Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/82644
Title: A depressão na doença crónica: um estudo nos cuidados de saúde primários da região centro
Other Titles: DEPRESSION IN CHRONIC DISEASE: A STUDY IN PRIMARY HEALTH CARE OF CENTRE REGION
Authors: Ferreira, Sara Daniela Pires 
Orientador: Caetano, Inês Rosendo Carvalho e Silva
Madeira, Nuno Gonçalo Gomes Fernandes
Keywords: Depressão; Doença Crónica; Comorbilidades; Cuidados de Saúde Primários; Medicina Geral e Familiar; Depression; Chronic Disease; Comorbidities; Primary Health Care; General Practice / Family Medicine
Issue Date: 8-Jun-2018
Serial title, monograph or event: A DEPRESSÃO NA DOENÇA CRÓNICA: UM ESTUDO NOS CUIDADOS DE SAÚDE PRIMÁRIOS DA REGIÃO CENTRO
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: Introdução: A depressão, associada a outras doenças crónicas, está relacionada com umagravamento do estado geral de saúde, mais do que qualquer outra associação de patologias.Este estudo teve como objetivo identificar as doenças crónicas não psiquiátricas que maisfrequentemente antecedem o diagnóstico de depressão nos Cuidados de Saúde Primários(CSP), avaliando a realidade nacional, na região Centro.Materiais e Métodos: Realizou-se um estudo observacional retrospetivo caso-controlo, numaamostra constituída pelos utentes de uma unidade aleatória de cada Agrupamento de Centrosde Saúde (ACeS) da Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro, excluindo os queapresentavam o diagnóstico de depressão, em 2015. Através do Gabinete de Informática daARS do Centro, fez-se o levantamento dos novos casos de depressão, em 2016, nas unidadesselecionadas e identificaram-se as doenças crónicas existentes nesse grupo de utentes, em2015, através dos registos da Classificação Internacional de Cuidados de Saúde Primários – 2ªEdição (ICPC-2). Para analisar a relação entre várias comorbilidades e depressão, recorreu-seao teste do Qui-quadrado e calculou-se o Odds Ratio (OR). Definiu-se como estatisticamentesignificativo o valor-p <0,05.Resultados: Numa amostra de 47.267 utentes, 384 foram diagnosticados com perturbaçãodepressiva, em 2016. A taxa de incidência total foi de 0,81%, sendo superior no sexofeminino (1,23%) e entre 45-74 anos (~1,1%). O problema com maior risco relativo estimadofoi a “Síndrome vertiginosa” (OR=4,09), seguindo-se “Cefaleia” (OR=3,53), “Catarata”(OR=3,10), “Síndrome da coluna com irradiação de dor” (OR=2,88), “Bócio” (OR=2,69) e“Alteração funcional do estômago” (OR=2,58). Não houve diferença estatística significativanos problemas “Obesidade” e “Diabetes não insulino-dependente”.A incidência de depressão, em 2016, nas unidades estudadas, foi superior no sexofeminino e entre 45-74 anos, corroborando com o que é descrito na literatura. Relativamenteàs patologias crónicas que mais frequentemente antecedem quadros de depressão,confirmaram-se algumas relações já descritas noutros estudos e contestaram-se outras, como éo caso da “Obesidade” e “Diabetes não insulino-dependente”. Como limitações do estudo,salienta-se o facto de ter sido realizado com base em dados referentes apenas a 6 unidades deCSP, os resultados estarem condicionados pela qualidade dos registos clínicos e apossibilidade da depressão estar a ser sub-diagnosticada.Conclusão: Constatou-se uma relação estatística significativa entre diversos problemascrónicos e o diagnóstico de perturbação depressiva. Na região Centro, no âmbito dos CSP,deverá ser monitorizado o risco de desenvolvimento de depressão nos quadros de vertigem,cefaleia, catarata, dor vertebral com irradiação, bócio, dispepsia funcional, entre outros.
Introduction: Depression, associated with other chronic diseases, is related to a generalhealth condition deterioration, more than any other association of pathologies. The aim of thisstudy was to identify chronic non-psychiatric diseases that most often precede the diagnosisof depression in Primary Health Care (PHC), evaluating the national reality in the Centreregion of the country.Materials and Methods: A retrospective observational case-control study was conducted in asample of patients of one random unit of each Health Centers Groupings of the RegionalHealth Administration (ARS), Centre region, excluding those with a diagnosis of depression,in 2015. Through the Informatics Office of the ARS, Centre region, all new cases ofdepression in selected units, in 2016, were surveyed and the chronic diseases existing in thisgroup of patients, in 2015, were identified, through the records of the InternationalClassification of Primary Care - Second Edition. To analyse the relationship between variouscomorbidities and depressive disorder, the chi-square test was used and the Odds Ratio (OR)calculated.Results: In a sample of 47.267 patients, 384 were diagnosed with depressive disorder, in2016. The total incidence was 0,81%, higher in females (1,23%) and in the 45-74 age group(~1,1%). The problem with the highest OR was “Vertiginous syndrome” (OR=4,09), followedby “Headache” (OR=3,53), “Cataract” (OR=3,10), “ Neuropathic back pain” (OR=2,88),“Goiter” (OR=2,69) and “Functional Dyspepsia” (OR=2,58). There was no statisticallysignificant difference in the problems “Obesity” and “Non-insulin-dependent diabetes”.Discussion: The incidence of depression in the health units under study, in 2016, was higherin females and between 45 and 74 years of age, which is in agreement with the literature.Regarding the chronic pathologies that most often precede depression, this work confirmedsome relationships described in other studies and contested others, such as “Obesity” and“Non-insulin-dependent diabetes”. As limitations of the study, it should be noted that thepresent work was based on data referring to 6 units of PHC only, the results were conditionedby the quality of the clinical records, and the possibility that depression has been underdiagnosedhas to be considered.Conclusion: There was a statistically significant relationship between several chronicproblems and the diagnosis of depressive disorder. In the Centro region, in PHC, the risk ofdeveloping depression in vertigo, headache, cataracts, neuropathic back pain, goiter,functional dyspepsia and others should be monitored.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/82644
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Final.pdf537.58 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

542
checked on Aug 12, 2022

Download(s) 50

563
checked on Aug 12, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons