several bone fragments, including cinnabar (certified by chemical analysis) and ocher, often used in funerary rituals, emphasizing the relevance given to death by the prehistoric populations.Finally, whenever possible, we tried to compare the results of this investigation with coeval series, in order to contribute with the incessant search for a better understanding of this individuals’ way of life, as well their funeral practices.
Description: Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humanas apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/86183
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE_MARIANA_GARCIA.pdf12.68 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

346
checked on Jul 14, 2020

Download(s)

322
checked on Jul 14, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons