Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/83756
Title: Relatórios de Estágio e Monografia intitulada “Manual de consulta farmacêutica a mulheres com cancro da mama ER+, sob terapêutica antiestrogénica oral, em regime ambulatório”
Other Titles: Internship Reports and Monograph entitled "Manual of pharmaceutical consultation to women with ER+ breast cancer, under oral anti-estrogenic therapy, on an outpatient basis"
Authors: Duarte, Joana Correia dos Santos 
Orientador: Rama, Ana Cristina Costa Ribeiro
Coelho, Catarina Oliveira
Silvestre, Cláudia Correia Dias
Keywords: Terapêutica antiestrogénica oral; Cancro da mama ER+; Ambulatório; Consulta farmacêutica; Educação da doente oncológica; Oral anti-estrogenic therapy; ER+ Breast cancer; Outpatient; Pharmaceutical consultation; Oncologic patient education
Issue Date: 22-Sep-2017
Serial title, monograph or event: Relatórios de Estágio e Monografia intitulada “Manual de consulta farmacêutica a mulheres com cancro da mama ER+, sob terapêutica antiestrogénica oral, em regime ambulatório”
Place of publication or event: Coimbra, Portugal
Abstract: Nas últimas décadas as terapêuticas antineoplásicas de administração oral têm vindo a tornar-se a forma de tratamento de primeira linha para vários tipos de cancro, como é o caso do cancro da mama positivo para os recetores de estrogénio (ER+). A via de administração oral proporciona inúmeras vantagens às doentes oncológicas, nomeadamente a possibilidade de permanência em regime ambulatório sem necessidade de cuidados de enfermagem hospitalares ou de infusões intravenosas, proporcionando o aumento da sua qualidade de vida. Grandes avanços geram novos desafios para a intervenção farmacêutica e no que diz respeito à educação da doente oncológica não é exceção, pois a adesão à terapêutica de uma doença crónica em regime ambulatório depende maioritariamente da decisão da própria. Há evidência de que a adesão à terapêutica pode ser aumentada através da existência de consultas farmacêuticas que permitam o acompanhamento farmacoterapêutico individualizado e que garantam que cada doente oncológica se encontra devidamente informada e que compreende todos os riscos e benefícios da terapêutica antiestrogénica que vai iniciar ou que já iniciou em regime ambulatório. O farmacêutico assume a responsabilidade de maximizar a eficácia e segurança da terapêutica antiestrogénica oral, evitando possíveis problemas relacionados com a medicação e procedendo à monitorização e gestão adequada de eventuais reações adversas aos medicamentos, interações e da adesão à terapêutica.O objetivo da presente monografia é a elaboração de um manual com informação de suporte para o farmacêutico poder conduzir consultas que permitam educar as doentes oncológicas com cancro da mama ER+, em regime ambulatório, sob terapêutica antiestrogénica oral com um modulador seletivo do recetor de estrogénio (tamoxifeno) ou com um inibidor da aromatase (anastrozol, exemestano ou letrozol). São identificados os pontos-chave e as principais reações adversas aos medicamentos, interações e recomendações a seguir, de forma a potenciar e monitorizar a eficácia e a segurança desta terapêutica.
In the last decades antineoplastic therapies orally administrated have become the first-line form of treatment for various types of cancer, such as estrogen receptor positive (ER+) breast cancer. The oral route of administration provides innumerable advantages to oncologic patients, namely the possibility of staying on an outpatient basis without the need for hospital nursing care or intravenous infusions, thus increasing their quality of life. Major advances generate new challenges for the pharmaceutical intervention and with regard to the education of the oncologic patient is no exception, since adherence to outpatient therapy for a chronic disease depends mainly on the patient's decision. There is evidence that adherence to therapy can be increased by the existence of pharmaceutical consultations that allow the pharmacotherapeutic follow-up of each oncologic patient and that guarantee that the patient is properly informed and understands all the risks and benefits of the anti-estrogenic therapeutics that will start or that has already started on an outpatient basis. The pharmacist takes responsibility for maximizing the efficacy and safety of oral anti-estrogenic therapy, avoiding possible medication related problems and monitoring and proper management of adverse drug reactions, interactions and adherence to therapy.The purpose of this monograph is the development of a manual with supporting information for the pharmacist to conduct consultations in order to educate cancer patients with breast cancer ER+ on an outpatient basis who are following oral anti-estrogenic therapy with a selective estrogen receptor modulator (tamoxifen) or with an aromatase inhibitor (anastrozole, exemestane or letrozole). Key points and main adverse drug reactions, interactions and recommendations are identified in order to potentiate and monitor the efficacy and safety of this therapy.
Description: Relatório de Estágio do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas apresentado à Faculdade de Farmácia
URI: http://hdl.handle.net/10316/83756
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Doc unico Joana Duarte FFUC.pdf3.14 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

488
checked on Aug 4, 2022

Download(s) 50

541
checked on Aug 4, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons