Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/83926
Title: Qualidade do Sono, Sintomas Psicopatológicos e Falhas Cognitivas
Other Titles: Quality of Sleep, Psychopathological Symptoms and Cognitive Failures
Authors: Pita, Ana Sofia da Silva 
Orientador: Gomes, Ana Cardoso Allen
Keywords: Qualidade do sono; Falhas cognitivas; Sintomas Psicopatológicos; Questionário de Falhas Cognitivas; BaSIQS; Sleep quality; Cognitive failures; Psychopathological symptoms; Cognitive Failures Questionnaire; BaSIQS
Issue Date: 10-Jul-2017
Serial title, monograph or event: Qualidade do Sono, Sintomas Psicopatológicos e Falhas Cognitivas
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Nos últimos anos, tem-se verificado um crescente número de queixas de sono, sendo que, 15% a 35% da população adulta mundial refere uma má qualidade do sono (Buysse, Reynolds, Monk, Berman, Kupfer, 1988). Como tal, surge a pertinência de aprofundar as suas consequências no quotidiano dos indivíduos, nomeadamente no que diz respeito às falhas cognitivas. A presente investigação teve como objetivo central averiguar a existência de uma correlação entre a qualidade do sono e os lapsos cognitivos. Procurou-se, também, analisar o poder preditivo das variáveis qualidade do sono e sintomatologia psicopatológica nas falhas cognitivas. Em simultâneo foram estudadas as qualidades psicométricas da versão portuguesa do Questionário de Falha Cognitivas, visto que, até à data e que tenhamos conhecimento, parecem não existir estudos de validação para este instrumento na população portuguesa. Com este intuito, foi recolhida uma amostra de 1653 sujeitos em idade adulta, aos quais foi pedido que precheenchessem a Escala Básica de Sintomas de Insónia e Qualidade de Sono (BaSIQS), o Questionário das Falhas Cognitivas (QFC) e o Inventário de Sintomas Psicopatológicos-18 (BSI-18).A versão portuguesa do QFC demonstrou boas qualidades psicométricas com elevada consistência interna, para a avaliação subjetiva das falhas cognitivas do quotidiano dos indivíduos. Foi demonstrada a existência de uma estrutura trifatorial, cujas dimensões coincidem com as categorias das falhas cognitivas definidas por Broadbent, Cooper, FitzGerald e Parkes (1982) – memória, perceção e funções executivas.Tal como hipotetizado, constatou-se a presença de uma relação entre a qualidade do sono e as falhas cognitivas, na medida em que, quanto pior a qualidade do sono, maior o número de lapsos cognitivos. Apesar da sintomatologia psicopalógica ter-se revelado uma melhor preditora das falhas cognitivas, a qualidade do sono acrescentou um contributo significativo, mesmo quando controlados os sintomas psicopatológicos. Tal como expectável, registaram-se intercorrelações entre a qualidade do sono e a sintomatologia psicopatológica. Assim, podemos concluir que o presente estudo contribui para a clarificação do peso da qualidade do sono nas falhas cognitivas percebidas dos sujeitos. No entanto, dada a natureza transversal e não experimental deste estudo não é possível assumir relações de causalidade.
In the last few years there has been a growing number of sleep complaints, with 15-35% of the world's adult population reporting poor sleep quality (Buysse, Reynolds, Monk, Berman, Kupfer, 1988). As such, it is importante to understand its consequences in the daily life of individuals, especially with regard to cognitive failures. The present research aimed to study the association between sleep quality and cognitive lapses. We also sought to analyze the predictive power of sleep quality and psychopathological symptomatology in cognitive failures. In addition, the psychometric qualities of the European Portuguese version of the Cognitive Failures Questionnaire were studied, since, to date and to our knowledge, there are no validation studies for this instrument in Portugal.For this purpose, a sample of 1653 adult subjects filled out the Basic Scale on Insomnia complaints and Quality of Sleep (BaSIQS), the Cognitive Failures Questionnaire (QFC) and the Brief Symptom Inventory-18 (BSI-18).The Portuguese version of the QFC demonstrated satisfactory psychometric qualities with high internal consistency, for the assessment of individuals’s daily cognitive failures. It was demonstrated the existence of a three-factor structure, whose dimensions coincide with the categories of cognitive failures defined by Broadbent, Cooper, FitzGerald and Parkes (1982) - memory, perception and executive functions.As we hypothesized, it was found that the worse the quality of sleep, the greater the number of cognitive lapses. Although the psychopathological symptomatology has proved to be a better predictor of cognitive failures, sleep quality added a significant contribution, even when controlling for psychopathological symptoms. In addiction, it was also found intercorrelations between sleep quality and psychopathological symptoms. Thus, we can conclude that the present study contributes to the clarification of the weight of sleep quality in the perceived cognitive failures of individuals. However, given the observational and crossectional nature of the presente study, casual relationship can not be assumed.
Description: Dissertação de Mestrado Integrado em Psicologia apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10316/83926
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Show full item record

Page view(s) 50

447
checked on Sep 22, 2020

Download(s) 50

429
checked on Sep 22, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons