Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/82508
Title: Perfecionismo, sintomas obsessivo-compulsivos e dificuldades de sono: uma perspetiva transgeracional
Other Titles: Perfectionism, obsessive-compulsive symptoms and sleep difficulties: a cross generational approach
Authors: Teixeira, Maria Margarida Botelho dos Santos Soares
Orientador: Santos, António João Ferreira de Macedo e
Keywords: perfecionismo; sintomas obsessivo-compulsivos; perturbação psicológica;; ansiedade; depressão; stresse;; dificuldades de sono; perspetiva transgeracional; perfectionism; obsessive-compulsive symptoms; psychological distress; anxiety; depression; stress; sleep difficulties; cross generational approach
Issue Date: 16-Mar-2017
Serial title, monograph or event: Perfecionismo, sintomas obsessivo-compulsivos e dificuldades de sono: uma perspetiva transgeracional
Place of publication or event: Faculdade de Medicina Universidade de Coimbra
Abstract: Introdução: Existe uma componente familiar entre o perfecionismo, os sintomas obsessivo-compulsivos e a insónia. O perfecionismo, os sintomas obsessivo-compulsivos e a perturbação psicológica têm sido relacionados com o sono. O objetivo desse estudo foi, numa perspetiva transgeracional, perceber os determinantes das dificuldades de sono e da duração do sono. Métodos: Aplicamos as escalas de EMP-F, EMP-H&F, versões da EMP-Compósita, MOCI e EADS e um conjunto de itens sobre a duração, as dificuldades de iniciar, manter e terminar o sono, e o prejuízo funcional decorrente, a uma amostra de 257 estudantes universitários e as primeiras quatro também aos respetivos pais. Foram excluídos 43 elementos por falta de informação. A amostra final ficou constituída por 214 elementos (78,5% mulheres), com idade média±DP= 20,65±1,88. Analisaram-se as correlações entre o perfecionismo dos pais e o dos filhos e entre os sintomas obsessivo-compulsivos dos pais e dos filhos. Exploraram-se também as correlações destas variáveis e da perturbação psicológica dos filhos com as dificuldades e duração do sono dos filhos. De seguida, foi realizada regressão hierárquica múltipla e linear simples para determinar os preditores das dificuldades e da duração do sono.Resultados: Observou-se uma associação entre o perfecionismo dos pais com o dos filhos e entre os sintomas obsessivo-compulsivos dos pais e dos filhos, que não se restringe às mesmas componentes ou categorias de sintomas. Os preditores das dificuldades de sono variam com o género e com as próprias dificuldades de sono. Os sintomas obsessivo-compulsivos dos pais não contribuíram para o sono dos filhos, mas o perfecionismo dos pais contribuiu. As variáveis mais associadas às dificuldades do sono, nas mulheres e nos estudantes da amostra total, foram as dúvidas e ruminações, dúvidas sobre as ações, perceção das dúvidas sobre as ações dos pais e a perturbação psicológica e, no sexo masculino, foram particularmente diferentes dimensões do perfecionismo, tanto dos filhos como dos pais. Em alguns modelos de regressão, a contribuição inicial dos sintomas obsessivo-compulsivos e da dimensão dúvidas sobre as ações para as dificuldades de sono foi anulada pelo efeito da perturbação psicológica na etapa final. As variáveis mais associadas à duração do sono foram a perturbação psicológica (stresse) e o perfecionismo dos filhos e dos pais.Discussão: Relativamente à componente familiar do perfecionismo e dos sintomas obsessivo-compulsivos, os nossos resultados vieram confirmar os de outros estudos. Um achado interessante foi que os preditores das dificuldades do sono diferem com o género e com as dificuldades de sono. Um achado novo foi que perfecionismo parental está relacionado com as dificuldades do sono e com a duração do sono dos filhos.Conclusão: As dificuldades de sono estão relacionadas com o perfecionismo transgeracional, com os sintomas obsessivos-compulsivos e com a perturbação psicológica. A curta duração do sono está relacionada com o perfecionismo transgeracional e com a perturbação psicológica. A intervenção preventiva e terapêutica com foco nestas variáveis psicológicas pode ter um impacto positivo nas dificuldades /duração do sono.
Introduction: There is a family connection between perfectionism, obsessive-compulsive symptoms and insomnia. Perfectionism, obsessive-compulsive symptoms and psychological distress have been related to sleep. The goal of this study was to investigate the determinants of sleep difficulties and sleep duration in a cross generational approach.Methods: The MPS-F, MPS-H&D, MPS-composite versions, MOCI, EADS and some items about difficulties in initiating, maintaining sleep, early morning awakenings, sleep difficulties functional impairment were applied to a sample of 257 students. The first four scales were also applied to their parents. Forty-three subjects were excluded due to lack of information. The final sample comprised 214 individuals (78,5% women), with a mean age of 20,65±1,88. The correlations between parent’s and children’s perfectionism were analyzed as well as between parent’s and children’s obsessive-compulsive symptoms. The correlations between these variables, children´s psychological distress and sleep difficulties/duration were also analyzed. Next, multiple hierarchical regression and simple linear regression were performed to determine the predictors of sleep difficulties and sleep duration.Results: It was observed that parent’s and children’s perfectionism was associated, as well as parent’s and children’s obsessive-compulsive symptoms and that these associations didn’t comprise solely the same perfectionism dimensions or symptom categories. The predictors of sleep difficulties varied by gender and by type of sleep difficulty. Obsessive-compulsive symptoms in parents have no effect in the children’s sleep, but parents’ perfectionism does. The variables with strongest association with sleep difficulties in women and the total sample students were doubting and rumination, doubts about actions, perception of the doubts about actions in their parents and psychological distress. In men, the variables with strongest associations with sleep difficulties were components of parents and children´s perfectionism. In some regression models the initial effect of obsessive-compulsive symptoms and of doubts about actions on sleep difficulties disappeared when the effect of psychological distress was controlled for at the final step. The variables with the highest contribution to short sleep duration were children’s and parent’s perfectionism, and psychological distress (stress).Discussion: The findings of our study confirmed those of several other works on the family component of perfectionism and obsessive-compulsive symptoms. An interesting finding was that the predictors of sleep difficulties are very different by gender and type of sleep difficulty. A new finding was that parent’s perfectionism is related to children´s sleep difficulties and duration.Conclusion: Sleep difficulties are related to cross generational perfectionism, to obsessive-compulsive symptoms and to psychological distress. Short sleep duration is related to cross generational perfectionism and to psychological distress. Preventive and therapeutic interventions focusing these psychological variables might have a positive impact on sleep difficulties/sleep duration.
Description: Trabalho de Projeto do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/82508
Rights: closedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Tese de MIM Margarida Teixeira FINAL.pdf9.54 MBAdobe PDF    Request a copy
Show full item record

Page view(s) 50

412
checked on Aug 16, 2022

Download(s) 50

353
checked on Aug 16, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons