Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/84652
Title: Ação das Plantas Medicinais na Doença Hemorroidária
Other Titles: Action of Medicinal Plants in Haemorrhoidal Disease
Authors: Ruiz, Joana Maria Cardoso Sá 
Orientador: Paranhos, António Henrique Silva
Dinis, José Pedro
Keywords: Hemorroidas; Plantas Medicinais; Desordem Gastrointestinal; Tratamentos Convencionais; Haemorrhoids; Botanicals; Gastrointestinal Disorder; Conservative Treatments
Issue Date: 23-Jul-2018
Serial title, monograph or event: "Ação das Plantas Medicinais na Doença Hemorroidária"
Place of publication or event: Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra e Farmácia Aliança (Vermoim - Maia)
Abstract: Haemorrhoid is one of the most common gastrointestinal disorders seen by the general practitioners. Haemorrhoids have several treatment modalities and diagnosis. In initial stages conservative treatments can be applied, but over a period when the haemorrhoids get worst, the disease should be treated by several non-operative treatments like, sclerotherapy, rubber band ligation, infrared photocoagulation, and cryotherapy. When haemorrhoids cannot be addressed by non-surgical treatment, normal or alternative method like surgical methods is applied. There are several over the counter herbal medicine (oral & ointment base creams), available as botanicals for haemorrhoids. It has been proved by scientific studies that botanicals improve microcirculation, capillary flow, vascular tone and strengthen the connective tissue of the perivascular amorphous substrate. Due to the adverse effects caused by conventional pharmacological therapies, their high costs and the interactions between drugs, the interest in the use of medicinal plants has increased drastically in recent years and hemorrhoidal adoption was no exception. The success in the use of medicinal plants in the treatment of hemorrhoids is related to their therapeutic activities. Some have a astringent action, such as Hamamélis, other venotonic and anti-inflammatory actions such as Gilbarbeira. Aesculus hippocastanum L. has a preponderant action in the reduction of edema. The main conclusions to be drawn are that only a minority of patients with hemorrhoids develop into more severe situations requiring medical attention. It should also be emphasized that a prophylactic approach consisting of a balanced and healthy diet, correct hygiene habits, intestinal education and application of topical products, at a later stage, may be central to the stabilization and non-progression of the disease.
A doença hemorroidária é considerada um dos distúrbios gastrointestinais mais observados pelos médicos de clínica geral. As hemorroidas têm várias modalidades de tratamento e diagnóstico sendo que em estágios iniciais, os tratamentos conservadores podem ser aplicados, mas durante períodos em que as hemorroidas agravam, a doença deve ser tratada por tratamentos não-cirúrgicos como por exemplo a escleroterapia, laqueação por banda elástica, fotocoagulação infravermelha e crioterapia. Quando as hemorroidas não podem ser tratadas por via não cirúrgica, é aplicado um método normal ou alternativo,como os métodos cirúrgicos. Existem vários Medicamentos Não Sujeitos a Receita Médica em fitoterapia e estes podem ser utilizados por via oral ou tópica, disponíveis como Plantas Medicinais para o tratamento das hemorroidas. Estudos científicos comprovam o poder das mesmas na melhoria da microcirculação, do fluxo capilar, do tónus vascular e do fortalecimento do tecido conjuntivo. Devido aos efeitos adversos causados pelas terapêuticas farmacológicas convencionais, aos elevados custos das mesmas e a interações presentes entre fármacos, o interesse pelo uso de Plantas Medicinais aumentou drasticamente nos últimos anos e a doença hemorroidária não foi exceção. O sucesso na utilização de produtos fitoterapêuticos no tratamento das hemorroidas prende-se com as suas atividades terapêuticas. Algumas possuem ação adstringente, como é o caso da Hamamélis, outras ações venotónicas e anti-inflamatórias como é o caso da Gilbarbeira. Já o Castanheiro da Índia tem uma ação preponderante na diminuição do edema.As principais conclusões a tirar são que apenas uma minoria de pacientes com hemorroidas evolui para situações mais graves que exigem atenção médica, sendo também de realçar que uma abordagem profilática que consista numa dieta alimentar equilibrada e saudável, hábitos de higiene corretos, educação intestinal e aplicação de produtos tópicos, numa fase posterior, poderão ser fulcrais na estabilização e não progressão da doença.
Description: Relatório de Estágio do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas apresentado à Faculdade de Farmácia
URI: http://hdl.handle.net/10316/84652
Rights: closedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Documento Unico JMCSR.pdf900.13 kBAdobe PDF    Request a copy
Show full item record

Page view(s) 20

667
checked on Dec 22, 2021

Download(s) 50

385
checked on Dec 22, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons