Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/82502
Title: Dependência à prática do exercício físico
Other Titles: Dependence on the practice of physical exercise
Authors: Henriques, Inês Ré Carvalho 
Orientador: Marques, Alexandre Rebelo
Keywords: Comportamento Adictivo; Exercício; Prevalência; Portugal; Behavior, Addictive; Exercise; Prevalence; Portugal
Issue Date: 6-Jun-2017
Serial title, monograph or event: Dependência à prática do exercício físico
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: Introduction: The regular practice of physical exercise is fundamental to maintaining a healthy lifestyle. However, the excess of this practice can become harmful and, in some cases, addictive. Addiction to physical exercise, although rare, is a reality with relevant consequences at the biopsychosocial level, which makes it necessary to identify individuals at risk for future intervention. The aim of this study is to understand the prevalence of this condition among physical exercise practitioners in the city of Coimbra.Material and methods: A total of 299 gymnasium attendees from the city of Coimbra filled out a questionnaire with different variables: gender, age, weight, height, literacy, and a number of times they practiced exercise per week. For the evaluation of the risk of physical exercise addiction, the "The Exercise Addiction Inventory" was applied. The means comparison tests were used to evaluate the statistical significance of the relationship between the variables obtained and the risk of addiction. The psychometric properties of the EAI were assessed through internal consistency and principal component analyses.Results: The prevalence of the risk of addiction was 5.01%, with no significant relation to gender, age, literacy or body mass index, but with the number of weekly training sessions. The scale obtained an internal consistency of 0.614 and the factorial analysis revealed only one component.Discussion and conclusion: The risk of physical exercise addiction among gym-goers in Coimbra is low and was not related to gender, age, BMI or literacy, but only with a higher number of weekly training sessions. The EAI has proven to be adequate for the evaluation of this risk and is therefore recommended as an instrument for practical use. Addiction to physical exercise should be, in addition to being treated early, prevented by using information from exercise practitioners and professionals, both health and sports.Key-words:
Introdução: A prática regular de exercício físico é fundamental à manutenção de um estilo de vida saudável, porém o excesso desta prática pode tornar-se prejudicial e, em alguns casos, viciante. A adicção ao exercício físico, apesar de rara, é uma realidade com consequências relevantes a nível biopsicossocial, pelo que se torna necessário a identificação de indivíduos em risco para futura intervenção. O objetivo deste trabalho é perceber qual a prevalência desta condição entre os praticantes de exercício físico na cidade de Coimbra.Material e métodos: Um total de 299 frequentadores de ginásios da cidade de Coimbra preencheu um questionário com diferentes variáveis: género, idade, peso, altura, habilitações literárias e número de vezes que praticavam exercício por semana. Para a avaliação do risco de adicção ao exercício físico, foi aplicado o “The Exercise Addiction Inventory”. Foram utilizados os testes de comparação de médias para avaliar a significância estatística da relação entre as variáveis obtidas e o risco de adicção. As propriedades psicométricas do EAI foram avaliadas através da consistência interna e da análise fatorial de componentes principais.Resultados: A prevalência do risco de adicção encontrada foi de 5,01%, sem relação significativa com o sexo, idade, habilitações literárias ou índice de massa corporal, mas sim com o número de sessões de treino semanais. A escala obteve uma consistência interna de 0,614 e a análise factorial revelou apenas uma componente.Discussão e conclusão: O risco de adicção ao exercício físico entre os frequentadores de ginásios em Coimbra é baixo e demonstrou não estar relacionado com o sexo, idade, IMC ou habilitações literárias, mas apenas com um maior número de sessões de treino semanais.3O EAI demonstrou ser adequado para a avaliação deste risco, pelo que é recomendado como instrumento de utilização prática. A adicção ao exercício físico deverá ser, para além de precocemente tratada, prevenida com recurso à informação dos praticantes de exercício e dos profissionais, quer da saúde, quer do desporto.
Description: Trabalho de Projeto do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/82502
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
TESE_2014224124_final.pdf1.17 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s) 50

421
checked on Sep 27, 2022

Download(s) 50

355
checked on Sep 27, 2022

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons