Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/82415
Title: Referenciação para Dermatologia: Estudo de Caso do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Other Titles: Dermatology Referral: Case Study of Coimbra Hospital and Universitary Centre
Authors: Teves, Mariana Filipa Pires Coelho Medeiros 
Orientador: Figueiredo, Américo Manuel Costa
Reis, José Pedro Gaspar dos
Keywords: Doenças Cutâneas; Cuidados Primários; Referência e Consulta; Assistência Ambulatorial; Concordância Diagnóstica; Skin diseases; Primary Health Care; Referral and Consultation; Outpatient; Diagnosis agreement
Issue Date: 13-Mar-2018
Serial title, monograph or event: Referenciação para Dermatologia: Estudo de Caso do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Place of publication or event: Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
Abstract: Introdução: As doenças cutâneas são muito prevalentes nos cuidados primários, frequentemente motivando a referenciação para a dermatologia. Muitas dessas lesões são benignas e passíveis de diagnóstico e orientação pelos médicos de família. O objetivo primário deste estudo é caracterizar a referenciação para consulta externa de dermatologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, sendo objetivos secundários determinar quais os diagnósticos mais frequentes, estabelecer a concordância entre os diagnósticos feitos pelo não dermatologista e pelo dermatologista e determinar a necessidade de investigações adicionais após a primeira consulta. Material e Métodos: Este é um estudo retrospetivo onde foram analisadas 316 primeiras consultas externas gerais de dermatologia de pacientes adultos, decorridas no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra no período de 1 de Maio de 2017 até 31 de Julho de 2017. A informação foi recolhida através da consulta de processos clínicos e do sistema informático de triagem dos pedidos de consulta. Registaram-se as variáveis idade, sexo, localidade, origem do pedido, motivo da referenciação, triagem em urgente/não urgente, tempo de espera para a consulta, diagnóstico feito pelo dermatologista e investigações adicionais. A análise estatística foi realizada utilizando o IBM SPSS Statistics, versão 24. Resultados: As hipóteses diagnósticas mais frequentemente apontadas pelos não dermatologistas foram D22 - Melanocytic Nevi (39,8%), L30 - Other and unspecified dermatitis (7,3%) e L40 - Psoriasis (5,8%). Os diagnósticos mais frequentemente atribuidos pelos dermatologistas foram D22 - Melanocytic Nevi (20,1%), L82 - Seborrheic keratosis (13,3%) e L30 - Other and unspecified dermatitis (8,0%). Observou-se uma concordância diagnóstica de suficiente a boa entre médicos dermatologistas e não dermatologistas, com um valor de Kappa de Cohen de 0,5 (p<0,05) sendo que o diagnóstico de nevo melanocítico foi o que mais contribuiu para a concordância. Porém, a lesão de queratose seborreica causou grande dificuldade diagnóstica aos não dermatologistas. Conclusão: A maioria das referenciações ocorreu por condições cutâneas benignas. Deverão ser implementadas medidas de forma a melhorar o reconhecimento de condições benignas pelos médicos não dermatologistas, de modo que a referenciação ocorra de forma eficaz, priorizando os casos mais complexos e graves.
Introduction: Skin diseases are very prevalent in primary health care, frequently leading to dermatology referral. A lot of these lesions are benign and possible of diagnosis and treatment by family practitioners. The primary aim of this study is to analyze the dermatology outpatient referral in Coimbra Hospital and Universitary Centre. The secondary aims are to determine which diagnosis are more frequent, the diagnostic agreement between non dermatologists and dermatologists and define the need of additional investigations. Material and Methods: This is a retrospective study with 316 first general dermatology outpatient appointments of adult patients made in Coimbra Hospital and Universitary Centre, between 1 May 2017 and 31 July 2017. The information was collected through medical records and triage informatic system. Age, sex, locality, source of referral, reason for referral, triage in urgent/non urgent, waiting time for appointment, dermatologists' diagnosis and additional investigations were recorded. The statistical analysis was made using IBM SPSS Statistics, version 24. Results: D22 - Melanocytic Nevi (39.8%), L30 - Other and unspecified dermatitis (7.3%) and L40 - Psoriasis (5.8%) were the diagnosis hypothesis most frequently pointed out by non dermatologists. D22 - Melanocytic Nevi (20.1%), L82 - Seborrheic keratosis (13.3%) and L30 - Other and unspecified dermatitis (8.0%) were the most common diagnosis made by dermatologists. The diagnostic agreement overall was sufficient to good between dermatologists and non dermatologists with a Cohen's Kappa value of 0,5 (p<0.05). The diagnosis of melanocytic nevi was the major contributor to the agreement. However, seborrheic keratosis caused great difficulty to non dermatologists. Conclusion: Most of referrals were for benign skin conditions. Measures should be implemented to improve the recognition of benign skin conditions by non dermatologists, so that referral can be effective, prioritizing the most complex and serious cases.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/82415
Rights: closedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Trabalho final _ Mariana Teves.pdf733.84 kBAdobe PDF    Request a copy
Show full item record

Page view(s) 50

383
checked on Sep 23, 2020

Download(s) 50

345
checked on Sep 23, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons