Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/83210
Title: Influência das atividades assistidas por animais no comportamento de pessoas idosas institucionalizadas
Other Titles: Influence of animal assisted activities on the behavior of institutionalized elderly people
Authors: Melo, Andreia Sofia Pereira de 
Orientador: Sousa, Liliana Maria de Carvalho e
Mota, Paulo Jorge Gama
Keywords: Atividades assistidas por animais;; Idosos;; Alterações de comportamento;; Cão; Animal-assisted activities;; Elderly;; Behavior changes;; Dog
Issue Date: 13-Sep-2017
Serial title, monograph or event: Influência das atividades assistidas por animais no comportamento de pessoas idosas institucionalizadas
Place of publication or event: Departamento de Ciências da Vida
Abstract: Population aging is a reality that is increasingly present today and poses challenges to society for which it is often not prepared. Aging manifests itself in the increase of chronic diseases which in turn leads to functional and cognitive dependence. Thus, there is an increase in institutionalization that is not always accompanied by an increase in the quality of services provided to the elderly leading to a severe emotional and physical depletion. It is therefore necessary to find strategies to promote active and healthy aging within institutions. Animal-assisted activities (AAA) have shown benefits in the institutionalized elderly, since they allow a break in the routine and isolation of these people, providing an increase in social interaction. AAA also decrease the symptoms of depression, anxiety and sadness allowing an improvement in quality of life.This dissertation has as main objective to evaluate the influence of AAA on the behavior of institutionalized elderly people, but also to verify if there is a positive evolution of the behaviors throughout the sessions and to compare the results between two institutions with different characteristics.An observational and quasi-experimental study was performed. The study sample consisted of 14 individuals living in two institutions, seven in each, with a mean age of 82.71 years. Behaviors related to positive emotions and social interaction were evaluated in AAA sessions and in sessions of another control activity. Behavioral analysis was performed in 10 minutes of each session based on video recordings, using The Observer XT 10.5 software.A longer duration of 'smiling', 'talking' and 'touching' behaviors and a higher frequency of 'laughing' behavior in AAA were observed. In the AAA, a positive evolution was observed throughout the sessions of 'smiling', 'laughing' and 'looking at the dog' behaviors. There were differences between institutions in positive emotions and in social interaction behaviors.This study thus contributes to the body of evidence showing that AAAs bring benefits to the institutionalized elderly, namely in the increase of positive emotions and social interaction behaviors.
O envelhecimento populacional é uma realidade cada vez mais presente na atualidade e que coloca desafios à sociedade para as quais muitas vezes não está preparada. O envelhecimento manifesta-se no aumento das doenças crónicas o que por sua vez leva à dependência funcional e cognitiva. Assim, assiste-se a um aumento da institucionalização que nem sempre é acompanhado por um aumento na qualidade dos serviços prestados às pessoas idosas levando a um desgaste emocional e físico acentuado. É preciso, por isso, encontrar estratégias que permitam promover um envelhecimento ativo e saudável dentro das instituições. As atividades assistidas por animais (AAA) têm demonstrado benefícios nos idosos institucionalizados, uma vez que permitem uma quebra da rotina e do isolamento destas pessoas, proporcionando o aumento da interação social. As AAA diminuem também os sintomas de depressão, ansiedade e tristeza permitindo uma melhoria na qualidade de vida. Esta dissertação tem como principal objetivo avaliar a influência das AAA no comportamento de pessoas idosas institucionalizadas mas também verificar se há uma evolução positiva dos comportamentos ao longo das sessões e comparar os resultados entre duas instituições com diferentes características.Foi realizado um estudo observacional e quasi-experimental. A amostra estudada foi constituída por 14 indivíduos residentes em duas instituições, sete em cada, com uma idade média de 82,71 anos. Foram avaliados comportamentos relativos a emoções positivas e de interação social em sessões de AAA e em sessões de uma outra atividade de controlo. A análise comportamental foi efetuada a 10 minutos de cada sessão com base nas gravações de vídeo, através do software informático The Observer XT 10.5.Observou-se uma duração superior dos comportamentos ‘sorrir’, ‘falar’ e ‘tocar’ e uma frequência superior do comportamento ‘rir’ nas AAA. Verificou-se também, nas AAA, uma evolução positiva, ao longo das sessões, dos comportamentos ‘sorrir’, ‘rir’ e ‘olhar o cão’. Houve diferenças entre as instituições nas emoções positivas e nos comportamentos de interação social.Este estudo contribui assim para o conjunto de evidências que mostram que as AAA trazem benefícios aos idosos institucionalizados nomeadamente no aumento das emoções positivas e dos comportamentos de interação social.
Description: Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humanas apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10316/83210
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
DissertaçãoAndreiaSofiaPereiradeMelo.pdf956.87 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

484
checked on Sep 24, 2020

Download(s)

113
checked on Sep 24, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons