Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/80528
Title: Associação de vacinas baseadas em células dendríticas com quimioterapia : uma nova estratégia terapêutica contra o cancro
Authors: Sales, Ana Marina Seguro Carvalho e
Orientador: Rosete, Maria Teresa Teixeira Cruz
Keywords: Neoplasias; Vacinas contra o cancro; Vacinação; Células dendríticas; Quimioterapia; Imunoterapia adoptiva
Issue Date: Jul-2014
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: As células dendríticas são consideradas as células apresentadoras de antigénios mais potentes e desempenham um papel crucial na programação e regulação de respostas imunes específicas antitumorais. Devido às suas características particulares, a sua utilização em vacinação anticancerígena tem crescido exponencialmente. A vacinação com DCs tem demonstrado elevado potencial em tratamentos anticancerígenos, e o seu importante papel imunomodulador tem sido comprovado pelos resultados de vários ensaios clínicos. No entanto, nenhuma modalidade imunoterapêutica usada em monoterapia é eficaz na regressão tumoral. Estudos recentes sugerem que a quimioterapia pode aumentar a imunidade antitumoral, causando ativação de DCs, acompanhada de uma maior apresentação antigénica, de redução dos linfócitos T imunossupressores, podendo atuar sinergicamente com a vacinação e com estratégias de adoptive T cell transfer. Adicionalmente, a ativação vigorosa das DCs por ligandos dos recetores Toll-like (TLR) ou agonistas CD40, gera respostas celulares antitumorais específicas. À luz destas observações é possível integrar a imunoterapia com a quimioterapia, em diversas combinações terapêuticas, com a finalidade de aumentar o benefício terapêutico antitumoral de cada uma destas modalidades de tratamento.
Dendritic cells (DCs) are the most potent antigen-presenting cells known and play a pivotal role in the initiation, programing and regulation of tumor-specific imune responses. Due to their particular characteristics, their use as cancer vaccines is rapidly increasing. Cancer DCsvaccines have been seen as a promising anticancer treatment and recent clinical trials have shown its immunomodulatory role and its beneficial clinical effects in cancer patients. However, no single immunotherapeutic modality is effective in established cancer. Recent work suggests that chemotherapy may augment anti-tumor immunity, causing DC activation, enhanced crosspresentation, and reduction of immunosuppressive leukocytes, acting synergistically with vaccines or adoptive T cell transfer. Furthermore the tumoricidal effector cells can be generated after vigorous DC activation by Toll-like receptor ligands or CD40 agonists. These findings open opportunities to integrate immunotherapy with chemotherapy with some expectations of benefit.
Description: Monografia realizada no âmbito da unidade de Estágio Curricular do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/80528
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
M_Ana Marina Sales.pdf883.39 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

163
checked on Sep 24, 2021

Download(s) 50

307
checked on Sep 24, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.