Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/37161
Title: Terapêutica hormonal de susbtituição e sistema cardiovascular: o estado da arte
Authors: Rodrigues, Maria Vieira 
Orientador: Vitorino, Humberto Manuel Neves
Caniço, Hernâni
Keywords: Hormone Replacement Therapy; Estrogen Replacement Therapy; Menopause; Cardiovascular Diseases; General Practitioners; Review
Issue Date: 2016
Abstract: Menopause is a consequence of permanent ovarian failure, with symptoms occurring in most women. Considering women’s current life span, it is expected that many women will live a few decades in postmenopause, thus making it essential to provide good quality of life in those years. Hormone replacement therapy is the most effective treatment for vasomotor menopausal symptoms that occur in an acute phase. Chronically, bone and cardiovascular complications occur; the role of hormone therapy regarding these complications has been somewhat controversial since the Women’s Health Initiative trials publication. Indeed, hormone replacement therapy can affect virtually any organ or system, with potential adverse effects for its users. The cardiovascular system is considered, simultaneously, one of the main harmed systems by hormone therapy and one of the most likely to benefit from it. Cerebro-cardiovascular disease is the main cause of death in Portugal. This review focuses on recent data regarding the relationship between postmenopausal hormone therapy and the cardiovascular system. Studies addressing vascular events, as well as known risk factors for cardiovascular disease are presented. There is an additional focus on the role of different hormone therapy formulations. The complexity and need for individualized treatment decisions in order to maximize benefit and reduce harm make the comprehension of this subject of crucial importance to the General Practitioner. A menopausa ocorre como consequência da falência ovárica definitiva, provocando sintomas na maioria das mulheres. Tendo em conta a esperança de vida atual, muitas mulheres viverão algumas décadas após a menopausa, sendo da maior importância garantir qualidade de vida neste período. A terapêutica hormonal de substituição é a forma mais eficaz de combater os sintomas vasomotores da menopausa, que surgem numa fase aguda. Na fase crónica surgem complicações de natureza óssea e cardiovascular; o perfil risco-benefício da terapêutica hormonal de substituição em relação às consequências crónicas da menopausa tem sido alvo de controvérsia desde os estudos da Women’s Health Initiative. A terapêutica hormonal de substituição pode ter impacto em virtualmente qualquer órgão e sistema, com potenciais efeitos adversos para as suas utilizadoras. O sistema cardiovascular é tido, simultaneamente, como um dos mais afetados e um dos mais passíveis de beneficiar de terapêutica hormonal de substituição. A principal causa de morte em Portugal é a doença cérebro-cardiovascular. Na presente revisão enumeram-se estudos recentes dedicados à relação entre a utilização de terapêutica hormonal de substituição e o impacto no sistema cardiovascular. Aborda-se o risco de desenvolver eventos vasculares, bem como o impacto sobre fatores de risco cardiovascular conhecidos, com um foco adicional sobre o papel de diferentes formulações terapêuticas. A complexidade dos efeitos potenciais da terapêutica hormonal de substituição e a necessidade de um tratamento individualizado, para maximizar benefícios e diminuir riscos, tornam a compreensão deste assunto por parte do especialista de Medicina Geral e Familiar crucial.
Description: Trabalho final do 6º ano médico com vista à atribuição do grau de mestre (área científica geral e familiar) no âmbito do ciclo de estudos de Mestrado Integrado em Medicina.
URI: http://hdl.handle.net/10316/37161
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
ths.pdfths1.31 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

391
checked on Sep 22, 2020

Download(s)

65
checked on Sep 22, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.