Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/82227
Title: Avaliação da influência das contagens dos monócitos, basófilos e eosinófilos no prognóstico da mielofibrose primária
Other Titles: The negative prognostic impact of basophilia, eosinophilia and monocytosis at diagnosis in primary myelofibrosis
Authors: Hundarova, Kristina 
Orientador: Ribeiro, Ana Bela Sarmento Antunes Cruz
Pereira, Marta Isabel de Correia
Keywords: Mielofibrose Primária; Prognóstico; Monocitose; Eosinofilia; Basofilia; Primary Myelofibrosis; Prognosis; Monocytosis; Eosinophilia; Basophilia
Issue Date: 8-Jun-2017
Serial title, monograph or event: Avaliação da influência das contagens dos monócitos, basófilos e eosinófilos no prognóstico da mielofibrose primária
Place of publication or event: Serviço de Hematologia dos Hospitais da Universidade de Coimbra do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, E.P.E.
Abstract: A mielofibrose primária é uma neoplasia mieloproliferativa caracterizada pela fibrose progressiva da medula óssea, que evolui para falência medular, com o desenvolvimento de citopenias ou, em alguns doentes, para transformação leucémica. Uma vez que se trata de uma patologia que reduz significativamente a sobrevivência dos doentes, a avaliação prognóstica e divisão dos doentes em grupos de risco são fundamentais para a selecção da abordagem terapêutica adequada a cada grupo. Estudos recentes vieram a demostrar que o desenvolvimento de monocitose em doentes diagnosticados com mielofibrose primária estava associado a progressão mais rápida da doença e redução significativa da sobrevivência global. Também em doentes com síndromes mielodisplásicas o desenvolvimento de monocitose foi associado a pior prognóstico.Por outro lado, recentemente têm sido produzidos vários estudos a relacionar a presença de eosinofilia e basofilia em doentes com síndromes mielodisplásicas com uma redução da sobrevivência global. Sabe-se também que a presença de basofilia em doentes com leucemia mielóide crónica está associada à fase de aceleração da doença. No entanto, a importância exacta quer da eosinofilia e da basofilia, quer da monocitose no momento de diagnóstico, no prognóstico dos doentes com mielofibrose primária permanece incerta. Deste modo, nós avaliamos, através de um estudo retrospectivo, a importância prognóstica da monocitose, eosinofilia e basofilia identificadas ao diagnóstico, em 55 doentes com diagnóstico de mielofibrose primária estabelecido nos Hospitais da Universitários de Coimbra do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, E.P.E. –entre 1 de Janeiro de 2005 e 30 de Agosto de 2016. Através da consulta dos processos clínicos foi feito o levantamento dos valores de eosinófilos, basófilos e monócitos (no sangue periférico) aquando do diagnóstico de mielofibrose primária, em todos os doentes seleccionados. Seguidamente foi avaliado o impacto destes parâmetros na sobrevivência global e na sobrevivência livre de progressão para leucemia.Na nossa série, e tendo por base os valores de referência do hospital onde o estudo foi realizado, foram encontrados 11 doentes com monocitose (monócitos > 1 G/L), 7 doentes com eosinofilia (eosinófilos > 0,6 G/L) e 17 doentes com basofilia (basófilos > 0,2 G/L). Nos doentes com monocitose, observou-se uma redução na sobrevivência global. Nos doentes com eosinofilia, a sobrevivência mediana foi cinco vezes inferior quando comparados aos doentes sem eosinofilia ao diagnóstico. De igual modo, nos doentes com basofilia também se observou uma redução da sobrevivência global, ao fim de 2 anos de seguimento. Foi feito o cálculo de um novo valor de corte com valor prognóstico, para os três parâmetros estudados, observando-se com o valor de monócitos < 0,75 G/L um maior benefício em termos de sobrevivência. O mesmo foi verificado na aplicação de valores de eosinófilos < 0,25 G/L e de basófilos < 0,25 G/L, quando comparados com os cut-offs inicialmente aplicados. Contudo, devido à dimensão da amostra, este estudo não teve o poder estatístico adequado para alcançar a significância estatística.Este estudo sugere que a avaliação da contagem absoluta dos monócitos, dos eosinófilos e dos basófilos na mielofibrose primária ao diagnóstico poderá apresentar relevância prognóstica. Como tal, a inclusão destes parâmetros em scores prognósticos actualmente utilizados poderá vir a complementar o espectro de variáveis presentemente incluídas, para optimizar a sua acuidade prognóstica.Considerando que a significância estatística não foi atingida em nenhuma das análises supra-descritas, para validação destes resultados será importante realizar estudos prospectivos com inclusão de maior número de doentes para alcançar o poder estatístico necessário.
Primary myelofibrosis is a myeloproliferative neoplasm characterized by progressive bone marrow fibrosis, with progression to bone marrow failure and development of cytopenias or, in some cases, progression to acute leukemia.Since this disease significantly reduces the overall survival of patients, prognostic evaluation and stratification of patients into risk-based subgroups are of the utmost importance, in order to appropriately choose the therapeutic management for each group.Recent studies have shown that the development of monocytosis in patients with established primary myelofibrosis is associated with rapid disease progression and significant reduction of overall survival. Some studies on patients with myelodysplastic syndromes also showed that the development of monocytosis throughout the course of the disease associates with a poor prognosis. On other hand, recent studies have shown that the presence of eosinophilia and basophilia in patients with myelodysplastic syndromes associates with a significant reduction in overall survival. It is also known that the presence of basophilia in patients with chronic myeloid leukemia is associated with the accelerated phase of the disease. However, little is known about the prognostic impact of basophilia and eosinophilia, and of monocytosis at diagnosis, in patients with primary myelofibrosis.We retrospective studied the prognostic importance of monocytosis, eosinophilia and basophilia at diagnosis in 55 patients diagnosed with primary myelofibrosis at Hospitais da Universidade de Coimbra do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, E.P.E., between the 1st January 2005 and the 30th August 2016.Patient charts were reviewed and the values of eosinophilia, basophilia and monocytosis (in peripheral blood) at the time of the diagnosis of primary myelofibrosis were recorded and included in prognostic analyses of overall survival and leukemia-free survival.In our study, according to the reference values of the hospital where this study was performed, we identified 11 patients with monocytosis (monocytes > 1 G/L), 7 patients with eosinophilia (eosinophils > 0,6 G/L) and 17 patients with basophilia (basophils > 0,2 G/L). Monocytosis was associated with a reduction in overall survival. In patients who presented with eosinophilia, the overall survival was five times lower than in those without eosinophilia. In patients who presented with basophilia, a reduction of the overall survival was also observed, after 2 years of follow-up. We also calculated new cut-off values for these three prognostic parameters, observing that an absolute monocyte count < 0,75 x 109 /L was associated with greater benefit in terms of overall survival. The same was found with the eosinophil counts < 0,25 G/L and basophil counts < 0,25 G/L, when compared with initial cut-offs. Nevertheless, due to the small size of the sample, the study was underpowered to achieve statistical significance.This study suggests that the evaluation of the value of monocytes, eosinophils and basophils in patients with primary myelofibrosis at diagnosis has prognostic relevance. The inclusion of these parameters in currently used scores may complement the spectrum of variables with the goal of optimizing prognostication in primary myelofibrosis.Considering that statistical significance wasn’t reached in any of the analyses previously described due to underpowering, in order to validate these results new prospective studies with the inclusion of a larger number of patients will be necessary.
Description: Trabalho de Projeto do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/82227
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
KRISTINA HUNDAROVA.pdf2.35 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

524
checked on Sep 17, 2020

Download(s) 20

654
checked on Sep 17, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons