Title: A serra do Caramulo : desintegração de um espaço rural
Authors: Pereira, João Victor Gonçalves da Silva 
Keywords: Geografia Humana
Issue Date: 14-Nov-1988
Citation: PEREIRA, J. V. Silva - A serra do Caramulo : desintegração de um espaço rural. Coimbra, 1988.
Abstract: Com esta investigação procurámos dar um contributo para a compreensão dos problemas resultantes das transformações da sociedade rural tradicional numa zona de montanha, através da introdução de novas actividades no meio. Assim, tentámos definir a originalidade do mundo rural, descrevendo e explicando as grandes tendências da evolução actual. Em termos gerais, podemos dizer que a sociedade rural é dominada pelo fenómeno microfundiário, que aparece em associação estreita com o factor montanha e com o fenómeno camponês. Após os anos 30, deu-se uma apropriação de grandes áreas da montanha que eram terrenos comunais, não só por particulares mas também pelo Estado, através dos Serviços Florestais e da Junta de Colonização Interna. A consequência imediata foi a reconversão da área de pastagens em terrenos de povoamento florestal. A pastorícia, que era uma actividade fundamental na economia montanhesa, entra em decadência circunscrevendo-se a certas áreas mais inóspitas, onde não chegou a floresta, para além de algumas áreas de logradouro deixadas pelos Serviços Florestais. Numa outra perspectiva procura-se determinar as transformações recentes do mundo rural depois da ruptura decisiva dos anos 1940 -1950, que originou alterações profundas a nível da Área Caramulana. A agricultura tradicional entra em desestabilização, o despovoamento é progressivo, acelerando-se os processos migratórios sob todas as formas: para Lisboa, normalmente com um carácter temporário, ou para a Europa indus-trializada. Assistiu-se a partir de 1952 à implantação de indústrias agro-alimentares de produção e comercialização de aves, através de aviários de multiplicação, de produção de ovos e de produção de carne. Em 1920 é criada a Estância Sanatorial do Caramulo, com vista ao tratamento e profilaxia da tuberculose. Analisámos a sua evolução nos seus diferentes estádios de desenvolvimento, até ao seu actual declínio acentuado. Como vemos, os processos de desintegração do espaço rural resultam fundamentalmente da introdução de novas actividades num mundo onde predomina um modo de vida tradicional. Até aos anos 40, a Serra do Caramulo era dominada por famílias camponesas que organizavam o espaço sob a forma de um sistema de produção agro-pastoril. As propriedades eram colectivas ou individuais e era praticada uma economia de auto-consumo. As estruturas tradicionais da sociedade foram profundamente alteradas pelos fluxos migratórios, de que resultaram constantes pressões e uma natural desagregação dos equilíbrios sociais. Numa perspectiva de integração da agricultura na CEE, é importante e inelutável a avaliação das potencialidades regionais e o estabelecimento de um ordenamento cultural, que deveria ser apresentado de forma clara, tendo em vista a definição das culturas e actividades a desenvolver. Estas realidades distintas e variadas levantam problemas específicos que devem sofrer uma acção conjunta de valorização e revitalização social de forma a fazer a ligação entre o rural e o urbano. Em síntese este processo deverá ser tomado no sentido de atingir um desenvolvimento global e integrado das áreas ricas e das marginais, e colocar em evidência a dinâmica das transformações do espaço e da sociedade rural.
Description: Tese de doutoramento em Letras (Geografia Humana) apresentada à Fac. de Letras da Univ. de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/632
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FLUC Geografia - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.