Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/81223
Title: Osteoporose e doença inflamatória intestinal
Authors: Dias, Eunice Maria Ferreira da Eira Marques 
Orientador: Moura, José Júlio Albuquerque Alves de
Salvador, Maria João
Keywords: Inflamação; Doenças dos intestinos; Osteoporose
Issue Date: Jun-2010
Abstract: A Osteoporose é uma doença sistémica caracterizada por menor massa óssea e deterioração de sua micro-arquitectura, com consequente aumento da fragilidade óssea e susceptibilidade a fracturas. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, no ano 2000 mais de 50 milhões de pessoas sofriam de osteoporose. Este facto, é um grave problema de saúde pública devido à sua elevada prevalência, às consequências médicas, diminuição da qualidade de vida, custos económicos e sociais. A Doença Inflamatória do Intestino tem muitas vezes, como consequência directa, a Osteoporose. A toma de diversos medicamentos, para a sua gestão, pode ser considerada um factor de risco para o aparecimento da Osteoporose. A motilidade digestiva, secreção, digestão e absorção desempenham um papel importante no processo de absorção do cálcio e da vitamina D. Os fármacos mais utilizados são, os corticosteróides, esteróides, estrogénios e androgénios. Também o défice hormonal, poderá ter um papel importante na patogenia da osteoporose. A remodelação óssea é regulada pelos osteoblastos. Estudos recentes sugeriram que alterações nas taxas RANKL-OPG podem ser responsáveis pela perda óssea em pacientes com doenças inflamatórias do intestino. Na Doença Inflamatória do Intestino, a resposta imunitária, mediada pelos linfócitos T e por outras células inflamatórias, levam à produção das interleuquinas. Os níveis de OPG e de RANKl no plasma, correlacionam-se com a densidade óssea mineral. Descobertas recentes no campo das vias de transdução do sinal, têm permitido novas abordagens ao conhecimento da patogénese da osteoporose. A identificação do papel do Wnt na função de regulação dos osteoblastos, é particularmente interessante na determinação da massa e força ósseas. Existe actualmente uma grande diversidade de medicamentos úteis para a prevenção e tratamento da osteoporose Os bisfosfonatos (BFs) são potentes inibidores da reabsorção óssea mediada por osteoclastos. Essas drogas são efectivas na redução do cálcio sérico em pacientes com osteoporose. Os moduladores selectivos dos receptores de estrogénios (SERM's), exercem no osso uma acção semelhante à dos estrogénios, inibindo a reabsorção óssea. A Teriparatida - hormona da paratiróide (PTH) - estimula a formação e a acção dos osteoblastos. Quando é administrada em baixas doses e de forma intermitente reduz as fracturas vertebrais (67%) e não vertebrais (38%) e aumenta a densidade óssea na coluna e no fémur. Os Doentes deverão mudar o estilo de vida, deixar de fumar, aumentar a ingestão de alimentos ricos em cálcio e vitamina D e praticar exercícios físicos
Osteoporosis is a systemic disease characterized by decreased bone mass and deterioration of its micro-architecture, with a consequent increase in bone fragility and susceptibility to fracture. According to data from the World Health Organization in 2000 more than 50 million people suffer from osteoporosis. This is a serious public health problem, due to high prevalence, the medical consequences, decreased quality of life, economic and social costs. Inflammatory Bowel Disease has often resulted directly, Osteoporosis. The intake of various drugs for their management can be considered a risk factor for the onset of osteoporosis. Gastrointestinal motility, secretion, digestion and absorption play an important role in the process of absorption of calcium and vitamin D. The most used drugs are corticosteroids, steroids, estrogens and androgens. Also the hormonal deficit may play an important role in the pathogenesis of osteoporosis. Bone remodeling is regulated by osteoblasts. Recent studies have suggested that changes in rates RANKL-OPG may be responsible for bone loss in patients with inflammatory bowel diseases. In Inflammatory Bowel Disease, immune response mediated by T lymphocytes and other inflammatory cells, lead to the production of interleukins. The levels of OPG and RANKL in plasma correlate with bone mineral density. Recent discoveries in the field of signal transduction pathways, have allowed new approaches to understanding the pathogenesis of osteoporosis. The identification of the role of Wnt in regulating osteoblasts function is particularly interesting in determining bone mass and strength. There is currently a wide diversity of useful drugs for the prevention and treatment of osteoporosis. Bisphosphonates (BFs) are powerful inhibitors of bone resorption mediated by osteoclasts. These drugs are effective in reducing serum calcium in patients with osteoporosis. Selective modulators of estrogen receptors (SERM's) were performing an action in bone similar to estrogen, inhibiting bone resorption. Teriparatide - parathyroid hormone (PTH) - stimulates the formation and action of osteoblasts. When administered at low doses and intermittently reduces vertebral fractures (67%) and non vertebral (38%) and increases bone density at the spine and femur. Patients should change the lifestyle, stop smoking increase the intake of foods rich in calcium and vitamin D and physical exercise.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área científica de Reumatologia, apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/81223
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Osteoporose e DII.pdf1.63 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

110
checked on Jul 2, 2020

Download(s) 50

494
checked on Jul 2, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.