Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/47686
Title: Linfoma folicular : o estado da arte
Authors: Martins, Cláudio Alexandre de Sousa 
Orientador: Ribeiro, Ana Bela Sarmento
Cortesão, Emília
Keywords: Linfoma folicular; Hematologia
Issue Date: Mar-2012
Abstract: Os linfomas são um grupo heterogéneo de doenças em que ocorre acumulação caraterística de linfócitos malignos nos gânglios linfáticos, podendo também invadir o sangue e outros órgãos não linfóides. São divididos em dois grandes grupos: linfomas de Hodgkin e linfomas não-Hodgkin. Os Linfomas não-Hodgkin englobam um extenso conjunto de subtipos de neoplasias, 85% das quais derivam de células B malignas, com apresentação clínica e história natural muito variáveis. Constituem a quinta neoplasia mais comum nos países desenvolvidos, devido ao aumento progressivo nos últimos 50 anos. A classificação dos linfomas mais aceite é da Organização Mundial de Saúde e baseia-se na origem celular, na fisiopatologia e nas caraterísticas genéticas e imunofenotípicas. Na prática clínica tem utilidade outra classificação, baseada na sua evolução clínica, dividindo-os em linfomas indolentes (evolução lenta, mas incuráveis), agressivos e muito agressivos (evolução rápida, mas com possibilidade de cura). Os linfomas indolentes representam aproximadamente 35% a 40% dos linfomas malignos. São um grupo de doenças linfoproliferativas heterogéneas, que incluem o linfoma folicular, a leucemia linfocítica crónica de células B/linfoma linfocítico de células pequenas, o linfoma da zona marginal e o linfoma linfoplasmocítico. O Linfoma Folicular é um linfoma indolente de células B do centro germinativo folicular e o segundo mais comum dos Linfomas não-Hodgkin (22% dos novos casos diagnosticados). Descrito em 1925 como patologia benigna, “doença de Brill-Symmers”, só algumas décadas mais tarde foi considerado uma doença maligna, com evolução clínica indolente e imprevisível, afetando sobretudo indivíduos de meia-idade e idosos, com maior frequência no sexo feminino. A alteração molecular mais caraterística deste linfoma é a resistência das células tumorais à apoptose, relacionada com a t(14;18)(q32;q21) e hiperexpressão de BCL-2 (protein B-cell lymphoma-leukemia 2), uma proteína com funções anti-apoptóticas. O Linfoma Folicular tem sido visto como doença incurável, com sobrevivência média inferior a 10 anos, remissões 2 a 3 anos após os tratamentos e cada vez mais precoces. No entanto, nestes últimos anos, devido ao aumento do número de estudos e ao desenvolvimento de novos instrumentos terapêuticos, têm-se obtido resultados notáveis, com melhoria da sobrevivência e do tempo livre de doença, alterando o panorama da doença. Este trabalho pretende fazer uma revisão sobre os conhecimentos atuais relativos ao Linfoma Folicular, englobando a sua caraterização biológica/molecular, evolução clínica, métodos de diagnóstico e terapêuticas a usar na abordagem mais correta a estes doentes. Para tal, será recolhida informação proveniente de artigos recentes publicados em revistas indexadas na área da Hematologia/Oncologia e outras referências bibliográficas atualizadas.
Lymphomas are a heterogeneous group of diseases with a characteristic accumulation of malignant lymphocytes in the lymph nodes, which can also invade blood and other non-lymphoid organs. They are divided into two main groups: Hodgkin's and non-Hodgkin lymphomas. The non-Hodgkin lymphomas include an extensive set of subtypes of cancer, 85% of which are derived from malignant B cells, with a widely variable clinical presentation and natural history. They are the fifth most common cancer in developed countries, due to the progressive increase in the last 50 years. The most widely accepted classification of lymphomas is the World Health Organization and it is based on the cellular origin, on the pathophysiology and on the genetic and the immunological features. Another classification very useful in clinical practice is based on clinical outcome, dividing them into indolent lymphomas (slow evolution, but incurable), aggressive and highly aggressive (fast evolution, but with the possibility of cure). The indolent lymphomas represent approximately 35% to 40% of malignant lymphomas. They are a heterogeneous group of lymphoproliferative disorders, which include follicular lymphoma, chronic lymphocytic leukemia B-cell / small lymphocytic lymphoma cells, lymphoma and marginal zone lymphoma lymphoplasmacytic. The follicular lymphoma is an indolent B-cell lymphoma of germinal center and the second most common non-Hodgkin lymphomas (22% of newly diagnosed cases). Described in 1925 as a benign "Brill-Symmers disease," only a few decades later was considered a malignant disease with an indolent and unpredictable clinical course, affecting mainly people of middle-aged and elderly, more often in females. The most characteristic alteration in this lymphoma is the resistance of tumor cells to apoptosis related to the t(14, 18) (q32, q21) translocation and the overexpression of BCL-2 protein with an anti-apoptotic function. The Follicular Lymphoma has been regarded as incurable, with median survival less than 10 years, remission 2 to 3 years after treatment and increasingly earlier. However, in recent years, due to the increase in research and development of new therapeutic instruments, remarkable results have been obtained, with improved survival and progression free from disease, leading to a changing on the outlook of the disease. This paper aims to review the actual knowledge concerning Follicular Lymphoma, their characterization encompassing biological / molecular features, clinical, diagnostic and therapeutic methods for a correct approach to these patients. Information will be collected from recent articles published on indexed journals on the field of Hematology / Oncology and other updated references.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área científica de Hematologia, apresentado á Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/47686
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Linfoma Folicular - O Estado da Arte.pdf2.04 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

848
checked on Aug 9, 2022

Download(s) 1

8,868
checked on Aug 9, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.