Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/82499
Title: Custo dos Medicamentos e Adesão Terapêutica
Other Titles: Medication Cost and Therapeutic Adherence
Authors: Pereira, André Miguel Santiago 
Orientador: Simões, José Augusto Rodrigues
Santiago, Luiz Miguel Mendonça Soares
Keywords: Adesão Terapêutica; Custo dos medicamentos; MMAS-4; Therapeutic Adherence; Medication Cost; MMAS-4
Issue Date: 21-Mar-2017
Serial title, monograph or event: Custo dos Medicamentos e Adesão Terapêutica
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: Introdução: A boa adesão terapêutica é uma das principais preocupações quando se fala no nível de saúde e bem-estar de uma população. Garantir níveis de adesão ótimos deve ser um dos principais objetivos inerentes a um sistema de saúde eficaz. Como tal, urge identificar fatores com impacto negativo, passíveis de serem prevenidos e alterados. Objetivo: Quantificar a despesa mensal em medicamentos de uma população, assim como o seu nível de adesão e estudar uma possível relação entre despesas mais elevadas e pior adesão.Métodos: Realizou-se um estudo observacional e multicêntrico, numa amostra aleatória de 275 indivíduos, representativa em tamanho da população inscrita nas Unidade de Saúde Familiar Cruz de Celas e Montemuro, 24565 utentes. Foi aplicado um questionário de caracterização epidemiológica e o questionário MMAS-4 individualmente, durante os meses de maio, junho e julho de 2016. Os dados obtidos foram analisados por meio de estatística descritiva e inferencial, após verificação da normalidade dos dados.Resultados: A amostra de 275 indivíduos é maioritariamente do sexo feminino (64,0%), autónoma, com média de idades de 59 anos, com 117 (42,5%) e 115 (41,8%) a viver, respetivamente, apenas com o cônjuge ou com mais membros da família e apresentando na sua maioria, 171 (42,5%), habilitação literária equivalente à escolaridade obrigatória. 49,8% da população da amostra tem uma despesa mensal em medicamentos inferior a 20€ e 25,1% consome mais de 5 medicamentos diferentes diariamente. Não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre a relação da despesa mensal e o grau de adesão terapêutica. No entanto, foi demonstrado através de uma regressão linear um decréscimo no grau de adesão com o aumento do valor mensal gasto em medicamentos.Discussão e Conclusão: No estudo realizado, quase metade dos inquiridos apresentam um nível de adesão à terapêutica mediano ou mau, refletindo uma elevada incidência de não adesão. A maioria dos consulentes enquadra-se na categoria de despesa mensal em medicamentos inferior a 20€, existindo um número quase tão expressivo com despesas entre 20€ e 90€. A relação entre o grau de adesão terapêutica e a despesa mensal em medicamentos não demonstrou significado estatístico. Contudo, verificou-se uma ligeira variação traduzindo-se por uma diminuição do nível de adesão com o aumento da despesa em medicamentos.Incentiva-se a que estudos futuros explorem esta relação em amostras maiores e que tenham em conta as ressalvas apresentadas ao método utilizado. Serve, no entanto, como alerta para a necessidade de maior atenção em indivíduos de risco.
Background: Good therapeutic adherence is a major concern when it comes to the level of health and well-being of a population. Ensuring optimal levels of adherence should be one of the main objectives of an effective health system, as such, it is crucial to identify factors with negative impact that can be prevented and altered.Objectives: To quantify the monthly expenditure on a population's medicines as well as their level of adherence and to study a possible relation between higher expenses and worse adherence.Methods: An observational and multicentre study was conducted in a random sample of 275 individuals, representative of the population enrolled in the Cruz de Celas and Montemuro Family Health Units. An epidemiologic characterization questionnaire and the MMAS-4 questionnaire were applied individually during the months of May, June and July 2016. Data was analysed by means of descriptive and inferential statistics after verification of data normality.Results: The sample of 275 individuals is predominantly female (64.0%), with an average age of 59 years, with 117 (42.5%) living with their spouse and 115 (41.8%) living with more family members, and 171 (42.5%) presenting literary qualification equivalent to compulsory schooling. 49,8% of the sample’s population spends less than 20€ per month in medicines and 25,1% takes more than 5 drugs. No statistically significant differences were found between the monthly expense ratio and the degree of therapeutic adherence; however, a linear regression showed a decrease of compliance with the increase in the monthly amount spent on medications.Discussion and conclusion: In the study, almost half of the respondents presented an adherence level equivalent to median or bad, reflecting a high incidence of nonadherence. Most of the consultants spend less than 20€ although there is an almost so expressive number with expenses between 20€ and 90€.The relationship between adherence and the monthly expenses on medicines did not show statistical significance, however, there was a slight variation, translating into a decrease of adherence with the increase in drug spending.Future studies should explore this relationship in larger samples and valorise the limitations presented. It serves, however, as a warning to the need to pay greater attention to individuals at risk.
Description: Trabalho de Projeto do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/82499
Rights: closedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Custo dos Medicamentos e Adesão Terapêutica (André Pereira).pdf1.79 MBAdobe PDF    Request a copy
Show full item record

Page view(s) 50

379
checked on Jul 9, 2020

Download(s) 50

358
checked on Jul 9, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons