Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/859
Title: Contribuição para o estudo da fibrose na doença renal crónica : investigação experimental e humana.
Authors: Alves, Rui Manuel Baptista 
Orientador: Marques , Adelino
Keywords: Medicina Interna; Nefrologia
Issue Date: 1999
Citation: Contribuição para o estudo da fibrose na doença renal crónica : investigação experimental e humana. 1 vol., Coimbra, ed. aut. 1998, 218 p.
Abstract: A fisiopatologia da fibrose envolve mecanismos complexos que têm sido alvo de grande investigação, sobretudo na última década. A fibrose, outrora considerada como um fenómeno monótono e terminal, desejada em determinadas situações e indesejada noutras, passou a ser entendida como uma transformação do tecido em que existe uma grande actividade biológica. Com efeito, o conhecimento das células implicadas neste processo, bem como a compreensão do seu funcionamento desde a fase embrionária, passando pelas modificações ao nível genético e as alterações ao nível bioquímico e molecular, possibilitaram uma nova visão do problema e abriram novas perspectivas para a intervenção terapêutica neste fenómeno. Nesta área tem sido particularmente importante o estudo dos receptores e dos mecanismos de actuação das citocinas e dos factores de crescimento celular e de constituição da matriz extracelular, com o grande objectivo de poder modular o processo fibrótico nos tecidos. No rim, para além das alterações da matriz extracelular no sector glomerular, só a partir dos anos sessenta se começou a atribuir uma maior importância ao sector túbulo-intersticial, por se verificar que as sua alterações se relacionavam directamente com o declínio progressivo da função renal. Neste trabalho, foi estudada a deposição efectiva de colagénio ; com este objectivo procurámos detectar no tecido renal afectado pela fibrose quais as principais células responsáveis pela síntese do colagénio desde a fase mais incipiente, assim como aquelas que, pelo mesmo motivo, sofrem diferenciação do fenótipo. Com este objectivo foi desenvolvido um anticorpo policlonal anti-prolil 4-hidroxilase (anti-Phy), enzima comprovadamente indispensável à biossíntese da molécula do colagénio e através da qual tentámos identificar as células onde é produzido.
URI: http://hdl.handle.net/10316/859
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Doutoramento

Show full item record

Page view(s) 50

241
checked on Jul 7, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.