Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/85266
Title: Hypertension in the geriatric population
Authors: Reis, Simone Neves 
Orientador: Veríssimo, Manuel Teixeira
Keywords: Hipertensão Arterial; Geriatria; Envelhecimento; Idoso; Tratamento antihipertensivo; controlo tensão arterial
Issue Date: Mar-2011
Abstract: A hipertensão arterial é das patologias mais recorrentes com que os médicos se deparam diariamente. Devido à sua elevada prevalência na população geriátrica, e sendo esta um segmento crescente da sociedade, esta patologia crónica assintomática prova ser um desafio em parâmetros como a monitorização, diagnóstico, tratamento e controlo eficazes. Para melhorar a morbilidade e mortalidade na população geriátrica é fundamental o combate deste "assassino silencioso”. Na verdade, envelhecimento acarreta uma serie de alterações físicas incontroláveis que estão, na maior parte dos casos, associados à hipertensão. Estas alterações incluem modificações das funções renais, hepáticas e cardíacos que irão influenciar o equilíbrio funcional do organismo. Isto significa que o metabolismo dos medicamentos pode variar afectando as interacções medicamentosas e efeitos secundários que podem ocorrer, alterando, assim, o tratamento e controlo desta patologia. Estas alterações físicas interagem directamente com vários factores genéticos e ambientais, que podem causar e até mesmo agravar a hipertensão arterial. A Hipertensão arterial tem varias causas, mas na maioria dos casos, estas são idiopáticas. Nos 5-20% dos casos que têm uma causa específica, estes são tratados de acordo com essa especificidade. No entanto, nos casos de causa desconhecida, o tratamento é sintomático e visa a estabilização e redução da pressão arterial. A prevalência da hipertensão pode estar relacionada com a obesidade, o aumento da ingestão salina, o consumo de álcool, a baixa ingestão de potássio e cálcio, a baixa actividade física, juntamente com o stress. Para um controlo adequado, é necessário haver alterações no estilo de vida, bem como no tratamento farmacológico. Apesar dos avanços da medicina, esta doença continua a ser uma patologia mal controlada. Por esta razão, é importante apostar na informação e educação médica para tentar explicar o aumento desta prevalência e as possíveis razões da sua falta de controlo. Será benéfico desenvolver estratégias para combater esta falta de adesão terapêutica para se obter um tratamento e controlo eficaz desta condição. Estudos revelam que não há limite de idade para tratamento da hipertensão arterial e, até mesmo em idosos, um controlo eficaz da pressão arterial pode melhorar a doença cardiovascular e renal, bem como a redução de demências: o tratamento é sempre benéfico. O controlo da hipertensão arterial é o grande desafio do nosso século. A consciencialização e a educação são as melhores ferramentas para combater esta doença crónica, fatal que é tão universal e quietamente ignorada pelos pacientes
Hypertension is one the most common conditions that physicians encounter on a daily basis. Because this is highly prevalent in the geriatric population, and this is the largest growing segment of society, this chronic and asymptomatic disorder proves to be a challenge for physicians to effectively monitor, diagnose, treat, control and even improve. In order to improve morbidity and mortality within the geriatric population, it is fundamental to combat this “silent killer”. The elderly experience a great number of changes in the body due to the aging process that cannot be controlled. These changes include altered metabolism along with altered renal, hepatic and cardiovascular functions that will all influence the body´s homeostasis. This also means that drug metabolism will vary, thus multiple drug interactions and side effects could occur that will alter treatment, and control. These physical alterations interact directly with various genetic and environmental conditions and so can cause and even aggravate hypertension. Hypertension has various causes but in the majority of cases these are not identifiable. In the 5-20% that have a specific cause, these are treated accordingly. In the rest, treatment is symptomatic and aimed at stabilizing and lowering blood pressure. Prevalence of hypertension can be related to obesity, increased salt intake, alcohol consumption, low ingestion of potassium and calcium, low physical activity along with stress. There also seems to be an environmental component. This means that in order for adequate control to be achieved, there needs to be treatment that targets both lifestyle as well as physiological components that influence this condition. Despite all the information that is known about this disorder, it continues to be uncontrolled in a great number of elderly patients, thus physician education to try explain why prevalence is continually increasing and why control is poor is important. It is beneficial to develop strategies that fight this noncompliance and enable effective treatment and control of this disorder. It has been shown that there is no age limit for hypertension treatment and even in the elderly, successful blood pressure control can improve cardiovascular and renal disease along with a reduction in dementia and cognitive decline: treatment is always beneficial. Hypertension control is the great challenge of our century. Awareness and education are the best tools to combat this chronic fatal condition that is so universal and is blissfully and quietly ignored by patients
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina, área científica de Medicina, apresentado á Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/85266
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Trabalho final.pdf663.97 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

80
checked on Oct 11, 2021

Download(s)

49
checked on Oct 11, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.