Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/47998
Title: Impacto do tabagismo numa população de doentes diabéticos portadores de doença coronária
Authors: Fabião, Leandro André Fernandes 
Orientador: Monteiro, Pedro Filipe
Monteiro, Sílvia Reis
Keywords: Tabagismo; Diabetes mellitus; Doença coronária
Issue Date: Feb-2009
Abstract: Introdução A doença coronária é um reflexo do estilo de vida das sociedades modernas associando-se ao sedentarismo, dietas hipercalóricas e tabagismo. Os efeitos prejudiciais do tabagismo na saúde humana são bem conhecidos. O tabagismo está associado a mortalidade e morbilidade elevadas assim como a incapacidade e custos económicos acrescidos para a sociedade. Estudos indicam que os indivíduos fumadores activos apresentam menores taxas de mortalidade e de morbilidade após enfarte agudo do miocárdio (EAM), um fenómeno designado de “paradoxo dos fumadores”. Estudos mais recentes demonstram que a razão principal para este fenómeno reside no facto de os doentes fumadores incluidos nos estudos apresentarem maior idade e maior número de comorbilidades. Objectivos O objectivo deste estudo é comparar indivíduos fumadores e não fumadores quanto à mortalidade e morbilidade intra-hospitalares a 30, 180 e 365 dias, numa população de doentes diabéticos admitidos por síndrome coronário agudo (SCA). Metodologia O estudo baseou-se numa população de 924 doentes diabéticos internados por SCA numa unidade de cuidados intensivos de cardiologia (UCIC), seguidos entre Maio de 2004 e Dezembro de 2006. A população era constituída por 656 homens e 268 mulheres, e por 199 fumadores e 725 não fumadores. Foram avaliados dados relativos à epidemiologia, clínica, características laboratoriais e imagiológicas, diagnóstico, terapêutica e prognóstico. Todas as variáveis foram submetidas a análise estatística. Efectuou-se a comparação de dados entre fumadores e não fumadores e sua análise em termos de sobrevivência ou morte a 1 ano. Resultados Os não fumadores apresentavam menor taxa de indivíduos do sexo masculino, idade superior, maior número de indivíduos com hipertensão arterial (HTA), dislipidémia, acidente vascular cerebral ou acidente vascular isquémico. Apresentavam também maiores valores de HDL máximo, tensão arterial sistólica, creatinina máxima e menores valores de taxa de filtração glomerular (TFG). Verificou-se mortalidade e morbilidade superiores no grupo de não fumadores aos 30, 180 e 365 dias. Os resultados demonstraram também maior taxa de não fumadores entre os indivíduos falecidos a 1 ano. Neste grupo observou-se maior ocorrência de co-morbilidades como insuficiência cardíaca congestiva (ICC) e acidente vascular cerebral (AVC). Conclusões Os resultados deste estudo são semelhantes aos resultados de estudos anteriores. O tabagismo não é factor de bom prognóstico a curto prazo após SCA. As taxas superiores de mortalidade e morbilidade verificadas em não fumadores reflectem um grupo que apresenta idade superior e maior número de co-morbilidades. A cessação tabágica deve ser incentivada no âmbito da redução do risco associado a doença coronária.
Introduction Coronary heart disease (CAD) is a reflex of modern societies’ lifestyle and is associated to sedentary lifestyle, hyper-caloric diets and smoking. The negative effects of smoking in human health are well known. Smoking is associated with high mortality and morbidity as incapacity and higher economic costs to society. Studies indicate that active smokers present lower mortality and morbidity after acute myocardial infarction (AMI), a phenomenon termed “smoker’s paradox”. Recent studies demonstrate that the main reason for this phenomenon resides in the fact that smoker patients included in these studies present higher age and higher comorbidities. Objectives The objective of this study is to compare smokers and non-smokers, relatively to in-hospital mortality and morbidity following 30, 180 and 365 days, in a diabetic patient population admitted for acute coronary syndrome (ACS). Methodology This study was based in a 924 diabetic patients population admitted for ACS in a cardiology intensive care unit (CICU), followed since May 2004 to December 2006. The population was constituted by 656 men and 268 women, 199 smokers and 725 non-smokers. Data relative to epidemiology, clinic, laboratorial and imaging parameters, diagnostic, therapy and prognosis was evaluated. All the variables were submitted to statistical analysis. Data comparison and analysis was made between smokers and non-smokers in terms of survival or death at 1 year. Results Non-smokers presented lower rate of male individuals, higher age, higher number of arterial hypertension (AHT), dislipidaemia and stroke cases. They presented also higher values of HDL cholesterol, systolic arterial pressure, peak creatinin and lower values of glomerular filtration rate (GFR). Higher mortality and morbidity was checked in smokers group following 30, 180 and 365 days. The results also demonstrated higher non-smokers rate in death individuals following 1 year. In this group it was observed higher co-morbidities rate such chronic heart failure (CHF) or stroke. Conclusions The results in this study are similar to previous study’s results. Smoking is not a short term good prognostic factor after ACS. Higher mortality and morbidity rates checked in non-smokers reflect a group with higher age and higher co-morbidities. Smoking cessation should be achieved in scope of risk reduction associated with coronary artery disease.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área cientifica de Cardiologia, apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/47998
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Mestrado - Leandro Fabião.pdf450.85 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

176
checked on Sep 29, 2022

Download(s)

63
checked on Sep 29, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.