Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/48545
Title: Nefropatia induzida por contraste na intervenção coronária
Authors: Mateus, Hélia Cristina Marques 
Orientador: Gonçalves, Lino
Keywords: Doenças do rim; Doenças cardiovasculares
Issue Date: 2010
Abstract: Introdução: A Nefropatia induzida por contraste é uma complicação frequente na intervenção coronária e está associada a maior tempo de internamento, maiores taxas de mortalidade e morbilidade e mais custos económicos. Objectivos: Este trabalho pretende reunir um conjunto de informações relevantes sobre Nefropatia induzida por contraste na intervenção coronária, nomeadamente quanto à definição, fisiopatologia, factores de risco, clínica, complicações e estratégias de prevenção. Desenvolvimento: A definição de Nefropatia induzida por contraste não é consensual entre os estudos, no entanto a Sociedade Europeia de Radiologia Urogenital define-a como um aumento da creatinina sérica de 25% em relação ao valor basal ou um aumento de 0,5 mg/dl no valor absoluto num espaço de 48 a 72 horas após a administração de contraste, sem outra causa aparente. Também a fisiopatologia não está completamente esclarecida, aceitando-se alterações na hemodinâmica renal e citotoxicidade como os dois mecanismos fundamentais. Diversos factores de risco têm sido descritos para o desenvolvimento de Nefropatia induzida por contraste. Aqueles que mais se relacionam com o desenvolvimento de nefropatia de contraste são insuficiência renal e diabetes mellitus nos factores dependentes do indivíduo e volume e osmolaridade do contraste nos factores dependentes do contraste. Outros factores são também mencionados. O tratamento da Nefropatia induzida por contraste passa mais especificamente pela prevenção. Numerosos estudos têm sido realizados no sentido de avaliar diversas formas preventivas. Dentro das medidas não farmacológicas, a hidratação foi considerada como a melhor forma de prevenção de nefropatia induzida por contraste. Outras como o volume e tipo de contraste, hemodiálise, hemofiltração e suspensão de fármacos nefrotóxicos são também mencionadas. Já nas medidas farmacológicas, fármacos antioxidantes, Trabalho Final de Mestrado Integrado em Medicina vasodilatadores e outros têm sido estudados. Dentro dos antioxidantes são frequentemente mencionados a acetilcisteína e o ácido ascórbico. Fármacos vasodilatadores como a dopamina, fenoldopam, antagonistas da adenosina, bloqueadores dos canais de cálcio, prostaglandinas E, péptideo natriurético atrial, antagonistas da endotelina e inibidores da enzima de conversão da angiotensina. São também mencionados outros como diuréticos e estatinas. Conclusão: Embora já existam muitos estudos acerca de Nefropatia induzida por contraste, muitos pontos como a definição, fisiopatologia e estratégias de prevenção permanecem desconhecidos, inconclusivos ou contraditórios. Assim, mantêm-se a necessidade de prosseguir com investigações nesta área, de forma a esclarecer estes pontos e diminuir a sua incidência e complicações.
Introduction: Contrast induced nephropathy is a common complication in coronary intervention and is associated with longer hospitalization time, higher rates of mortality and morbidity as well as higher economic costs. Objectives: This study aims to gather a set of relevant information on Contrast induced nephropathy in coronary intervention, particularly regarding the definition, pathophysiology, risk factors, clinical complications and prevention strategies. Development: The definition of Contrast induced nephropathy is not uniform among the studies, however the European Society of Urogenital Radiology defines it as a serum creatinine increase of 25% compared to baseline or an increase of 0.5 mg/dl in absolute value within 48 to 72 hours after contrast administration, without an alternative etiology. Also, the pathophysiology is not completely understood, accepting changes in renal hemodynamics and cytotoxicity as the two fundamental mechanisms. Trabalho Final de Mestrado Integrado em Medicina Several risk factors have been described for the development of Contrast induced nephropathy. Those which are most closely related to the development of contrast nephropathy are renal failure, diabetes mellitus and volume and osmolality of contrast. Other factors are also mentioned. The better treatment of Contrast induced nephropathy is its prevention. Numerous studies have been carried out to evaluate various forms of prevention. Within the non pharmacological measures, hydration was regarded as the best way to prevent contrast induced nephropathy. Others, like the volume and type of contrast, hemodialysis, hemofiltration and suspension of nephrotoxic drugs are also mentioned. In pharmacological measures, antioxidant drugs, vasodilators, and others have been studied. Within the antioxidants, the most frequently described are acetylcysteine and ascorbic acid. Vasodilators, such as, dopamine, fenoldopam, adenosine antagonists, calcium channel blockers, prostaglandin E, atrial natriuretic peptide, endothelin anatgonistas and inhibitors of angiotensin converting enzyme, are also described. Others are also mentioned, like diuretics and statins. Conclusion: Although there are many studies about contrast-induced nephropathy, many points such as the definition, pathophysiology and prevention strategies remain unknown, inconclusive or contradictory. Therefore, there is still a need for continuous research in this area in order to clarify these points and to reduce its incidence and complications.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área cientifica de Cardiologia, apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/48545
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese de Mestrado - Nefropatia Induzida por Contraste na Intervenção Coronária.pdf1.33 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

171
checked on Aug 2, 2022

Download(s) 5

3,193
checked on Aug 2, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.