Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/48435
Title: Controlo e diagnóstico da diabetes tipo I nas crianças e adolescentes
Authors: Pereira, Inês Lopes
Orientador: Neves, Bruno
Keywords: Diabetes mellitus do tipo 1; Prevenção e controlo; Diagnóstico; Terapia; Criança; Adolescente
Issue Date: Sep-2016
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A DMI carateriza-se pela destruição das células ß do pâncreas, com consequente perda da produção de insulina e desregulação da glicémia. A fisiopatologia da diabetes pode ser explicada pela perspetiva da resposta autoimune ou pela perspetiva da autodestruição. No que toca à epidemiologia da DMI em Portugal nas crianças e adolescentes, a tendência parece estar a estabilizar no número de novos casos, ao invés da tendência a nível mundial que prevê o aumento significativo das crianças e adolescentes com o diagnóstico de DMI. O diagnóstico da DM1 ainda é feito com base nos valores de glicémia e na sintomatologia que o doente apresenta. Novos métodos de diagnóstico têm sido estudados, como é o caso da proporção pró-insulina/ peptídeo C, por forma a antecipar o diagnóstico. Apesar dos avanços na farmacoterapia da DMI, a insulina continua a ser administrada por via subcutânea. A terapêutica de infusão contínua subcutânea de insulina apresenta vantagens a nível do controlo da glicémia e da qualidade de vida em comparação com as injeções múltiplas diárias. A tecnologia de administração da insulina por inalação oral oferece vantagens comparativamente à insulina injetável, por se tratar de uma forma de administração indolor e causadora de menos constrangimento a nível social. Contudo, a sua recente introdução no mercado, os ensaios clínicos limitados e o episódio de fracasso da Exubera contribuem para a relutância das autoridades competentes para a aprovação da Afrezza na utilização deste tipo de insulina em crianças. Outras terapêuticas têm sido tentadas, como é o caso dos fármacos autorizados para a DM2. Embora os fármacos para o tratamento da DMI sejam considerados life-saving, os ensaios clínicos em crianças são condicionados por questões éticas, o que pode atrasar a melhoria de tratamento da DMI nesta classe etária. A não-adesão ao tratamento da DMI, devido à forma de administração da insulina e à necessidade de um controlo glicémico várias vezes ao dia, é um dos principais fatores para o diabético tipo 1 não alcançar os objetivos terapêuticos.
T1D features by the destruction of pancreatic ß cells with consequent loss of insulin production and dysregulation of glucose. Diabetes pathophysiology can be explained by the perspective of the autoimmune response or the perspective of self-destruction. Regarding the epidemiology of T1D in Portugal in children and adolescents, the trend seems to be stabilizing in the number of new cases, instead of the trend worldwide which provides a significant increase in children and adolescents diagnosed with T1D. The diagnosis of DM1 is still made on the basis of glycemic values and the symptoms the patient has. New methods of diagnosis have been studied, as is the case of proinsulin/peptide C ratio, in order to anticipate the diagnosis. Despite the progress in the pharmacotherapy of DMI, insulin continues to be administered subcutaneously. The therapeutic subcutaneous continuous infusion of insulin has advantages level of glycemic control and quality of life compared with multiple daily injections. The insulin administration by oral inhalation technology offers advantages compared to injectable insulin, because it is a form of painless administration and cause less embarrassment social level. However, its recent introduction on the market, limited clinical trials and the episode of failure of Exubera contribute to the reluctance of the authorities for the approval of Afrezza in using this type of insulin in children. Other therapies have been tried, such as the authorized drugs for type 2 diabetes. Although drugs for the treatment of AMD are considered life-saving, clinical trials in children are conditioned by ethical issues, which may delay the improvement of treatment of AMD in this age group. Non-adherence to treatment of AMD due to the form of insulin and the need for glycemic control several times a day, is one of the main factors for T1M do not achieve the therapeutic goals.
Description: Monografia realizada no âmbito da unidade de Estágio Curricular do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/48435
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
M_Ines Pereira.pdf1.35 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

284
checked on Sep 10, 2021

Download(s) 50

548
checked on Sep 10, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.