Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/82807
Title: Formação dos médicos do Sistema Nacional de Saúde português na área de atividade física e exercício físico e impacte na promoção e aconselhamento
Other Titles: Training of the doctors from the portuguese National Health System in physical activity and exercise and its impact on the promotion and counseling
Authors: Ribeiro, Jaime Pimenta 
Orientador: Ribeiro, Carlos Alberto Fontes
Mendes, Romeu Duarte Carneiro
Keywords: Atividade física; Exercício; Formação; Médicos; Sistema Nacional de Saúde português; Physical Activity; Exercise; Training; Doctors; Portuguese National Health System
Issue Date: 21-Sep-2018
Serial title, monograph or event: Formação dos médicos do Sistema Nacional de Saúde português na área de atividade física e exercício físico e impacte na promoção e aconselhamento
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: Introdução: A atividade física (AF) e o exercício físico (EF) têm demonstrado benefícios inequívocos na prevenção e tratamento de doenças crónicas e uma excelente relação custo-efetividade das suas intervenções de promoção, o que levou à criação de vários programas de promoção de AF que pretendem a sua implementação de forma efetiva, tal como é o caso do “Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física” apresentado pela DGS em 2016. Várias barreiras à generalização da promoção de AF e EF por médicos têm sido apontadas, salientando-se a escassa formação nesta área que é referida pelos próprios médicos e pelos estudantes de medicina.Objetivos: Caracterizar a formação dos médicos do Sistema Nacional de Saúde português na área da AF e EF e avaliar a sua repercussão nas práticas de promoção e aconselhamento.Métodos: Análise transversal descritiva e inferencial dos dados de resposta ao formulário “Promoção da Atividade Física no Sistema Nacional de Saúde”, promovido pela DGS em articulação com os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, aos médicos utilizadores do software “Prescrição Eletrónica Médica” (PEM) no âmbito do estudo “Médicos Portugueses e Atividade Física” do Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física.Resultados: Responderam ao formulário 967 médicos (idade média de 43,8 ± 13,25 anos; 58,3% do género feminino) utilizadores da PEM (3,2% do total a 31 de dezembro de 2017). A proporção de médicos com formação em AF e EF foi de 35,2%, com idade média de 40,3 ± 12,62 anos e 51,5% eram do género feminino; 49,1% tinham formação exclusivamente pós-graduada, 42,1% exclusivamente pré-graduada e 8,8% pré e pós-graduada. Do total de médicos, 82,4% referiram interesse em obter formação sobre AF e EF e 36,8% identificaram a falta de conhecimentos técnicos como uma das principais barreiras à promoção na prática clínica. Os níveis do grau de certeza sobre o conhecimento das atuais recomendações de AF e EF e do grau médio de confiança na promoção em situações específicas foram elevados (superiores nos médicos com formação (p<0,05), à exceção da promoção no adulto saudável (p=0,185)). 93,5% do total de médicos referiram promover AF na prática clínica e a regularidade foi elevada (superior nos médicos com formação (p<0,001)).Discussão: Apenas cerca de um terço dos médicos do Sistema Nacional de Saúde português possuem formação em AF e EF, o que denota a ausência de uma aposta forte na formação nesta área em medicina. O desejo de obter formação é muito elevado, o que, aliado ao impacte positivo da formação na promoção e aconselhamento, justifica a necessidade de serem melhoradas as ofertas formativas em AF e EF na medicina de forma a poderem ser melhoradas as intervenções de promoção.
Introduction: Physical activity (PA) and physical exercise (PE) have demonstrated clear benefits in the prevention and treatment of chronic diseases as well as an excellent cost-effectiveness relationship with its promotional interventions, which led to the creation of various promotional programs for PA which aim to be implemented effectively, as is the case of the "National Program for the Promotion of Physical Activity," presented by the DGS in 2016. Several barriers to generalize promotion of PA and PE by doctors have been pointed out, stressing the scant training in this area which is referred by doctors and medical students.Objectives: To characterize the training of doctors from the Portuguese National Health System in the area of PA and PE and assess its impact on the practices of promotion and counselling.Methods: Descriptive and inferential cross-sectional analysis of response data to the form "Promotion of Physical Activity in the National Health System", promoted by the DGS in conjunction with the Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, to the doctor users of the software “Prescrição Eletrónica Médica” (PEM) in the context of the study "Portuguese Doctors and Physical Activity" of the National Program for the Promotion of Physical Activity.Results: 967 doctor users (mean age of 43.8 ± 13.25 years, 58.3% female) of PEM (3.2% of the total at 31 December 2017) replied to the form. The proportion of doctors with training in PA and PE was 35.2%, with a mean age of 40.3 ± 12.62 years and 51.5% were female; 49.1% had post-graduate training only, 42.1% had undergraduate training only and 8.8% had under and postgraduate training. Of the total number of doctors, 82.4% reported interest in obtaining training on PA and PE, and 36.8% identified the lack of technical knowledge as one of the main barriers to PA promotion in clinical practice. The levels of certainty about the knowledge of the current recommendations of PA and PE and the average degree of confidence in the promotion in specific situations were high (higher in doctors with training (p <0.05), except for the promotion in the healthy adult (p = 0.185)). 93.5% of all doctors reported to promote PA in the clinical practice and the regularity was high (higher in doctors with training (p <0.001)).Discussion: Only about a third of the doctors from the Portuguese National Health System have training in PA and PE, which denotes the absence of a strong support in training within this area in medicine. The desire to get training is very high, which, coupled with the positive influence of training on PA promotion and counselling, justifies the need for improve the training offerings in PA and PE in medicine in order to improve the PA promotion interventions.
Description: Dissertação de Mestrado em Medicina do Desporto apresentada à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/82807
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação vF.pdf2.09 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

526
checked on Aug 9, 2022

Download(s) 50

449
checked on Aug 9, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons