Title: Composição Lipídica e Reactividade Biológica de Membranas Celulares em Doentes Dislipidémicos
Authors: Souza, Ivone Antónia de 
Keywords: Farmacologia
Issue Date: 1998
Citation: SOUZA, Ivone Antónia de - Composição Lipídica e Reactividade Biológica de Membranas Celulares em Doentes Dislipidémicos. Coimbra, 1998. 271p.
Abstract: As doenças cardiovasculares continuam a ser uma das maiores causas de morte do mundo ocidental. No entanto, a sua fisiopatologia continua parcialmente desconhecida, apesar dos grandes avanços científicos dos últimos vinte anos. Por motivos éticos nem sempre é possível avançar com os estudos científicos em humanos. Por esta razão, o estudo da aterosclerose, à semelhança de tantos outros, tem que recorrer muitas vezes ao uso de modelos animais. Assim, também a nossa equipa no Instituto de Farmacologia e Terapêutica Experimental da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra recorreu ao uso de coelhos albinos neozelandeses como modelo de dislipidemia/aterosclerose. Neste modelo verificámos que as alterações bioquímicas e funcionais antecediam as lesões vasculares induzidas por uma dieta rica em colesterol. Como não era possível validar os estudos vasculares com segmentos tecidulares humanos, procurámos uma unidade celular capaz de reproduzir tais alterações. Deste modo as plaquetas mostraram-se, à semelhança do que havia sido já descrito por outros autores, um bom modelo das alterações vasculares (funcionais e estruturais) induzidas pela dislipidemia. Assim, a segunda fase do trabalho foi realizada em doentes dislipidémicos utilizando as plaquetas como modelo das alterações funcionais. Verificámos que os doentes dislipidémicos (à semelhança do que tinha ocorrido com o modelo animal) apresentavam alterações no sistema nervoso simpático exibindo um aumento dos teores plasmáticos e plaquetares de catecolaminas e 5-HT. Por outro lado, como consequência duma maior activação dos receptores adrenérgicos e serotonérgicos, verificámos um aumento dos conteúdos intracelulares de cálcio. Mais ainda, os doentes dislipidémicos apresentaram um aumento dos teores de peróxidos plasmáticos bem como alteração da composição lipídica e fluidez de membrana. Em conclusão, podemos sugerir que as plaquetas, para além da sua função fisiológica, podem ser um bom modelo para o estudo da dislipidemia/aterosclerose, uma vez que apresentam alterações funcionais correlacionadas com os níveis lipídicos e as alterações vasculares
URI: http://hdl.handle.net/10316/533
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.