Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/80110
Title: O papel da obesidade e infertilidade como factores de risco do cancro do endométrio
Authors: Fonseca, Maria João Barros Rios da 
Orientador: Mota, Fernando
Keywords: Neoplasias do endométrio; Obesidade; Infertilidade
Issue Date: Mar-2012
Abstract: INTRODUÇÃO: Nas últimas décadas, tem-se assistido a um aumento da incidência de cancro endometrial, sendo já o quarto cancro mais frequente em mulheres e o mais comum do tracto genital feminino, em países desenvolvidos. Dada a ausência de exames complementares com especificidade e relação custo-efectividade adequados à implementação de programas de rastreio, a prevenção primária, com identificação e controlo dos factores de risco é essencial na prevenção desta patologia. OBJECTIVOS: Este trabalho tem como objectivo o estudo dos mecanismos fisiopatológicos pelos quais a obesidade e a infertilidade constituem factores de risco para o desenvolvimento de cancro do endométrio e as mulheres em que este risco é mais acentuado. DESENVOLVIMENTO: A infertilidade e a obesidade sujeitam o endométrio a estimulação estrogénica prolongada, sem oposição progestativa eficiente, o que promove a proliferação endometrial e favorece o desenvolvimento de cancro do endométrio. Nas últimas décadas, têm sido implicados novos mecanismos fisiopatológicos nesta carcinogénese. Pensa-se que factores associados à obesidade, como alterações das hormonas endógenas, insulinorresistência, hiperinsulinémia, alterações da secreção de adipocinas e aumento da resposta inflamatória possam desempenhar um papel importante no desenvolvimento de cancro do endométrio. Algumas formas de infertilidade feminina, ao induzirem desequilíbrios hormonais, podem contribuir para o surgimento de cancro endometrial. Tratamentos de fertilidade a que algumas destas mulheres são submetidas, poderão estar também associados a um maior risco desta patologia. CONCLUSÃO: A obesidade constitui o principal factor de risco modificável para o desenvolvimento de cancro do endométrio. O risco de cancro endometrial num contexto de obesidade é mais significativo em mulheres pós-menopáusicas, com aumento de Índice de Massa Corporal ≥ a 35% ao longo da idade adulta. O aumento da conversão periférica de estrogénios, a hiperinsulinémia e a alteração da secreção de adipocinas associam-se a um maior risco de cancro endometrial, podendo ser utilizados como marcadores de risco. Não há evidência científica que sugira que o aumento da resposta inflamatória constitua um factor de risco independente da obesidade no desenvolvimento de cancro endometrial. Em relação à infertilidade, apenas há evidência de que os distúrbios associados a ciclos anovulatórios, como a Síndrome do Ovário Poliquístico, estejam associados a um aumento de risco de cancro endometrial. Vários estudos apontam, ainda, para a existência de aumento de risco desta patologia em mulheres submetidas a tratamentos de fertilidade com Citrato de Clomifeno. Porém, este assunto é alvo de controvérsia, sendo fundamental investigação adicional que comprove esta associação
INTRODUCTION: Over the past decades, there has been an increase in the incidence of endometrial cancer, which is now the fourth most common malignancy in women and the most common of the female genital tract, in developed countries. Given the inexistence of an specific and adequate exam to the implantation of screening programs, risk factors identification and control is essential to endometrial cancer prevention. OBJECTIVES: The main purpose of this review is to study the physiopatologic mechanisms through which obesity and infertility increase the risk of endometrial cancer, and women who are at greater risk. DEVELOPMENT: Infertility and obesity expose the endometrium to prolonged estrogenic stimulation, deficiently unopposed by progesterone, which leads to endometrial proliferation and favors the development of endometrial cancer. In recent decades, new factors have been implicated in this carcinogenesis. Some factors associated with obesity, such as endogenous hormones changes, insulin resistance, hyperinsulinemia, impaired secretion of adipokines and increased inflammatory reaction, are thought to play an important role in the development of endometrial cancer. Some feminine causes of infertility may increase the risk of endometrial cancer, due to hormone imbalances. Fertility treatments, to which some of those women are submitted, also appear to be associated with a greater risk of endometrial cancer. CONCLUSION: Obesity is the major modifiable risk factor for the development of endometrial cancer. The risk of endometrial cancer with a background of obesity is greater in postmenopausal women, with an increase of Body Mass Index ≥ 35%, through the adulthood. The increased estrogen peripheral conversion, hiperinsulinemia and impaired secretion of adipokines are associated with a greater risk of endometrial cancer, and appear to be reliable risk indicators. There isn’t scientific evidence to support the role of inflammatory response as an independent risk factor of endometrial cancer. In relation to infertility, there only is evidence of the association of anovulatory disorders, such as Polycystic Ovary Syndrome, with increased risk of endometrial cancer. Many studies indicate that there might be an association between treatment with Clomiphene Citrate and risk of endometrial cancer. However, this issue is still controversial, requiring additional investigation to confirm this association
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina àrea científica de Ginecologia, apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/80110
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
O papel da Obesidade e Infertilidade como Factores de Risco do Cancro do Endométrio.pdf855.54 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

143
checked on Sep 28, 2020

Download(s)

76
checked on Sep 28, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.