Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/82530
Title: “O papel mediador do Pensamento Repetitivo Negativo na relação entre Perfeccionismo Paterno e Sintomatologia Obsessivo-Compulsiva"
Other Titles: "The mediator role of Repetitive Negative Thinking in the relationship between Paternal Perfectionism and Obsessive-Compulsive Symptoms"
Authors: Oliveira, Daniela Filipa da Silva
Orientador: Pereira, Ana Telma Fernandes
Santos, António João Ferreira de Macedo e
Keywords: Perfecionismo; Pensamento Repetitivo Negativo; Processo Transgeracional; Sintomas Obsessivo-Compulsivos; Perfectionism; Repetitive Negative Thinking; Transgenerational Process; Obsessive Compulsive Symptoms
Issue Date: 23-Mar-2018
Serial title, monograph or event: “O papel mediador do Pensamento Repetitivo Negativo na relação entre Perfeccionismo Paterno e Sintomatologia Obsessivo-Compulsiva"
Place of publication or event: Instituto de Psicologia Médica
Abstract: INTRODUÇÃO: O Perfecionismo e o Pensamento Repetitivo Negativo estão, comprovadamente, relacionados com a psicopatologia, nomeadamente com a Perturbação Obsessivo-Compulsiva (POC). A investigação sobre os sintomas OC tem especial relevância devido ao aumento da sua prevalência e influência negativa na qualidade de vida. O objetivo deste estudo foi testar se o Pensamento Repetitivo Negativo (PRN) dos filhos é mediador da relação entre o perfecionismo dos pais e a sintomatologia Obsessivo-Compulsiva, também nos filhos.MATERIAIS E MÉTODOS: Os participantes deste estudo foram 219 estudantes universitários (77.2% sexo feminino; idade média=20.64±1.99; 18 aos 32 anos) e os seus pais, que aceitaram, voluntária e anonimamente, responder a inquéritos. Foram utilizados questionários de auto-resposta, previamente validados, que incluem as dimensões compósitas de perfecionismo Preocupações com a Avaliação e Esforços perfecionistas (formados a partir de duas Escalas Multidimensionais de Perfecionismo - Frost et al e Hewitt & Flett), o Questionário de Pensamento Perseverativo e o Maudsley Obsessional-Compulsive Inventory.RESULTADOS: O modelo de mediação 1 [PreocAv_FP (Variável independente/preditora) – QPP_T (Variável mediadora) – MOCI_DR (Variável dependente/outcome)] apresentou efeito total (Coeficiente = 0.03, SE = 0.01, IC95% = 0.01-0.06) e efeito indireto (Coeficiente = 0.03, SE = 0.01, IC95% = 0.01-0.04) significativos e explicou 19% da variância explicada da dimensão Dúvidas e ruminação. O modelo de mediação 2 [EsfPerf_FP (Variável independente/preditora) – QPP_T (Variável mediadora) – MOCI_V (Variável dependente/outcome)] não apresentou efeitos total, direto e indireto estatisticamente significativos. O modelo de mediação 3 [EsfPerf_M (Variável independente/preditora) – QPP_T (Variável mediadora) – MOCI_L (Variável dependente/outcome)] apresentou efeito total (Coeficiente = 0.03, SE = 0.01, IC95% = 0.00-0.61) e efeito direto (Coeficiente = 0.03, SE = 0.01, IC95% = 0.00-0.06) significativos e explicou 3% da variância explicada da dimensão Limpezas. DISCUSSÃO E CONCLUSÕES: O PRN revelou ser mediador da relação entre os sintomas OC dos filhos (de Dúvida e ruminação) e a perceção dos filhos em relação a Preocupações com a Avaliação dos pais e da relação entre a sintomatologia OC dos filhos (de Limpeza) e os Esforços perfecionistas maternos. A perceção dos filhos em relação ao perfecionismo dos pais explica percentagens muito mais elevadas de sintomatologia OC (19% vs 3%) do que os níveis de perfecionismo das próprias mães (auto-avaliado). Como se esperava, os modelos de mediação mostraram um efeito positivo entre PRN e sintomas, mostrando que quanto mais elevados os níveis de PRN, maior o grau de sintomatologia OC. Será relevante que estudos futuros possam aumentar o tamanho da amostra, de forma a que a distribuição das variáveis seja mais próxima da normal e possam ser testados outros tipos de mediações.
INTRODUCTION: Perfectionism and Repetitive Negative Thinking (RNT) have been associated with psychopathology, in particular with Obsessive-Compulsive (OC) symptoms. Recent studies showed that the prevalence of OC symptoms are increasing, being this type of symptoms associated with poorer quality of life. The aim of the present study is to corroborate if offspring RNT is a mediator of the relationship between parent’s Perfectionism and their offspring Obsessive Compulsive symptoms.MATERIALS AND METHODS: The participants of this study were 219 university students (77.2% females; average age=20.64+1.99; 18-32 years old) and their parents, who accepted, voluntarily and anonymously, to answer the survey. All of the self-reported questionnaires were validated: Frost and Hewitt & Flett Multidimensional Perfectionism Scales (to evaluate two composite dimensions - Perfectionistic Concerns and Perfectionistic Strivings), the Perseverative Thinking Questionnaire and Maudsley Obsessional-Compulsive Inventory.RESULTS: The mediation model 1 [PreocAV_FP (independent variable) – QPP_T (mediator variable) – MOCI_DR (dependent variable/outcome)] revealed significant total (coefficient= 0.03, SE= 0.01, IC95%=0.01-0.06) and indirect effects (Coefficient= 0.03, SE = 0.01, IC95% = 0.01-0.04) and explained 19% of the variance of the dimension “Doubts and Rumination”. The mediation model 2 [EsfPerd_FP (independente variable) – QPP_T (mediator variable) – MOCI_V (dependent variable/outcome)] did not showed statistical significant results for total, direct and indirect effects. The mediation model 3 [EstPerf_M (independent variable) – QPP_T (mediator variable) – MOCI_L (dependent variable/outcome)] presented significant total (Coefficient= 0.03, SE = 0.01, IC95% = 0.00-0.61) and direct effects (Coefficient = 0.03, SE = 0.01, IC95% = 0.00-0.06) and explained 3% of the variance of the dimension “Cleaning”.DISCUSSION: RNT revealed to be a mediator of the relationship between offspring OC symptoms (Doubts and Rumination) and the offspring perception of their parents’ perfectionism (Perfectionistic concerns) and of the relationship between the offspring OC symptoms (and Cleansing) and the maternal Perfectionistic efforts. Offspring perception of their parents’ perfectionism explained much higher percentages of OC symptoms (19% vs 3%) than the perfectionism levels of their mothers (self-reported). As expected, the mediation models showed positive effect between RNT and symptoms, showing that the higher the RNT levels are, the greater the symptom levels. In future studies sample size must be increased in order to test other types of mediation models.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/82530
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
DanielaOliveira_PRN pais e OC_final_entregar.pdf994 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

506
checked on Aug 16, 2022

Download(s) 50

452
checked on Aug 16, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons