Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/47953
Title: Inibidores da 5-fosfodiesterase no tratamento sintomático da hiperplasia benigna da próstata
Authors: Costa, Christine Silva 
Orientador: Oliveira, Agostinho Rolo Marques
Moreira, Pedro Neto Santos de Barros
Keywords: Hiperplasia benigna da próstata; Disfunção eréctil; Inibidores da fosfodiesterase
Issue Date: Mar-2011
Abstract: Tanto a hiperplasia benigna da próstata como a disfunção eréctil são patologias com elevada prevalência em homens com mais de 60 anos de idade, existindo evidência epidemiológica de que possam partilhar uma fisiopatologia comum. Foram assim formuladas quatro teorias que podem explicar esta relação: a teoria da Rho-cinase; a do síndrome metabólico e da hiperactividade autonómica; a da via do óxido nítrico e a da aterosclerose pélvica. Tendo sido demonstrado o efeito regulador dos inibidores da 5-fosfodiesterase no tónus muscular da próstata, vários estudos foram realizados no sentido de verificar o efeito destes fármacos na hiperplasia benigna da próstata. Assim, este artigo tem por objectivo elaborar uma revisão da informação que se encontra publicada acerca da utilização de inibidores da 5-fosfodiesterase no tratamento da hiperplasia benigna da próstata, de modo a entender o fundamento da utilização deste fármaco e a sua eficácia na sintomatologia desta patologia. Em todos os estudos analisados, os inibidores da 5-fosfodiesterase demonstraram serem eficazes na melhoria dos sintomas e serem bem tolerados, tanto em monoterapia como em combinação com bloqueadores α. O tratamento combinado demonstrou ainda ser mais eficaz do que a utilização isolada de cada um dos fármacos. Para além da melhoria sintomática, verificou-se um efeito anti-proliferativo e inibidor da trans-diferenciação de fibroblastos num estudo pré-clínico. No entanto, são necessários estudos clínicos de larga escala e com distribuição aleatória para determinar a segurança a longo prazo, a eficácia e a relação custo-eficácia da utilização dos inibidores da 5-fosfodiesterase no tratamento sintomático da hiperplasia benigna da próstata.
Benign prostatic hyperplasia and erectile dysfunction are both pathologies with high prevalence in men over 60 years of age. Epidemiologic evidence suggests they can share physiopathology in common. Four theories have been formulated to explain this relationship: the Rho-kinase theory; the theory of the Metabolic Syndrome and Autonomic Hyperactivity; the Nitric Oxide Pathway theory and the Pelvic Atherosclerosis theory. Phosphodiesterases-5 inhibitors have a regulatory effect on the prostatic muscular tonus and numerous studies have already been conducted to verify their effects on benign prostatic hyperplasia. Therefore, this article aims at producing a review of the information published on the use of these drugs, in order to justify their use and efficacy on the symptomatology of this pathology. Studies analyzed have demonstrated the efficacy of the drugs in the improvement of the symptoms, and their tolerance levels in monotherapy and in their association with α-blockers. The combined treatment showed more efficacy than that of the separate use of each drug. Beside the symptomatic improvement, the antiproliferative and inhibitory effects of trans-differenciation of fibroblasts have already been demonstrated in a preclinical study. However, more randomized and large-scale clinical studies are necessary to ascertain the long term safety, efficacy and cost-effectiveness relationship of the phosphodiesterases-5, in the symptomatic treatment of benign prostatic hyperplasia
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina, área científica de Urologia, apresentado á Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/47953
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Show full item record

Page view(s)

170
checked on Sep 28, 2020

Download(s) 5

6,477
checked on Sep 28, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.