Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/45606
Title: O risco cardiovascular na diálise
Authors: Rua, João Miguel Ferreira 
Orientador: Alves, Rui Manuel Baptista
Sá, Helena Manuel Pina Oliveira e
Keywords: Diálise; Doenças cardiovasculares; Factores de risco
Issue Date: Apr-2011
Abstract: As doenças cardiovasculares são a maior causa de morte da população sob terapia de substituição da função renal. Esta população tem, inclusive, um risco de desenvolver patologia deste aparelho até 20 vezes superior ao da população geral. Este risco aumentado inicia-se desde fases precoces da doença renal crónica e vai-se agravando ao longo do tempo, acompanhando a progressão da mesma. Os mecanismos através do qual se gera este risco elevado são decorrentes das características do estado urémico como a anemia, o aumento do volume extracelular, a calcificação arterial, entre outras, que, com o decorrer do tempo, vão gerar alterações estruturais e metabólicas a nível do miocárdio e dos vasos sanguíneos. Estas alterações colocam o aparelho cardiocirculatório numa posição fragilizada para responder a situações de stress hemodinâmico, como sobrecarga de volume e pressão ou hipotensão provocada pelo tratamento dialítico, podendo ocorrer, nesta situação, eventos cardiovasculares potencialmente fatais. Esta revisão pretende, não só explicar os mecanismos que levam ao elevado risco sob o qual se encontra esta população particular, mas também analisar os factores de risco mais comuns e a sua tradução na clínica. São ainda referenciadas as terapêuticas que já demonstraram poder condicionar alguma diminuição deste risco e influenciar positivamente a morbilidade e a mortalidade destes pacientes
Cardiovascular diseases are the greatest cause of death in patients undergoing dialysis. This population also has a 20 fold higher risk of having this type of pathology, in comparison with the general population. This increased risk initiates in the early stages of chronic renal disease and worsens as the renal impairment progresses. The mechanisms through which this increased risk is generated are due to the characteristics of the uremic state such as anemia, excessive extracellular fluid, arterial calcification and others, that slowly generate structural and metabolic changes in the myocardium and vessels. These changes put the cardiocirculatory system in a fragile position to overcome situations of hemodynamic stress such as volume and pressure overload or hypotension generated by the dialytic treatment, making it possible for potentially fatal cardiovascular events to occur. This review intends, not only to explain the mechanisms that influence the increased risk that this group of patients is under, but also to evaluate the known risk factors and the therapeutic options that have already shown to be capable of reducing this risk and positively influence the morbility and mortality of these patients.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina área cientifica de Nefrologia, apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/45606
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
CAPA.pdf65.81 kBAdobe PDFView/Open
O RISCO CARDIOVASCULAR NA DIÁLISE.pdf1.01 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

140
checked on Sep 21, 2020

Download(s) 50

455
checked on Sep 21, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.