Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/79738
Title: ASSIDERE: A Entrevista Estruturada para Famílias Multiproblemáticas de Marcelo Pakman na Avaliação Familiar da Delinquência Juvenil
Authors: Santos, Diamantino José Figueiredo dos 
Orientador: Alberto, Isabel
Keywords: delinquência; fatores de risco; fatores de proteção; contexto familiar; adolescência; delinquency; risk factors; protective factors; familial context; adolescence
Issue Date: 13-Mar-2018
Citation: SANTOS, Diamantino José Figueiredo dos - ASSIDERE : A entrevista estruturada para famílias multiproblemáticas de Marcelo Pakman na avaliação familiar da delinquência juvenil. Coimbra : [s.n.], 2018. Tese de doutoramento. Disponível na WWW: http://hdl.handle.net/10316/79738
Abstract: A avaliação dos adolescentes com comportamento delinquente tem-se centrado na procura de identificar as fragilidades individuais. No entanto, a literatura destaca a conjugação de múltiplos fatores internos e externos ao adolescente na génese dos percursos delinquentes. Entre estes, a família merece um especial destaque, embora não exista nenhum instrumento especificamente dedicado à avaliação dos fatores de risco e de proteção do contexto familiar destes adolescentes. Procurando desenvolver recursos para a avaliação familiar na delinquência juvenil foi realizado um estudo transversal de métodos mistos, com uma orientação sistémica e construcionista, baseado na entrevista do Programa Integrado de Redução de Riscos para Famílias Multiproblemáticas (PIRRFM). Estabeleceram-se como objetivos: a) identificar as descrições dos progenitores e adolescentes com comportamento delinquente sobre os parâmetros da entrevista do PIRRFM; b) identificar as descrições dos profissionais acerca dos adolescentes com comportamento delinquente e respetivos progenitores nos parâmetros desta entrevista; c) analisar o contributo desta entrevista como recurso de avaliação familiar em contexto tutelar educativo. Considerando o objetivo a) desenvolveu-se um estudo qualitativo, com a administração da entrevista do PIRRFM a uma amostra de conveniência de 52 adolescentes do sexo masculino institucionalizados em centros educativos e respetivos 52 progenitores. Da análise de conteúdo identificaram-se as semelhanças e diferenças de perspetivas entre os adolescentes e os seus progenitores, as fragilidades e também algumas competências para encontrar soluções para as dificuldades que identificaram. Relativamente ao objetivo b) organizaram-se três grupos focais heterogéneos com um total de 12 profissionais da área tutelar educativa para analisar a entrevista do PIRRFM. Estes expressam uma perspetiva centrada nas fragilidades das famílias, realçando ainda a necessidade de a entrevista conter um parâmetro sobre as relações familiares. Considerando o objetivo c), realizou-se um segundo momento com os mesmos grupos focais para avaliar a informação recolhida após a administração da entrevista aos adolescentes e progenitores. A análise de conteúdo destaca o reconhecimento do contributo da entrevista do PIRRFM na recolha de informação sobre o contexto familiar destes adolescentes. Decorrente destes resultados estabeleceu-se um quarto objetivo: d) desenvolver um instrumento para a avaliação do risco familiar para adolescentes com comportamento delinquente. A versão preliminar da Entrevista Estruturada de Avaliação do Risco Familiar (EEARF) foi administrada a uma amostra de conveniência de 130 adolescentes do sexo masculino, internados em centros educativos e aos respetivos progenitores. A EEARF baseia-se no Julgamento Profissional Estruturado, utiliza uma escala de tipo Likert de avaliação dos fatores de risco familiares e uma escala dicotómica para os fatores de proteção. A EEARF demonstrou para os fatores de risco educação, emprego, habitação/transporte, problemas legais, dissonância social/étnica, pobreza, rede social, segurança social e parentalidade um coeficiente de consistência interna de α = .75 e, α = .79 para os fatores de proteção elevada persistência de disciplina, envolvimento em atividades familiares, história de baixo nível de punição física e baixo stress parental. A Análise Fatorial Exploratória dos fatores de risco identifica uma estrutura com dois fatores, a) socioeconómico (educação, emprego, habitação/transporte, dissonância social/étnica, pobreza, segurança social); e b) conformidade social (problemas legais, rede social, parentalidade). A consistência estrutural do fator conformidade social revelou valores inaceitáveis (α = .47), pelo que se considera que a EEARF tem uma estrutura unificada. A validade concorrente foi analisada com recurso ao Youth Level of Service/Case Management Inventory (YLS/CMI), salientando-se o coeficiente de correlação forte entre o parâmetro parentalidade da EEARF e o fator contexto familiar do YLS/CMI (r = .61). Os fatores de proteção da EEARF apresentam coeficientes de correlação com os fatores de risco do YLS/CMI entre a ausência de relação e uma correlação negativa moderada (r = -.40). O acordo interavaliadores com três profissionais independentes revelou coeficientes de correlação entre r = .50 e r = .98 para os fatores de risco e, r = .42 a r = .84 para os fatores de proteção, traduzindo um adequado nível de acordo. A capacidade discriminante analisada através da Curva de ROC revela um elevado poder de precisão no resultado total da EEARF relativamente ao fator contexto familiar (AUC = .93) e aceitável para o total de risco (AUC = .77), do YLS/CMI. O Modelo de Equações Estruturais Partial Least Squares - Path Modeling indica que o valor total da EEARF apresenta um baixo nível de determinação dos big four do YLS/CMI, mas um elevado nível de determinação dos moderate four, nos quais se inclui o contexto familiar. Para avaliar a EEARF na prática clínica, realizou-se um estudo exploratório com 16 adolescentes em centro educativo e respetivos progenitores (n = 8 com aplicação do PIRRFM - grupo experimental; n = 8 sem o PIRRFM - grupo de controlo), avaliadas em pré e pós-teste com a EEARF e o YLS/CMI. Os resultados revelam que a EEARF avalia as fragilidades e potencialidades em múltiplas dimensões da vida familiar destes adolescentes e a convergência de resultados com o contexto familiar do YLS/CMI. A EEARF constitui um recurso na avaliação familiar de adolescentes com medidas de internamento, permitindo uma análise integradora, relacional e estruturante do risco familiar neste período desenvolvimental e do ciclo vital.
The adolescent delinquent behavior assessment has been focusing on the search to identify individual fragilities. However, the literature highlights the link between multiple internal and external factors of the adolescent in the origin of delinquency paths. Between these factors, it has been given special relevance to family, although there are not any assessment tools specifically designed to assess risk and protective factors of the familial context of these adolescents. To develop resources to assess the family context, a cross-sectional study with mixed methods was made, with a systemic and constructionist theoretical matrix and based on the interview of the Risk Reduction Integrated Program for Multiproblematic Families (RRIPMF). It was established as main goals: a) to identify parents and delinquent adolescents’ descriptions about the interview parameters; b) to identify the practitioners´ descriptions about the delinquent adolescents and their parents in the parameters of this interview; c) to analyse this interview’s contribution as a resource to assess the familial context in forensic juvenile framework. Considering a), it was developed a qualitative study where the RRIPMF interview was administrated to a convenience sample of 52 detained male adolescents and their parents. There were found some similarities and differences about the individuals’ perspectives and their parents´ perspectives, fragilities and some skills to find solutions for the identified obstacles. Taking b) into account, three heterogeneous focus groups with 12 practitioners from the juvenile legal system gathered to analyse the RRIPMF interview. These practitioners presented a perspective which highlight family fragilities, but also emphasize the need to create a new parameter about family relationships. Regarding c), the same focus groups assessed the information collected with the RRIPMF interview on both adolescents and their parents. This analysis underlines the acknowledgment of the contribution of this interview as a relevant data collector on the familial context of this adolescents. Due to this results it was established a fourth main goal: (d) to develop a family risk assessment tool for adolescents with delinquent behavior. The preliminary version of the Structured Interview of Family Assessment Risk (SIFAR) was administered to a convenience sample of 130 male adolescents, complying a sentence in juvenile detention facilities, and their parents. SIFAR is based on Structured Professional Judgement, using a Likert like scale to assess family risk factors and a dichotomous scale to assess protective factors. This interview showed for risk factors like education, employment, housing/transportation, legal problems, social/ethnical dissonance, poverty, social net, social security and parenting an internal consistency coefficient of α = .75 and, α = .79 for protective factors like high persistence of discipline, involvement in family activities, low punishment level history and low parental stress. The Exploratory Factor Analysis of risk factors identifies a two-factor structure, a) socioeconomic (education, employment, housing/transportation, social/ethnic dissonance, poverty, social security); and b) social conformity (legal problems, social net, parenting). The internal consistency of the social conformity factor revealed unacceptable values (α = .47), reason why SIFAR should be considered to have a unified structure. The concurrent validity study was carried out using Youth Level of Service/Case Management Inventory (YLS/CMI), emphasizing the strong correlation coefficient between the parenting parameter of SIFAR and the familial context of YLS/CMI (r = .61). SIFAR protective factors present correlation coefficients with YLS/CMI risk factors between no relation and a moderate negative correlation (r = -.40). The inter-rater agreement with three independent practitioners showed correlation coefficients between r = .50 and r = .98, revealing an adequate level of agreement for the risk factors and r = .42 to r = .84 for protective factors. The discriminative capacity analyzed through ROC’s Curve shows that the total result of SIFAR presents an exceptional accuracy power regarding to the familial context risk factor of YLS/CMI (AUC = .93) and an acceptable accuracy for the total risk value of YLS/CMI (AUC = .77). The Structural Equations Model Partial Least Squares - Path Modeling indicates that the total value of SIFAR presents a low determination level for the big four of YLS/CMI, but a high level of determination for the moderate four, in which the familial context is included. To assess SIFAR in clinical practice, it was made an exploratory study with 16 adolescents complying a sentence in a juvenile detention facility and their parents (n = 8 with application of RRIPMF - experimental group; n = 8 without RRIPMF - control group), assessed in pre- and post-test with SIFAR and YLS/CMI. The results show that SIFAR assesses fragilities and resources in multiple dimensions of the adolescents’ familial life and the converging results with the familial context of YLS/CMI. Thus, SIFAR composes a resource to assess the family context of adolescents in detention, allowing an integrative, relational and structured analysis of family risk in this developmental period of their life cycle.
Description: Tese de doutoramento do Programa Interuniversitário de Doutoramento em Psicologia, na especialidade de Psicologia Clínica, na área temática de Psicologia da Família e Intervenção Familiar, apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/79738
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Assidere.pdf6.57 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

136
checked on Jul 10, 2019

Download(s)

52
checked on Jul 10, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.