Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/82738
Title: Características associadas com o impacto psicológico e comportamental da diabetes tipo 2
Other Titles: Characteristics associated with the psychological and behavioral impact of Type 2 Diabetes
Authors: Pinto, Daniela Filipa de Melo 
Orientador: Caetano, Inês Rosendo Carvalho e Silva
Santiago, Luís Miguel de Mendonça Soares
Keywords: Diabetes mellitus; Perfil de Saúde do Diabético; Impacto psicológico; Impacto comportamental; Estado de saúde; Diabetes mellitus; Diabetes Health Profile; Psychological impact; Behavioral impact; Health status
Issue Date: 24-May-2017
Serial title, monograph or event: Características associadas com o impacto psicológico e comportamental da diabetes tipo 2
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: Introdução: A diabetes, enquanto condição crónica, tem um impacto importante na vida dos doentes, com decréscimo da qualidade de vida. Os estudos que avaliam o impacto psicológico e comportamental da diabetes tipo 2 em Portugal são escassos, pelo que ainda muito pouco se sabe sobre as características que lhe podem estar associadas. Objetivo: Perceber o impacto psicológico e comportamental da diabetes nas pessoas seguidas em Medicina Geral e Familiar em Portugal e a sua relação com a idade, sexo, formação, duração da diabetes, controlo da diabetes e a adesão à terapêutica. Métodos: Estudo observacional transversal em amostra não probabilística e de conveniência, distribuída por sexo e grupo etário de forma representativa da população portuguesa com diabetes mellitus tipo 2. A amostra foi composta por 110 utentes seguidos na USF Topázio e UCSP Fernão de Magalhães e questionários foram recolhidos de dezembro de 2016 a fevereiro de 2017. Foi aplicado o Diabetes Health Profile 18 (DHP-18) e o Four Item Morisky Medication Adherence Scale (MMAS-4), assim como algumas questões de índole sociodemográfica e relacionadas com a doença. Foi feita estatística descritiva e inferencial, com recurso ao teste do χ2, teste de Kruskal Wallis e teste U de Mann-Whitney. Um valor de p <0,05 foi definido como estatisticamente significativo. Resultados: Habilitações literárias mais baixas demonstraram ter impacto negativo na dimensão Sofrimento Psicológico (p = 0,013). Na dimensão Barreiras à Atividade, foram encontradas diferenças significativas relativamente ao grupo etário (p = 0,033), no qual o grupo dos 40 aos 59 anos apresentou melhor perfil de saúde, e ao sexo (p = 0,039), em que ser do sexo feminino demonstrou ter um impacto negativo nas Barreiras à Atividade. Não foram encontradas associações entre o grupo etário, sexo, grau de instrução, controlo da diabetes e duração da diabetes e a dimensão Alimentação Desinibida. No entanto, todos os grupos apresentaram pior perfil de saúde na dimensão Alimentação Desinibida. Não foram encontradas associações entre as três dimensões do DHP e a adesão à terapêutica, mas pior adesão correlacionou-se com a noção de falta de controlo da diabetes. Discussão e Conclusão: Apesar deste estudo ter revelado uma população com pouca disfunção psicológica e comportamental, foi possível identificar grupos com maior impacto negativo relacionado com a diabetes mellitus tipo 2, nomeadamente ter habilitações literárias mais baixas, ser do sexo feminino e pertencer a faixas etárias mais jovens (20-39 anos) ou mais velhas (60-79 anos). Estes resultados permitem a adoção de estratégias dirigidas à melhoria da qualidade de vida destes doentes. A diferença no método de aplicação dos questionários e a amostragem por conveniência são as principais limitações do estudo.
Background: Diabetes, as a chronic disease, has an important psychological and behavioral impact in the lives of the diabetic population, with a decrease on the quality of life. The studies that evaluate the psychological and behavioral impact of Type 2 Diabetes in Portugal are scarce, with scarce knowledge about the associated characteristics. Objective: To understand the psychological and behavioral impact of type 2 diabetes on the population accompanied in Portuguese primary care centers and its relationship with age, sex, literacy, duration of the disease, auto-perception of disease control and medication adherence. Methods: Observational, cross-sectional study in non-probabilistic, convenience sample, representative of the Portuguese population with type 2 diabetes mellitus distributed by sex and age group. The sample was composed of 110 patients monitored in USF Topázio and UCSP Fernão de Magalhães and questionnaires were collected between December 2016 and February 2017. The Diabetes Heath Profile (DHP-18) and the Four Item Morisky Medication Adherence Scale (MMAS-4) were applied and well as socio-demographical and disease-related questions. Descriptive and inferential statistics were accomplished using the χ2 test, Kruskal Wallis test and Mann-Whitney U test. A p value < 0,05 was defined as statistically significant. Results: Lower education level showed a negative impact on the Psychological Distress dimension (p = 0,013). In the Barriers to Activity dimension, we found statistically significant differences concerning the age (p = 0,033), in which the age group between 40 and 59 years presented better health profile, and sex (p = 0,039), in that being female demonstrated having a negative impact in Barriers to Activity. No associations were found between the variables age, sex, education level, auto-perception of diabetes control and duration of diabetes and the Disinhibited Eating domain. However, all groups presented worse health profile in Disinhibited Eating dimension. No associations were found between the three DHP dimensions and medication adherence, but worse medication adherence correlated with the acknowledgment of lack of diabetes control. Discussion and Conclusion: Although this study revealed a population with little psychological and behavioral dysfunction, it was possible to identify groups with superior negative impact related to type 2 diabetes mellitus, such as those with lower education level, females and being younger (20-39 years) or older (60-79 years). These results point to the adoption of strategies aimed to the improvement of quality of life in these patients. Different questionnaire application methods, and study of convenience samples are the main study limitations.
Description: Trabalho de Projeto do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/82738
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Trabalho Final do 6º Ano do MIM Daniela Pinto.pdf2.21 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

464
checked on Dec 22, 2021

Download(s) 50

434
checked on Dec 22, 2021

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons