Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/82117
Title: QUIMIOTERAPIA SUPRA-SELETIVA DA ARTÉRIA OFTÁLMICA NO TRATAMENTO DO RETINOBLASTOMA
Other Titles: SUPER-SELECTIVE OPHTHALMIC ARTERY CHEMOTHERAPY IN THE TREATMENT OF RETINOBLASTOMA
Authors: Pinheiro, Inês Cristina Pessoa 
Orientador: Fonseca, Maria Conceição Lopes Lobo
Castela, Rui Guilherme Pereira Leite
Keywords: Retinoblastoma; Quimioterapia; Tratamento; Intra-arterial; Retinoblastoma; Chemotherapy; Treatment; Intra-arterial
Issue Date: 13-Jun-2018
Serial title, monograph or event: QUIMIOTERAPIA SUPRA-SELETIVA DA ARTÉRIA OFTÁLMICA NO TRATAMENTO DO RETINOBLASTOMA
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: Introdução: O Retinoblastoma é o tumor mais frequente na população pediátrica e, se diagnosticado numa fase precoce do seu desenvolvimento, a sua taxa de sobrevida é elevada. Este estudo tem como objetivo realizar uma revisão sistemática relativa à eficácia da quimioterapia supra-seletiva da artéria oftálmica (QSAO) no tratamento do Retinoblastoma, de forma isolada ou em combinação com outros tratamentos adjuvantes e realizar a análise retrospetiva das crianças diagnosticadas com Retinoblastoma e tratadas com QSAO no Centro de Responsabilidade Integrada em Oftalmologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CRIO-CHUC), reconhecido pelo Ministério da Saúde, como o único centro de referência no tratamento de tumores oculares, desde 2015 até ao momento.Material e métodos: Foi realizada pesquisa na PubMed (Medline) de ensaios clínicos controlados e randomizados e de estudos retrospetivos que incluíssem pelo menos 4 olhos, relativos ao tratamento de Retinoblastoma com QSAO. O estudo retrospetivo de casos do CRIO-CHUC foi realizado através da consulta de processos clínicos e exames complementares de diagnóstico das crianças diagnosticadas com Retinoblastoma entre 2015 e 2018. Foram analisados o género da criança, dados demográficos, hereditariedade, história familiar, manifestações clínicas, lateralidade, idade de diagnóstico, estádio do tumor no momento do diagnóstico e abordagem terapêutica efetuada.Resultados: Foram incluídos 37 artigos na revisão sistemática e metanálise o que perfaz um total de 1626 crianças e 1940 olhos tratados com QSAO. Das crianças que receberam tratamento com QSAO 816 crianças apresentavam tumor unilateral e 833 tinham tumor bilateral. Cento e noventa e seis olhos tinham o tumor num estádio precoce da doença (estádios A-C da Classificação Internacional de Retinoblastoma) e 1188 olhos apresentavam o tumor num estádio avançado de doença (estádio D-E da Classificação Internacional de Retinoblastoma). Tempo médio de follow-up de 5,5 a 43 meses. Na análise retrospetiva, foram incluídas 10 crianças, 4 do género feminino e 6 do género masculino, com idade média de 18,4 meses (intervalo de idades entre os 4 e os 46 meses). Cinco crianças apresentavam tumor unilateral e 5 crianças apresentavam tumor bilateral. Dos 14 olhos estudados, 1 olho foi incluído no estádio A, 2 olhos no estádio B, 4 olhos no estádio C e 7 olhos no estádio D segundo a Classificação Internacional de Retinoblastoma. O tempo médio de follow-up foi de 15,1 meses [7 a 28 meses de follow-up]. Após o tratamento, os 5 olhos que estavam no estádio D no momento do diagnóstico tiveram que ser enucleados por não resposta ao tratamento. Três crianças sofreram efeitos adversos locais devido ao tratamento (edema palpebral, hematoma, alopécia na região occipital e midríase), mas todos estes efeitos reverteram. Os restantes 6 olhos ficaram preservados após QSAO. A mortalidade foi nula.Conclusão: A QSAO tem resultados promissores no tratamento do Retinoblastoma. Nos estudos de revisão apresenta bons resultados, principalmente quando o diagnóstico é precoce. Nas crianças tratadas no CRIO-CHUC os resultados obtidos com a QSAO foram bastante positivos quando o diagnóstico foi precoce e o tumor ainda estava num estádio precoce no momento do diagnóstico. O problema major que se verifica, ainda, numa percentagem considerável de doentes é o diagnóstico tardio em que quando o tumor já se encontra em estádios mais avançados da doença e a QSAO não é suficiente para o sucesso terapêutico. Assim, é importante o diagnóstico atempado e a sensibilização dos pais e profissionais de saúde, nomeadamente médicos de medicina geral e familiar e pediatras para os primeiros sintomas que possam surgir para que a criança possa receber orientação clínica apropriada o mais rapidamente possível.
Introduction: Retinoblastoma is the most frequent tumour in the paediatric population and, when diagnosed at early stages, shows high survival rates. This study intends to build a systematic review in order to observe the effectiveness of the supra selective chemotherapy of the ophthalmic artery (QSAO) as a treatment for Retinoblastoma, both as a single treatment and combined with complementary treatments. Additionally, it intends to make a review of the children diagnosed with retinoblastoma and treated with QSAO in the Centre for Integrated Responsibility in Ophthalmologic of the Medical University of Coimbra (CRIO-CHUC), recognised by the Ministry of Health as the only centre applying the ocular tumour´s treatment since 2015.Material and methods: The research was done in PubMed (Medline) and goal was to filter randomized clinical trials and study reviews which included at least four eyes and related to the retinoblastoma´s QSAO treatment. The review was based on clinic processes and complementary exams of diagnosis from children diagnosed with retinoblastoma between 2015 and 2018 in the CRIO-CHUC. Analysed data contains gender, demographics, heritage, family history, clinical events, age, tumour stage and therapeutic approach.Results: Review includes 37 articles summing to 1626 children and 1940 eyes treated with QSAO. From those who received QSAO treatment, 816 showed unilateral tumour whereas 833 showed bilaterally. In 196 eyes the retinoblastoma was in an early stage (stages A-C from the International Retinoblastoma Classification) and in 1188 eyes the tumour was in an advanced stage (stages D-E from the International Retinoblastoma Classification). The average follow-up time was between 5,5 and 43 months. Also, dataset included information on 10 children, 4 female and 6 male, with average of 18,4 months (age interval between 4 and 46 months). Five children showed unilateral retinoblastoma while the other five showed bilateral tumour. Of the 14 studied eyes, 1 eye was classified as Stage A, 2 eyes as Stage B, 4 eyes as Stage C and 7 eyes as Stage D of the International Retinoblastoma Classification. Average follow-up time of 15,1 months (Interval of 7 to 28 months). After the treatment, the 5 Stage D eyes had to be enucleated as well since they were not reacting to the treatment. Three children suffered local adverse effects due to the treatment (eyelid edema, haematoma, alopecia in the occipital region and mydriasis) but all these effects reverted later. The other 6 eyes remained preserved after treatment and death rate was null.Conclusion: The QSAO displays promising results when it comes to the retinoblastoma treatment. In the study reviews it shows good results overall, but its success rate increases when the tumour is diagnosed at early stages. In the group of children analysed in the CRIO-CHUC the results were strongly positive when the tumour was diagnosed in the beginning. Nonetheless, the biggest problem seems to be the late diagnosis in which cases the QSAO treatment loses its effectiveness. Hence, it is crucial that diagnosis is done at early stages and for that it is vital that parents and health professionals, chiefly general and family doctors and paediatricians, can identify the first symptoms so that the child can receive clinical treatment as quickly as possible.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/82117
Rights: closedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Ines Pinheiro Final.pdf508.65 kBAdobe PDF    Request a copy
Show full item record

Page view(s) 50

454
checked on Jul 9, 2020

Download(s) 50

378
checked on Jul 9, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons