Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/86016
Title: Avaliação biomecânica na prática do ténis
Other Titles: Biomechanical evaluation in tennis practice
Authors: Marques, Tomás Ramos 
Orientador: Amaro, Ana Paula Bettencourt Martins
Roseiro, Luís Manuel Ferreira
Keywords: Corpo Humano; Músculo; Vibrações; Ténis; Termografia; Human Body; Muscle; Vibrations; Tennis; Thermography
Issue Date: 19-Jun-2018
Serial title, monograph or event: Avaliação biomecânica na prática do ténis
Place of publication or event: Departamento de Engenharia Mecânica
Abstract: A presente dissertação apresenta uma avaliação biomecânica na prática do ténis, mais precisamente na avaliação do serviço. Esta avaliação incide numa análise da exposição a vibração no sistema mão-braço, segundo a norma internacional ISO 5349, e numa análise termográfica no gesto técnico do serviço.O método experimental da área das vibrações induzidas consistiu na instrumentação de uma raquete, com a colocação de um acelerómetro por cima dos diferentes tipos de overgrip selecionados para a realização dos ensaios. Foram testados 3 tipos de overgrip, Wilson Pro overgrip, Tourna grip e um protótipo de overgrip em cortiça, e, ainda avaliado se a presença de anti-vibrador tem influência nas vibrações induzidas. Na área da termografia, a metodologia adotada passou pela aquisição de fotografias termográficas antes de executar qualquer serviço, vindo de uma situação de repouso, e entre cada conjunto de 10 serviços, fazendo um total de 40 serviços para cada atleta.Palavras-chave: Corpo Humano, Músculo, Overgrip, Ténis, Termografia, Vibrações.Os principais resultados e conclusões deste trabalho indicam que a presença do anti-vibrador é significativa, verificando que o pior caso em termos de aceleração total é na ausência de anti-vibrador e a melhor situação é na presença de anti-vibrador e Wilson Pro overgrip. A ausência de overgrip também tem grande influência nas vibrações transmitidas, porque não existe aderência entre o punho e a mão do atleta. A presença da cortiça no overgrip não tem influência no amortecimento de vibrações, visto este protótipo de overgrip não apresentar o melhor caso em termos de aceleração total. Relativamente à parte termográfica verificou-se, na maioria das situações, uma diminuição da temperatura média nos diferentes grupos musculares e para cada atleta. O comportamento para cada atleta, em termos térmicos, em cada lado de cada grupo muscular é semelhante. Também foi possível verificar, devido à existência de um atleta canhoto no protocolo, a existência de cruzamento ou espelhamento muscular térmico. Sendo o comportamento térmico da zona de um determinado músculo, de um atleta canhoto, o espelho do comportamento de um atleta destro.
This work presents a biomechanical evaluation in the practice of tennis, particularly during the service. This evaluation focuses on an analysis of vibration exposure in the hand-arm system, according to the international standard ISO 5349, and on a thermographic analysis in a tennis serve.The experimental method of the area of induced vibrations consisted in the instrumentation of a racket, with the placement of an accelerometer over the different types of overgrip selected for the execution of the experiments. Three types of overgrip, Wilson Pro overgrip, Tourna grip and a cork overgrip prototype, and the use of dampener were tested. In the area of thermography, the methodology adopted was the acquisition of thermographic photographs before performing any serve, coming from a resting situation, and between each set of 10 services, making a total of 40 for each athlete.The main results and conclusions of this work indicate that the presence of the dampener is significant, verifying that the worst case in terms of total acceleration is in the absence of dampener and the best situation is in the presence of dampener and Wilson Pro overgrip. The absence of overgrip is also noteworthy, because there is no grip between the handle and the hand of the athlete. The presence of cork in the overgrip has no influence on the damping of vibrations, since this overgrip prototype does not present the best case in terms of total acceleration. Regarding the thermographic part, there was a decrease in the mean temperature, in the different muscle groups and for each athlete, in most cases. The behavior for each athlete, in thermal terms, on each side of each muscle group is similar. It was also possible to verify, due to the existence of a left-handed athlete in the experiments, the existence of thermal muscle crossing or mirroring. Being the thermal behavior of the zone of a certain muscle, of a left-handed athlete, the mirror of the behavior of a right-handed athlete.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/86016
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tomás_final.pdf4.01 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

413
checked on Sep 23, 2020

Download(s) 50

489
checked on Sep 23, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons