Title: Procedimentos operativos normalizados para a resposta a questões clínicas : aplicabilidade à área da segurança em teratologia
Authors: Rama, Ana Cristina da Costa Ribeiro 
Keywords: Sistemas de informação em farmácia clínica;Informação científica
Issue Date: 23-Sep-2008
Citation: RAMA, Ana Cristina da Costa Ribeiro - Procedimentos operativos normalizados para a resposta a questões clínicas : aplicabilidade à área da segurança em teratologia. Coimbra, 2008.
Abstract: A informação de medicamentos representa uma parte cada vez mais importante das responsabilidades do farmacêutico, particularmente à luz da farmácia clínica e dos cuidados farmacêuticos e do seu valor acrescentado. A prática de cuidados farmacêuticos acarreta a necessidade de competências em informação para a resolução de problemas orientados ao doente, à doença e ao medicamento, dando resposta às questões cada vez mais complexas que se colocam aos profissionais de saúde. A informação de medicamentos deve assim ser entendida como a disponibilização de informação fiável, baseada na evidência e criticamente avaliada, com o objectivo de melhorar os cuidados ao doente, reflectindo-se numa melhoria dos cuidados de saúde prestados e consequentemente numa racionalização da utilização dos recursos farmacoterapêuticos. A gestão efectiva da informação em saúde é um processo multifacetado que deve incluir: o conhecimento das fontes literárias e do acesso à informação que incorpore a melhor evidência científica; aptidões que possibilitem avaliar e processar a informação recolhida com acuidade, fiabilidade, objectividade e no contexto clínico apropriado; competência para disseminar a informação àqueles que dela necessitam, num limite de tempo útil para a sua aplicabilidade; a identificação e registo de indicadores que permitam medir e monitorizar a qualidade da informação disponibilizada e o seu impacto. O objectivo geral desta tese é descrever o fundamento da concepção e o processo de desenvolvimento, de procedimentos operativos normalizados baseados na evidência, para resposta a questões clínicas e testar a sua aplicabilidade na área clínica de segurança em teratologia. Para a prossecução deste objectivo geral, foram estudados nas quatro partes desta investigação, objectivos específicos conducentes à fundamentação, concepção, desenvolvimento dos procedimentos operativos normalizados (PONs) e avaliação da sua aplicabilidade a uma área clínica de segurança. Nesse sentido, efectuou-se o estudo e caracterização do perfil de uma amostra de 6414 consultas de informação, resultando daqui que a maior parte das questões são de natureza clínica, ou seja para servir de suporte à decisão, e que apresentam um nível de complexidade que justifica a aquisição de competência em informação diferenciadas, e ainda, que exigem abordagens sistematizadas para a caracterização, processamento, arquivo e recuperação de informação. Dando resposta às exigências referidas, criou-se um sistema multidimensional hierárquico para classificação e gestão de informação em saúde. Comporta dimensões internas e externas com conceitos perfeitamente definidos que permitem obter uma visão e uma caracterização mais global do problema em análise, sendo facilitador da identificação de fontes de informação e de estudos de qualidade da farmacoterapia e de utilização dos medicamentos. Este sistema pode ser utilizado independente ou como parte integrante dos PONs. Como alicerce à concepção da sistematização dos PONs, identificaram-se os principais factores críticos que os profissionais de saúde enfrentam para procurar e processar a informação, de modo a aplicar na prática clínica, ou seja, saber identificar as reais necessidades de informação e dados clínicos relevantes sobre o doente, a doença e o medicamento, para focalizar a questão; saber como e onde procurar e validar a qualidade da informação recuperada, com uma gestão de tempo que permita a sua utilização; conseguir integrar a “evidência externa” recuperada da literatura, com “evidência interna” gerada pela experiência clínica e com os dados e valores do doente, tornando assim a informação aplicável e com valor acrescentado. Estas características de funcionalidade pretendidas foram conjugadas com características de estrutura, processo e resultados desejáveis nos PONs, resultando um diagrama de fluxo de actividades, incorporando no algoritmo ajudas à decisão. Os PONs desenvolvidos são de carácter geral, e pretendeu-se que tivessem como particularidades, a aplicabilidade a um conjunto genérico de assuntos de questões clínicas, e por outro lado, que servissem de base para o desenvolvimento de PONs específicos de determinados tipos e assuntos das questões clínicas. Esta última característica foi testada pelo desenvolvimento de PONs específicos para a área de segurança em teratologia, comprovando-se que a estrutura e o processo dos PONs gerais comportam a sua evolução para uns mais específicos, e que com estes se consegue optimizar o processo de resposta a questões clínicas nesta área.
Description: Tese de doutoramento em Farmácia (Farmacologia) apresentada à Fac. de Farmácia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/5919
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Procedimentos Operativos Normalizados para a Resposta a Questões Clínicas..pdf19.17 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.