Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/48282
Title: Mais do que um pigmento vermelho natural : benefícios do licopeno
Authors: Guerreiro, José Miguel Morgado Oliveira 
Orientador: Santos, Fernando José Lopes dos
Keywords: Pigmentos; Caroteno; Nutrição
Issue Date: Mar-2013
Abstract: O licopeno é um pigmento natural do grupo dos carotenóides encontrado abundantemente nos vegetais e frutos vermelhos, como o tomate, melancia e papaia, e presente, frequentemente, na dieta mediterrânica pela sua cor apelativa. Nos últimos anos, a evidência científica atribuiu-lhe um papel fulcral no combate ao stress oxidativo, um distúrbio da homeostasia presente na maioria das patologias crónicas. Deste modo, pela sua actividade antioxidante e antiproliferativa, o licopeno tem sido proposto como um agente eficaz na prevenção e tratamento de doenças crónicas. Com esta revisão aprofundei a intervenção do licopeno na prevenção de patologias crónicas, focando-me nas suas propriedades ao nível do stress oxidativo e abordando os seus benefícios na prevenção, principalmente, do cancro da próstata e da patologia cardiovascular. Foi ainda ponderada a dose de ingestão recomendada de licopeno e a possibilidade de suplementação deste nutriente como uma abordagem segura e saudável no ser humano. Como metodologia realizei uma pesquisa de artigos científicos publicados entre 2005 e 2012 na base de dados Medline com interface de pesquisa PubMed, utilizando as seguintes palavras-chave: "lycopene"; “tomato"; “bioavailability”; "antioxidant properties"; "antiproliferative properties"; "prostrate cancer"; “ health benefits”. Em estudos animais e in vitro, o licopeno demonstrou ser o mais eficaz antioxidante dentro do grupo dos carotenóides, exercendo a sua actividade através da neutralização de singletos de oxigénio e de radicais livres, da modulação de enzimas de fase II e da interferência com vias de sinalização de diferentes células, factores de crescimento e proteínas envolvidas na apoptose. Nos estudos epidemiológicos verificou-se forte evidência de redução do risco de cancro da próstata e patologia cardiovascular com o aumento quer da ingestão quer dos níveis séricos de licopeno. Contudo, os ensaios clínicos actuais sobre esta temática revelaram-se em número reduzido e com resultados controversos. Concluí que são necessários mais ensaios clínicos, randomizados e controlados, para tomar decisões a longo-prazo sobre a utilização do licopeno como componente de uma estratégia de prevenção e tratamento de patologias crónicas. Actualmente não é possível definir uma dose de ingestão segura e eficaz, porém, de qualquer forma, a ingestão de alimentos ricos em licopeno deve ser promovida, principalmente produtos processados à base de tomate, pois apesar de não totalmente comprovados os seus benefícios, a sua ingestão não apresenta evidências de efeitos deletérios na saúde.
Lycopene is a natural pigment of the carotenoid group found abundantly on red vegetables and fruits, such as tomatoes, watermelon and papaya, and often present in the Mediterranean diet, for its appealing color. The latest scientific evidence shows that lycopene plays a key role in battling oxidative stress, an homeostasis disorder present in the majority of chronic conditions. Thus, for its antioxidant and anti-proliferative activity, lycopene has been proposed as an effective agent for preventing and treating chronic diseases. With this review, I clarified the intervention of lycopene in preventing chronic diseases, focusing on its action on oxidative stress mechanism and its benefits in preventing especially prostate cancer and cardiovascular disease. It was further accessed the recommended intake dose of lycopene and the possibility of supplementing this nutrient as a safe and healthy approach on humans. For this review a research of scientific articles published between 2005 and 2012 was conducted using the Medline research interface PubMed, with the following keywords: "lycopene"; "tomato"; "bioavailability"; "antioxidant properties"; "antiproliferative properties"; ”prostate cancer "; " health benefits ". Animal and in vitro studies show that lycopene is the most effective antioxidant within the carotenoid’s group, exerting its activity by neutralization of oxygen singlets and free radicals, modulation of phase II enzymes and interfering with different cellular signaling pathways, growth factors and apoptosis proteins. A strong evidence of a reduced risk of prostate cancer and cardiovascular disease was found in epidemiological studies with the increase of either the intake or the serum levels of lycopene. However, current clinical trials on this topic proved few and controversial results. I concluded that further randomized and controlled clinical trials are needed for a long-term decisions making about using lycopene as a part of a strategy for prevention and treatment of chronic conditions. Nowadays, it is not possible to define a safe and effective intake dose, but, either way, the intake of lycopene rich food should be promoted, mainly processed tomato based products, because although its benefits are not fully proven, its intake shows no evidence of deleterious effects on health.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área científica de Nutrição Clinica, apresentado á Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/48282
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
José Guerreiro.pdf650.45 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

496
checked on Sep 28, 2020

Download(s) 20

832
checked on Sep 28, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.