Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/84376
Title: Benefícios e Riscos das Plantas Medicinais na Doença de Parkinson
Other Titles: Benefits and Risks of Medicinal Plants in Parkinson's Disease
Authors: Andrade, Inês Guimarães de Sousa 
Orientador: Paranhos, António Henrique Silva
Rocha, Marília João da Silva Pereira
Antunes, Teresa Maria de Melo Freitas Bernardes B.
Keywords: Farmácia Comunitária; Farmácia Hospitalar; Doença de Parkinson; Plantas Medicinais; Neuroproteção; Community Pharmacy; Hospital Pharmacy; Parkinson’s disease; Medicinal plants; Neuroprotection
Issue Date: 17-Jul-2018
Serial title, monograph or event: Benefícios e Riscos das Plantas Medicinais na Doença de Parkinson
Place of publication or event: Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra;CHUC e Farmácia Teresa B. Antunes
Abstract: O farmacêutico pode desempenhar diversas funções em diversas áreas, como em farmácia comunitária e farmácia hospitalar. No âmbito da unidade curricular “Estágio”, tive a oportunidade de realizar um estágio nas duas áreas acima mencionadas. A farmácia comunitária desempenha um papel fundamental nos cuidados primários de saúde para a população. O farmacêutico, não só dispensa medicamentos, como também promove o seu uso racional e ainda aconselha os utentes, contribuindo para o seu bem-estar. Na farmácia hospitalar, o farmacêutico realiza o seu trabalho em conjunto com uma equipa multidisciplinar constituída por médicos, enfermeiros, técnicos de diagnóstico e terapêutica e assistentes operacionais, para atingir o objetivo de melhorar a qualidade de vida, tanto durante o internamento hospitalar como no domicílio, do doente. Os relatórios de estágio apresentados neste documento abordam, não só a descrição da atividade realizada nesses contextos mas também as tarefas realizados pelo farmacêutico nas respetivas áreas.Na monografia abordarei o uso das plantas medicinais na Doença de Parkinson. A doença de Parkinson é uma patologia neurodegenerativa e crónica caracterizada pela perda progressiva de neurónios dopaminérgicos na substância nigra pars compacta do cérebro, causando diversos sintomas motores. É considerada a segunda patologia neurodegenerativa mais prevalente a nível global, sendo que, atualmente, estima-se que sete milhões de pessoas sofram desta doença à escala mundial. Os mecanismos bioquímicos que causam esta patologia, embora ainda levantem algumas questões à comunidade científica, podem ser identificados como a agregação proteica, disfunções mitocondriais, stress oxidativo, excitotoxicidade e neuroinflamação. O tratamento farmacológico passa, apenas, por controlar os sintomas com vista a melhorar a qualidade de vida dos doentes, sendo o fármaco mais utilizado, a Levodopa em conjunto com outras moléculas que vão ajudar a que a ação desta seja mais prolongada e potenciada ao mesmo tempo que reduzem os efeitos adversos causados pela levodopa. No entanto, estes fármacos, com o seu uso crónico, deixam de responder de uma forma eficaz, tornando-se necessária a investigação de outras alternativas que possam atenuar os sintomas da doença, como é o caso da fitoterapia. As plantas medicinais, como Bacopa monnieri, Mucuna pruriens, Curcuma longa, Camellia sinensis, Cannabis e Achillea millefolium, são exemplos de plantas que trazem benefícios à progressão da DP, atuando como neuroprotetoras, antioxidantes, anti-inflamatórias e melhorando as funções motoras e cognitivas, sendo, então, estratégias promissoras para o tratamento da doença.
The pharmacist can perform various functions in several areas such as community pharmacy and hospital pharmacy. Within the scope of the "Internship" course, I had the opportunity to undertake an internship in the two areas mentioned above. Community pharmacy plays a key role in primary health care for the population. The pharmacist not only dispenses medicines, but also promotes their rational use and also advises the users, contributing to their well-being. In the hospital pharmacy, the pharmacist works with a multidisciplinary team of doctors, nurses, diagnostic and therapeutic technicians and operational assistants to achieve the goal of improving the quality of life of the patient, during hospitalization and at home. The internship reports presented in this document address not only the description of the activity carried out in these contexts but also the tasks performed by the pharmacist in their respective areas.In the monograph I will discuss the use of medicinal plants in Parkinson's disease. Parkinson's disease is a chronic neurodegenerative disorder characterized by the progressive loss of dopaminergic neurons in the substantia nigra pars compacta of the brain, causing various motor symptoms. It is considered the second most prevalent neurodegenerative disease globally, and it is currently estimated that seven million people suffer from this disease worldwide. The biochemical mechanisms that cause this pathology, although they still raise some questions to the scientific community, can be identified as protein aggregation, mitochondrial dysfunctions, oxidative stress, excitotoxicity and neuroinflammation. Pharmacological treatment only involves controlling the symptoms in order to improve the patients' quality of life, being Levodopa the most used drug in combination with other molecules that will help the action of this drug to be more prolonged and potentiated reduce the adverse effects caused by levodopa. But these drugs, with their chronic use, fail to respond in an effective way, making it necessary to investigate other alternatives that may mitigate the symptoms of the disease, such as phytotherapy. Medicinal plants such as Bacopa monnieri, Mucuna pruriens, Curcuma longa, Camellia sinensis, Cannabis and Achillea millefolium, are all examples of plants that bring benefits to the progression of PD, acting as neuroprotective, antioxidant, anti-inflammatory and improving the motor and cognitive functions, being, then, promising approaches for the treatment of the disease.
Description: Relatório de Estágio do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas apresentado à Faculdade de Farmácia
URI: http://hdl.handle.net/10316/84376
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
DOCUMENTO UNICOpdf.pdf1.78 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

1,359
checked on Dec 22, 2021

Download(s) 20

891
checked on Dec 22, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons