Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/84197
Title: Perturbação do Espectro do Autismo e comportamento disruptivo: análise prospetiva de um ano de tratamento com risperidona
Other Titles: Autism spectrum disorder and disruptive behavior: a prospective one-year study with risperidone
Authors: Almeida, Joana Patrícia Peres de 
Orientador: Albuquerque, Maria Cristina Petrucci Almeida
Keywords: Perturbação do Espectro do Autismo; Comportamento Disruptivo; Risperidona; ATEC; Autism Spectrum Disorder; Disruptive Behavior; Risperidone; ATEC
Issue Date: 24-Jul-2017
Serial title, monograph or event: Perturbação do Espectro do Autismo e comportamento disruptivo: análise prospetiva de um ano de tratamento com risperidona
Place of publication or event: Centro de Desenvolvimento da Criança do Hospital Pediátrico do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Abstract: A Perturbação do Espectro do Autismo (PEA) é uma patologia crónica do neurodesenvolvimento frequentemente associada a comportamentos disruptivos, sendo necessária a farmacoterapia quando as adaptações educacionais, as intervenções comportamentais e da comunicação não são suficientes para o seu controlo. A risperidona é o neuroléptico atípico mais prescrito na PEA. O objetivo principal deste estudo consiste em avaliar a eficácia da medicação com risperidona num período de seguimento de um ano, utilizando uma escala de avaliação comportamental, numa amostra de 47 crianças, adolescentes e adultos com PEA e comportamentos disruptivos clinicamente significativos. A eficácia, os efeitos benéficos e reações adversas da medicação foram avaliadas durante um período de follow-up (0, 1, 3, 6 e 12 meses) de um ano, utilizando a Autism Treatment Evaluation Checklist (ATEC). Em termos de resultados, 83% dos sujeitos (idade média=109 meses±51), completaram, sem interrupção, um ano de medicação com risperidona. Ao longo do ano verificou-se uma redução significativa (p<0.001) dos resultados médios nas quatro subescalas (1-fala/linguagem/comunicação; 2-sociabilidade; 3-consciência cognitiva/sensorial; 4-saúde/físico/comportamento) e no resultado total da ATEC, com doses baixas de risperidona (T1=1,27mg/dia±0,62; T12=1,39mg/dia±0,65), o que traduz beneficio clínico significativo. Concluindo, este estudo demonstrou uma eficácia rápida no controlo de comportamentos disruptivos associados à PEA, em doses baixas. Este benefício clínico, foi observado logo no primeiro mês e aumentou ao longo do ano, revelando uma resposta rápida e eficaz na redução da intensidade dos comportamentos disruptivos, mantendo um efeito positivo a longo prazo.
Autism spectrum disorder (ASD) is a chronic neurodevelopmental disorder often associated with disruptive behaviors. When educational adaptations, behavioral and communication interventions are not sufficient to control disruptive behaviors, pharmacotherapy is required. Risperidone is the most prescribed atypical neuroleptic in autism. In this study the main objective is to evaluate the effectiveness of the medication with risperidone in a follow-up period of one year, using a behavioral rating scale, in a sample of 47 children, adolescents and adults with ASD and clinically significant disruptive behaviors.The effectiveness, beneficial effects and adverse reactions of the risperidone were evaluated in a follow-up period (0, 1, 3, 6 and 12 months) of one year, using the Autism Treatment Evaluation Checklist (ATEC).Regarding results, 83% of the participants (mean age of 112 months±51), completed, without interruption, one year of medication with risperidone. Throughout the year there was a significant reduction (p<0.001) in the average scores of the four subscales (1-Speech/Language/Communication; 2-Sociability; 3-Sensory/Cognitive Awareness; 4-Health/Physical/Behavior) and total of ATEC with low doses of risperidone (T1=1.27mg/day±0.62; T12=1.39mg/day±0.65) which translates into significant clinical benefit. Concluding, this study demonstrated the efficacy of risperidone in the rapid control of disruptive behaviors associated with ASD at low doses. The clinical benefit was noticeable in the first month and increased over the year, revealing a quick and effective response in reducing the intensity of disruptive behaviors, keeping the positive response in the long term.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/84197
Rights: closedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Dissertação Mestrado Joana Almeida 2017 (2).pdf1.05 MBAdobe PDF    Request a copy
Show full item record

Page view(s) 20

509
checked on Sep 23, 2020

Download(s) 50

359
checked on Sep 23, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons